ADMINISTRAÇÃO E SUAS CARACTERISTICAS FACTUAIS

0
5062
DICAS PARA ANALISAR, COMPREENDER, E INTERPRETAR TEXTOS

1. INTRODUÇÃO

A realização da pesquisa sobre o tema: “A Administração e suas Características Factuais”, revela a importância dos conhecimentos relativos a divisão estabelecida entre as ciências e suas respectivas características para os administradores do século XXI.

Este trabalho é fruto de um esforço conjunto de alunos do curso de Administração da Universidade da Amazônia. E esta estruturado com apresentação do conteúdo teórico, cujo objetivo é a explanar os conhecimentos relativos as formas de divisões e características das ciências, relacionando-as diretamente com a Administração.

Para estudos sobre o tema, foram realizadas pesquisas bibliográficas em obras tidas como referências sobre o assunto, além de pesquisas em artigo, revistas, sítios especializados e a orientação da professora ministrante da disciplina e dessa forma, pode-se ter acesso a um conteúdo substancial para a compreensão e desenvolvimento de deste texto.

A partir dessa pesquisa, o grupo pesquisador, passou a ter uma reflexão e consciência mais sólida sobre a importância e a necessidade para os administradores do século XXI conhecer de fato as ciências, suas divisões, características e suas relações com a ciência da Administração.

Objetivamos concluir uma administração mais eficaz dentro de todas as normas e princípios das ciências formais e factuais.

CIÊNCIAS

No intuito de organizar os conhecimentos da realidade em áreas específicas de estudo, no intuito de facilitar a sua compreensão, ao longo da história da humanidade, vários pensadores desde a Antiguidade Clássica até os dias atuais se proporam a classificar e dividir as ciências.

De forma geral, autores, se propuseram classificar as ciências em relação aos seus conteúdos, a partir da percepção e posteriormente da constatação, de que nem todas as ciências se preocupam com os fatos que ocorrem na natureza ou na sociedade, logo os autores citados acima, propuseram que as ciências classificassem-se a partir das características de seus conteúdos em formais e factuais.

Um dois conceitos mais abrangentes de ciência segundo a coletânea “Textos de apoio à série de programas – Sala de Professor – Programa Os Segredos do Antigo Egito” do Ministério da Educação é os que apresentam Ezequiel em sua obra “A ciência é um conjunto de conhecimentos racionais, certos ou prováveis, obtidos metodicamente, sistematizados e verificáveis que fazem referência a objetos de uma mesma natureza”.

Logo, a partir desse prévio entendimento, do conceito de ciência, começamos a desbravar um entendimento mais abrangente sobre as ciências formais e factuais e suas relações com a Administração.

Entendendo a complexidade do assunto e a diversidade de fenômenos que serão abordados, procuramos facilitar o entendimento com a visualização do esquema de divisão das ciências baseando-nos no modelo apresentado por Mário Bunge, em 1976 que é atualmente tido como aceito pelos cientistas.

2. CIÊNCIAS FORMAIS

As ciências formais têm como objetivo o estudo das idéias onde se encontra a lógica e a matemática, ou seja, trabalha em sua essência o abstrato. Um exemplo claro disso é podermos enumerar os objetos mais não poder tocar os números na sua composição;

2.1. CARACTERÍSTICAS

As características das ciências formais têm como base preocupar-se com enunciados e não com coisas, fatos ou processos naturais e sociais, utilizando também símbolos para divulgar seus princípios. Tendo também a lógica como método de comprovação e demonstração de seus teoremas, sem a necessidade de experimentação ou observação, e para avaliação de seus pressupostos, são suficientes em relação a seus conteúdos, métodos de prova, elas são exatas no que podem provar por isso não precisam de hipóteses.

3. CIÊCIAS FACTUAIS

As ciências factuais se preocupam em estudar os fatos, ou seja, causas naturais e humanas, essas causas podem ser de fatos naturais ou culturais que lidam com objetos empíricos, ou seja, analisam o que ocorre no dia a dia.

As ciências factuais trabalham com observações que podem ser experimentadas, verificadas e posteriormente comprovadas ou não.

Como exemplo, vamos citar a física e a sociologia, refere-se a fatos que supostamente ocorrem no mundo e em conseqüência recorrem à observação e a experimentação para comprovar suas hipóteses.

A ciência factual compreende o conhecimento cientifico, a partir, de algumas características, que permitem realizar o estudo dos fatos conforme se propõe as ciências factuais.

Assim, cabe destacar, entre as suas diversas características, que o conhecimento cientifico a partir desta ciência é também:

4.2 RACIONAL

A racionalidade do conhecimento cientifico é verificada, conforme o próprio termo já enuncia na busca e na construção por conceitos, argumentos que denotam uma racionalidade de idéias, proposições, distante do que se observa a partir de sensações, emoções, que assim não remetem a nenhuma percepção e sensibilidade racional, sistemática de um determinado ser ou fatos existentes no mundo natural ou social.

Não obstante, essa racionalidade é observada na combinação de idéias, que venham a todo modo, produzir novas idéias, a partir de premissas sustentadas em regras lógicas (preocupa-se com o pensamento correto) e no raciocínio, que em outras palavras, caracteriza-se pelas conclusões a que se chegam.

Entende-se por raciocínio, a junção de duas ou mais presunções tidas como universais sendo elas afirmativas ou negativas, que quando relacionas geram uma terceira presunção de caráter particular. E Lógica é a área teórica (em vista do conhecimento sistemático) e normativa (por estabelecer procedimentos que postulem a estrutura formal do ato de pensar), que se detem como interpretação correta.

Exemplo: A característica racional das ciências factuais é observada nas estruturas da Administração, de forma que não se consegue visualizar a administração sem a racionalidade, ou seja, ela segue um padrão lógico e estruturado em suas premissas, sendo assim dinâmica, que evolui da combinação de idéias seguindo regras lógicas que porventura dão origem a uma nova idéia.

Fato que fica mais explicito, quando, por exemplo, dois empresários que trabalham em ramos complementares ou não, no mercado, resolvem constituir uma sociedade, ambos, com seus conhecimentos (racional) e experiências (lógica), juntam-se combinam suas idéias a partir de um conjunto de regras lógicas, elaboram uma nova idéia sistemática, que irá nortear os rumos do novo empreendimento por meio da racionalidade e da lógica que fazem da administração além de tudo uma ciência dinâmica.

4.3 OBJETIVO

Tem como característica uma visão sistemática, séria, rigorosa e controlada dos fatos, ou seja, busca o entendimento de todas as partes e passa ter respostas antecipadas dos acontecimentos, assim compreendendo todos os fatos de maneira objetiva. Esta característica é compreendida quando se consegue perceber que os mecanismos pesquisados são compreendidos como uma “teia de aranha”, sendo a interligação entre as partes.

São pertinentes a característica factual objetiva, a observação e a experimentação, de atividade controláveis no geral reproduzíveis.

Exemplo: Percebemos a característica objetiva na administração, ligada a sistematização da resolução dos mais diferentes problemas, supomos que um administrador tenha um problema de desmotivação em um dos departamentos de sua empresa, de acordo com a característica objetiva os procedimentos a serem tomados serão os seguintes: será estabelecida uma investigação da problemática, onde será feita uma observação seria e controlada da referida desmotivação no intuito de serem levantadas hipóteses que ao serem relacionadas ao problema, e assim solucioná-lo resolvendo de maneira objetiva o problema da organização.

4.4 FACTUAL

Pode ser compreendida a partir de duas peculiaridades, uma é que ela parte dos fatos e retorna sempre a elas, ou seja, é baseada apenas no empirismo, visto que analisa os fatos com uma visão particular.Um exemplo claro, é a de um fato de “que todo mundo morre” (fato não científico). Quando se passa a estudar esse fato, com base na investigação (científico), pode-se desenvolver uma teoria, que possibilita a descoberta de novos fatos, podemos assegurar que os fatos a partir de sua investigação iniciam, negam, reformulam , redefinem e explicam teorias, que levam a novos fatos, ou seja, o fato “todo homem morre” deixa de ser uma verdade absoluta e conformista e passa a ser estudado cientificamente, dentro dessa ótica continua-se sabendo que todo mundo morre, porém, a partir da interferência da ciência passa-se a saber o porquê.

Exemplo: A característica factual é imprescindível a administração, não se pode ver esta ciência longe dos fatos, ela e embasada nos fatos, um exemplo claro, pode ser definido quando temos um empreendedor que administra seu negócio sem o conhecimento científico da administração, mas que no entanto, mesmo com esta “deficiência” o empreendimento se mantém muito bem, verificamos aqui, a aplicabilidade dos conhecimentos baseados na experimentação, ou seja, o método empírico, que quando essas experiências passam a ser objeto de estudo empiricamente verificadas, temos então a ciência, que compreende, estuda e produz conceitos teóricos, no caso da administração.

4.5 TRANSCEDENTE AOS FATOS

O conhecimento cientifico transcende aos fatos quando descarta os fatos produz novos fatos e os explica, ou seja, tem como mecanismo explicar, descobrir mais ligações com outros acontecimentos ou fatos, assim expressando suas relações, portanto conhecendo sua realidade além de suas aparências. Por conseguinte reforça dizendo que o objetivo deste conhecimento é criar o novo com o intuito de sintetizar e comparar com outros fatos, além disso, compreendendo o conhecimento além dos fastos observados e permite entender a existência real de coisas e processos.

A existência do átomo foi predita muito antes que houvesse qual quer comparação objetiva, apesar disso habitualmente o conhecimento cientifico rejeita as novas hipóteses que sejam incompatíveis com tudo que já conhecem e recebeu comprovação fidedigna (merecedor). Desta forma a equipe tem a entender que este tipo de conhecimento se torna um dos pontos de mais importância do meio cientifico por motivo de buscar o novo e compará-lo com o que já existe.

Exemplo: Relacionando a transcendência dos fatos na administração, identifica-se um exemplo claro no processo de tomada de decisão de um administrador, onde muitas das vezes é necessário que antes de tomada de decisão, se transcenda aos problemas que exigem a tomada de decisão, ou seja, antes de simplesmente da decisão se torna necessário ao administrador a análise profunda da situação de forma que se gera novos fatos identificado as relações destes fatos subseqüentes com o fato principal, não deixam de lado a explicação desta relação para que a decisão possa ser tomada talvez da maneira mais prudente e correta.

4.6 ANALÍTICO

A característica analítica das Ciências Factuais, dar-se pela separação do fato, processo ou fenômeno natural ou social estudado em três partes distintas e inter relacionadas, a primeira liga-se a decomposição do todo em parte menores de forma a podê-los estudar em suas entrelinhas compreendendo melhor o processo. A segunda parte, esta relacionada a com o estudo detalhado da interdependência destas partes menores que formam o todo, gerando uma terceira proposição que chamamos se síntese que nada mais é do que o resultado deste processo de análise, que em suas especificidades acaba por fazer o sentido inverso do processo de analise, indo das conseqüências aos princípios.

Exemplo: A característica analítica da administração passa pelo fato simples e claro da administração em seus processos de tomada de decisão, analise de mercado e resolução de problemas utilizar-se do método analítico como base resolutiva. Suponhamos que uma empresa de Acessórios e Confecções Femininas Personalizadas, nos meses de janeiro e fevereiro assim como o comércio em geral tem seu fluxo de vendas bastante reduzido, após uma série de estratégias de promoções a loja, resolve inovar.

Por ter uma clientela segmentada no ramo onde atua, a empresa passa a estudar as características e peculiaridades das suas principais clientes, como forma de estar entendendo o comportamento dessas clientes e assim melhor atendê-los neste período de vendas em baixa.

Fazendo uma analogia com a característica analítica das ciências factuais, percebe-se sua estreita relação no que tange as formas de como a administração da loja de confecções procura estudar o fato do baixo fluxo de vendas, a partir do estudo de casos de algumas clientes a administração da loja, parte para um entendimento generalizado do comportamento das clientes, quando fazem a relação entre estas partes estudas, de modo a terem plenas informações sobre como podem estar bolando estratégias para estarem aumentando seu fluxo de vendas neste período, trazendo serviços diferenciados para seus clientes, estudando assim cada parte do todo (parte dos clientes), onde se estabelece uma análise (relação entre as parte), que conseqüentemente gera uma síntese, ou seja, estudas as partes de um problema de modo a facilitar a compreensão da problemática com um todo relacionando estas partes entre si, gerando uma síntese que reconstitui todo o processo descrito a cima fazendo o caminho inverso.

4.7 CLARO E EXATO

Esta característica possibilita um campo de comentários bem amplo. Pois é fundamental dizer; Que o claro é exato, e o exato é claro. Ah intima relação entre as duas definições, todavia, um dos problemas apresentados por esta característica é que não é de tão fácil acesso. Se tornando muitas das vezes obscura, levando a uma carência de clareza e exatidão.

Nem todos têm acesso, por que algumas pessoas têm dificuldades em certas expressões. Agora a terceira citação para aplicação de algo, denominado: Conhecimento Cientifico que tem como conceito, dar clareza e ser uma forma exata de princípios.

Não quer dizer que não esteja a prova de verificação e se estiver uma vez errada, isto serve para levar a exatidão.

Exemplo: Entende-se que a administração, em todos os seus processos e métodos necessita ser a mais clara e exata possível, desde o planejamento, passando pela organização a direção e o controle, para que o processo administrativo possa fluir é imprescindível sua clareza e exatidão em todos os níveis da organização.

4.8 COMUNICÁVEL

É a característica ligada a como próprio nome já diz, devem ser comunicados aos interessados de maneira clara e precisa, é dependente de uma investigação séria, rigorosa e controlada de forma a mostrar os resultados, para que sejam comprovados e verificados todos os dados, além do mais deve estar em uma linguagem acessível e imparcial. Na administração podemos exemplificar das seguintes formas:

Entende-se que a comunicação empresarial e um dos maiores problemas enfrentados pelas organizações nos dias atuais, apesar de todo um aparato tecnológico disponibilizado para prestar suporte, a comunicação na sua base sofre problemas neufragicos, uma vez que a comunicação entre os indivíduos em uma organização é considerada ferramenta fundamental para o desenvolvimento e o crescimento de qualquer organização, funcionando como um elo entre a comunidade e o mercado. E uma Comunicação eficiente traz resultados que podem ser medidos no faturamento da empresa.

4.9 VERIFICÁVEL

O conhecimento científico é válido quando passa pela prova da experiência ou da demonstração. A comprovação é que o torna verdadeiro. Enquanto não são comprovadas, as hipóteses deduzidas da investigação não terão validade, no entanto, não podem ser consideradas científicas.

Exemplo: Percebe-se a característica verificável na administração, em todos os processos que dependem que de comprovação, como exemplo claro, tem-se a administração financeira que dentro da organização envolve um controle rigoroso de cálculos (métodos sistematizados), de modo que validem pro meios de regras preestabelecidas suas análises. Suponhamos que é detectado um grande “rombo” no balanço anual de um grande empresa, logo a auditoria é acionada para fazer a averiguação do problema, antes da correta explicação das causas são levantada uma série de hipóteses que só terão sua validade após o processo de investigação desenvolvido pelos auditores dessa forma as hipótese que forem confirmadas terão um “valor científico” explicaram as causas do problema.

DEPENDENTE DE VERIFICAÇÃO METÓDICA

É a característica factual das ciências ligada ao conjunto sistematizado e lógico de investigação científica de processos e procedimentos no intuito de produzir algum conhecimentos científico.

O Uso do método científico esta diretamente relacionado com um processo planejado organizado, direcionado e controlado (não acontece ao devaneio) de investigação factual, logo todos os passos em um processo investigatório são minuciosamente estudados pelo cientista obedecendo assim a risca a diretriz do conhecimento científico.

É neste dinamismos que as normas e as técnicas vão se aperfeiçoando, a medida que a investigação avança , trazendo assim novos instrumentos de verificação dos fatos estudados, caracterizando assim as ciências factuais como utilizadora de métodos específicos de investigação dos fatos.

Exemplo: A dependência de uma verificação metódica na administração, é de fundamental importância para a estruturação de um planejamento estratégico seguro e confiável uma vez que para que as proposições contidas nestes planos, serem confiáveis, o processo de analise passa por uma verificação, baseada na experimentação, analise de dados e tomada de decisões, seguindo um padrão lógico e ordenado, logo todas as preocupações são minuciosamente planejadas.

Um reflexo disso é o procedimento adotado em certas empresas prestadoras de serviços que por trabalham dependerem do fator “tempo” utilizam uma planilha de procedimentos para a execução de por serviços por exemplo de manutenção onde além do fator tempo, todos os procedimentos são cuidadosamente explicados no intuito de se otimizar o serviço prestado sem deixar de lado a qualidade nestas prestação, potencializando assim o trabalho e equipe e administrado melhor o fator “tempo”.

SISTEMÁTICO

A característica sistemática é composta por um sistema de idéias, logo, qualquer ciência composta de um sistema de idéias, essas idéias devem estar ligadas logicamente. Esse sistema e essencial para o inicio de uma pesquisa cientifica, podemos dizer então que temos um sistema teórico.

Portanto toda ciência deve ter seu sistema teórico. Para reforça essa idéia citaremos um pensamento de Albert Einstein, “a teoria é a essência da ciência”.

Exemplo: Como o próprio conceito predetermina que toda ciência tem seu sistema teórico, a administração, têm seus conjuntos de teorias que ao longo dos anos vem evoluindo de acordo com as necessidades da sociedade (teoria geral da administração, as premissas da administração e nos novos paradigmas da administração).

BUSCA E APLICA LEIS

Caracteriza-se em três etapas, a primeira se inicia quando o cientista passa a buscar por respostas a partir da observação da realidade, registrando os aspectos importantes percebidos através desta observação, a segunda etapa é a investigação formal, com a formulação de hipóteses, seguindo este estágio duas situações poderão ocorrer, se as hipóteses por um acaso não se confirmarem, o cientista retorna todo o processo, com uma observação mais apurada da realidade e quando as hipótese se confirmam passamos para terceira etapa onde o cientista passa a formular um conjunto de leis que originam uma teoria,

Essas leis, em conjunto, acabam por constituir novos conhecimentos teóricos que no geral são caracterizadas como universais, logo as leis condicionam e/ou determinam a interligação constante dos fatos estudados, sendo por tanto um sistema de conhecimento teórico universalmente válido.

Desta mesma forma se observa na administração, em que as ferramentas, funções e prerrogativas existentes que explicam um bom funcionamento organizacional, bem como orientam uma gestão adequada, são universais, cabendo para organizações presente em qualquer localização, claro que considerando ainda as particularidades a serem destacadas e atentadas.

Exemplo: A Teoria Geral da Administração é um exemplo clássico deste processo que teve sua origem no particular é após o processo de busca e aplicabilidade de leis gerou uma teoria que é aceita universalmente. Mais recentemente, percebe-se que se acontece o mesmo com os Novos Paradigmas da Administração.

EXPLICATIVO

É a característica que se detem a explicação dos por quês, o trabalho de investigação científica, procura descrever minuciosamente os fatos estudados relacionando estes fatos com outros fatos, onde sempre se buscam respostas para determinadas questões, o interessante é perceber que saber a causas dos fenômenos é apenas uma das muitas formas de explicação, vale então ressaltar, que os diversos tipos de explicações provenientes dessas observações fazem referência sempre ao método utilizado pelo cientista em sua investigação, logo não cabe a esta característica explicar os métodos e sim somente os por quês.

Exemplo: Supomos que em uma organização, dois gerentes se encontram com problemas semelhantes em seus respectivos departamentos, um dos gerentes consegue sem muitos transtornos, resolver os problemas de maneira objetiva, já o outro gerente se arrastar por meses com as pendências de resolução não conseguindo atender as necessidades da empresa.

PREDITIVO

É uma característica a qual procura prever o que poderá acontecer de forma imediata ou media (que já ocorreu). È realizado como base em estudos metódicos e sistemáticos, baseando-se em suas leis, resultantes de estudos comprovados em informações fidedignas sobre os fatos estudados.

Exemplo: A característica preditiva das ciências factuais tem sua reação com a administração, pois entende-se, que os mesmos processos metódicos e sistemáticos que abrem possibilidades concretas para as predições, estão presentes nas características ligadas a visão dos administradores de alta cúpula, uma vez que, assim como nas características preditivas, os administradores utilizam-se de métodos, sistemas e fonte de informações para suas prospecções de futuro utilizando-se muita das vezes de experiências passadas, fazendo essa estreita ligação no intuito de se chegar a uma predição mais próxima da realidade de forma norteadora para o planejamento estratégico da organização.

ABERTO

Considera o pensamento aberto como um sistema falível, com objetivo de progredir assim possibilitando a ciência a realizar novas investigações com intuito de buscar correções dos erros encontrados. Por tanto explica afirmando que se deve considerar o sistema de conhecimento um mecanismo que se encontra em constantes modificações, desta forma possibilitando que a ciência tenha um desenvolvimento paulatino.

Desta forma concluímos que a investigação cientifica depende do conhecimento acumulado e dos instrumentos de investigações disponíveis, no entanto seus resultados não são definitivos ou imutáveis. No ambiente que estamos situados, ou seja, a sociedade pode sofre transformações, já que as ações da natureza e do homem estão em constantes modificações. Exemplifica dizendo que: o conhecimento cientifica são como organismos vivos em permanente crescimento. Enquanto estão vivos se modificam, isso assegura o crescimento da ciência.

Exemplo: A administrador presa estar sempre aberto e apto a se adequar com as constantes mutações do mercado e todos os acontecimentos externos a sua empresa. Pois uma vez não atualizado fica fora do mercado de trabalho

O administrador utilizando essa característica fará as correções se por ventura algumas decisões forem equivocadas.

ÚTIL

A partir dos resultados das pesquisas cientifica o homem pode modificar ou interferi no seu modo de vida, devido a isso se destaca mais uma característica da ciência factual, pois não valeria tanto trabalho se ao termino não trouxesse beneficio para alguém.

Exemplo: Dentro de uma organização as decisões devem beneficiar todos os funcionários,pois estes são os responsáveis pelo bom desenvolvimento da empresa.

CONCLUSÃO

A grandeza de conhecimentos obtidos com a realização deste trabalho é de máxima importância para o inicio de nosso curso, pois é inegável capacidade de compreensão sobre o universo cultural da equipe.

Aprendendo assim o que são ciências formais e factuais e suas relações no meio administrativo, sabendo como utilizar cada uma dessas características para uma administração mais eficaz;

REFERÊNCIAS

DRUCKER, Peter. Os novos paradigmas da administração.Exame, são Paulo, ano XXXII, n. 4, p.34 – 53,24 fev.1999.

FACHIM, Odília.Fundamentos da metodologia.3.ed.São Paulo: Saraiva,2001

GALLIANO, A. Guilherme.O Método Cientifico:teoria e prática. Rio de Janeiro : Harbra.
LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade.Metodologia cientifica. São Paulo: Atlas.

SASSIM RODRIGUES, M.do S.Guia de ensino à distância. Belém: UNAMA,2004.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here