APRESENTANDO TRABALHO ESCOLAR

0
2611
DICAS PARA ANALISAR, COMPREENDER, E INTERPRETAR TEXTOS

Introdução
Este material tem como objetivo facilitar a apresentação de trabalhos escolares, seminários, palestras bem como servir como uma das maneiras possíveis de se vender um produto e foi montada com base em experiências vividas ao longo de uma carreira docente de muitos anos.
Nem por isso tem a pretensão de ser uma regra fixa, inflexível, mas se tornar um material de apoio a quem tem dificuldades para expor trabalhos e idéias em público, tornando este trabalho mais fácil e demonstrando que a exposição não é um dom mas sim um conjunto de técnicas que se bem apreendidas o tornarão um orador sem aquele temor natural e comum a maioria das pessoas.
Nunca podemos esquecer que toda a apresentação deverá ter começo, meio e fim.

Preparação de uma apresentação
1. Identificação pessoal, especialidade, cargo/ocupação, etc.
2. Assunto/Tema do Evento
3. Uma síntese do tema e sua estrutura.
4. Objetivo do seu TEMA, o que será apresentado.
5. Referência do tipo de apoio visual que se planeja usar.
6. Referência ao tempo da apresentação.
7. Resumo e conclusão.
1.Identificação pessoal, especialidade, cargo/ocupação, etc:
A identificação deve ser simples e breve. Você deve agradecer o(a) presidente(a) da mesa, cumprimentar a platéia/ouvintes, identificar-se e, em seguida, iniciar.
Pode-se seguir o exemplo abaixo:
Obrigado, Sr. (Sra.) Presidente(a)
Bom dia/boa tarde, senhoras e senhores
(Se for necessário ou apropriado, diga o seu nome completo, sua especialização e sua origem.)
É um prazer estar aqui com vocês para falar sobre…
2. Assunto/Tema do evento:
Deve ser algo que chame a atenção dos ouvintes e desperte curiosidade.
O tema da minha apresentação se refere a…
Gostaria de falar e discutir a respeito de…
O tema deste encontro trata-se de…
Vou falar sobre…
Quero falar algumas palavras a respeito de…
Meu assunto hoje se refere a …
3. Uma síntese do tema e sua estrutura:
Dividi minha apresentação em (três) partes…
[email protected] – versão 1/2004

Como fazer uma boa apresentação?
Minha apresentação será feita em três partes…
Vou dividir a minha apresentação em…partes…
Na primeira parte, vou falar sobre…
Na segunda, vou tratar de…
Por último, (Finalmente) apresentarei…
Ou
Em primeiro lugar…
Em seguida,
Dando seqüência…
Por fim…
Ou
O primeiro ponto a ser abordado será…
O segundo se refere a …
E por último, gostaria de resumir (ou falar sobre)…
4. Objetivo do seu tema, o que será apresentado:
Explique aqui se será utilizado qualquer outro tipo de material além do equipamento de apoio visual.
5. Referência ao tipo de apoio visual que se planeja usar:
Vou utilizar, também, material visual para dar suporte à minha apresentação…
Será utilizado material visual para melhor expor a minha apresentação…
6. Referência ao tempo da apresentação:
Minha apresentação levará 20 minutos…
Esta apresentação deverá levar cerca de 20 minutos…
7. Resumo e conclusão:
Bem, (Portanto,) com isso já estou chegando ao final do meu tema.
Gostaria de resumir os pontos principais que foram abordados…
Ou,
Isto conclui a parte principal do meu tema. Agora, gostaria de resumir os
principais pontos desta apresentação…
Ou,
Gostaria de finalizar este tema enfatizando algumas observações com base
no que foi discutido…
Ou,
Agora, gostaria de encerrar esta apresentação com uma breve conclusão…
Ou,
Isto encerra o meu tema. Muito obrigado.
Ou,
Gostaria de encerrar (esta apresentação) dizendo…
Ou,
Antes de concluir esta apresentação gostaria de dizer…
Ou,
Gostaria de encerrar este tema com
! um resumo dos pontos principais
! uma breve conclusão
[email protected] – versão 1/2004

Como fazer uma boa apresentação?
Aperfeiçoando o planejamento e preparação para uma apresentação mais eficaz
Preparação de uma apresentação:
1. Competência: Conhecimento do assunto e habilidade para repassar essas
informações aos ouvintes.
2. Dinamismo: Estilo dinâmico. Algumas apresentações podem ser muito
competentes em vários aspectos mas são monótonas (cansativas)!
3. Coordenação: Seqüência da estrutura do tema e do manuseio do material visual.
4. Entusiasmo: O orador deve deixar bem claro a importância do assunto para a sua
platéia.
5. Clareza: Tanto o discurso quanto o material visual devem ser apresentados de
forma clara e compreensiva.
Competência do orador e técnica:
1. Conhecimento
2. Técnica da apresentação
a. competência
b. organização
c. entusiasmo
d. clareza
3. Como evitar técnicas de apresentação ineficientes:
a. Fique atento ao tempo estipulado
b. Cuidado com material visual fora de seqüência ou exibido no
momento errado.
c. Evite ler textos ou ficar confuso
d. Não fale rápido demais
e. Não perca suas anotações
4. Pontos importantes a serem lembrados:
a.Objetivo da apresentação
b.O que se espera alcançar
c.Informe-se sobre a sua platéia (perfil, nível, interesse, etc.)
d.Escreva sua apresentação
e.Verifique a linguagem (gramática, estilo, consistência)
f. FAÇA-A DE MANEIRA SIMPLES (USE A SIMPLICIDADE)
g.Decisão do tipo de material visual
h.Verifique os equipamentos
5. Conteúdo:
a.O que incluir
b.Duração/extensão (profundidade de detalhes técnicos dependendo
do nível da platéia)
6. Seqüência:
Início, meio, fim, resumo
7. Apresentação:
Estilo:
a. formal/informal
b. entusiasmo/confiança
c. clareza
[email protected] – versão 1/2004
Como fazer uma boa apresentação? 4
Tom (voz):
a. variável/volume
b. pausa/velocidade
Linguagem (expressão) corporal:
a. contato com o olhar
b. gesto/movimento
c. postura (não fale de costas para sua platéia)
Material visual:
Tipo / ordem / nitidez / prática
Anotações / apresentação / linguagem
a. simples / clara
b. ortografía
c. duração
d. símbolos ou sinais das idéias-chave (idéias principais) da
estrutura.
IV – Material Visual
Tipos de suporte visual:
– Vídeo/Filmes
– Fotografias
– Diagramas
– Mapas ou Quadros
– Gráfico de setores
– Tabelas
– Gráfico de barras.
Gostaria de mostrar a vocês…
Dê uma olhada neste gráfico (nesta tabela, etc.)
Aqui, podemos ver…
É preciso certificar-se de que o material visual esteja bem preparado, bem
escolhido e claro. Procure mantê-lo ao mínimo, o padrão é um por minuto.
Nunca exiba um material até que você esteja pronto para falar a respeito, do
contrário você pode ficar confuso (ou atrapalhado).
− O material visual ajuda a fixar as informações na memória.
– Mostre as informações que você não consegue expressar com facilidade
em palavras.
− Realce as informações e as partes do material visual mais significativas.
− Desperte a atenção da platéia para absorver as informações utilizando
recursos audiovisuais.
− Economize tempo.
− Esclareça informações complexas.
NÃO FALE DE COSTAS PARA SUA PLATÉIA
EVITE UTILIZAR TEXTOS LONGOS – utilize o recurso de tópicos
[email protected] – versão 1/2004
Como fazer uma boa apresentação? 5
V – Técnicas de apresentação
Oradores devem sempre apresentar-se de pé caso não esteja utilizando recursos
de computação. Em apresentações mais demoradas, permite-se sentar para
expor algum segmento.
Se houver um pódio, os oradores não devem se movimentar. Normalmente, um
pódio limita movimentos.
Muitas vezes um movimento é prático e desejável.
Você deve sempre olhar para sua platéia e para as diferentes pessoas.
– divida mentalmente a platéia em quatro partes e procure olhar cada vez
para cada um das quatro partes.
– não fixe seu olhar em uma pessoa ou somente em uma única parte da
platéia.
Certifique-se, sempre, com seus organizadores, de que todos os equipamentos
estejam funcionando.
Ao usar transparências com retro-projetores, use sempre um bastão.
Ao usar um bastão na tela, lembre-se de não ficar se movimentando.
Tente não usar um “script”; o uso de fichas com dicas é mais fácil.
O uso de anotações é permitido. Certifique-se de que haja suficiente contato com
a platéia.
Uma boa apresentação se assemelha a uma atuação teatral . você precisa ser
um ator. Se seu tempo estiver esgotando, acelere sua apresentação mas de
forma concisa e consistente.
− Evite excesso de informações em um único slide: seja conciso.
− Deixe uma margem de aproximadamente 5% nas bordas da tela.
− Use gráficos e diagramas sempre que possível.
− Não faça uso excessivo de linhas ou caixas.
− Busque a padronização no tipo de imagens: desenhos vetoriais, imagens
digitalizadas – preto e branco ou coloridas, etc.
− Procure escolher fundos escuros para slides.
− lndique a duração da apresentação e mantenha a platéia informada sobre
o tempo restante da exposição.
– Reserve parte da palestra e do material para o item conclusões.
− Slides “pretos” ou apenas com o fundo padrão adotado podem dividir os
principais módulos focando a atenção da platéia sobre o apresentador.
Dicas de Textos e Tabelas
− Normalmente, aproximadamente 75% de todo material visual consiste em
textos; a facilidade de leitura deve ser imprescindível.
− Adote a Regra dos 7: não mais que 7 palavras por linha, não mais que 7
linhas por tela.
[email protected] – versão 1/2004
Como fazer uma boa apresentação? 6
− Em texto corrido, o espaçamento entre linhas não deverá exceder 50% do
tamanho da letra; no caso de textos com corpo pequeno ou para listagem
de tópicos, aumente a proporção para aprimorar a legibilidade.
– Evite textos em maiúscula: eles brecam e complicam sensivelmente a leitura; os
títulos têm tanta ou maior legibilidade apenas com as iniciais maiúsculas.
− Se o fundo for claro, use fontes em negrito para dar maior leitura. Não utilize
linhas muito finas.
− Defina o tamanho mínimo e máximo das letras e respeite esses limites ao
longo do material (uniformidade). O tamanho mínimo recomendado: 12 pontos.
− Utilize no máximo 2 famílias de fontes tipográficas; dê preferência para
fontes tradicionais e de legibilidade garantida (Bold), como Helvética ou Arial,
ou ainda Verdana.
− Não sublinhe; enfatize através de outros artifícios como itálico para títulos,
termos técnicos e palavras em outro idioma.
− Legendas e notas de rodapé devem ser legíveis (confiabilidade da fonte).
− Por fim, segure o slide com o braço esticado: se você conseguir ler o texto
facilmente, então uma boa projeção estará garantida até a última fileira!

Cores
A cor é, sem dúvida, um poderoso instrumento na caixa de ferramentas das apresentações. Ela pode avivar uma apresentação, tornar uma mensagem cristalina, propiciar um ar mais convidativo a uma palestra, enfim, cativar a atenção de uma audiência e garantir uma melhor compreensão e memorização da mensagem veiculada. Afinal, um anúncio colorido é lido por 80% a mais de leitores e vende de 50% a 85% mais do que um similar em preto e branco.
A cor ainda auxilia na veiculação de informações complexas e pode:
− apontar diferenças qualitativas
− atrair a atenção para pontos-chave
− indicar variações quantitativas
− despertar sensações
A cor influencia nas emoções humanas, a cor requer alguma habilidade e ponderação no seu uso; é preferível o uso simultâneo de poucos tons a pecar pelo excesso. O ideal é utilizar no máximo sete cores em uma tela.
Dicas sobre Cores
− Defina um padrão de cor empresarial ou até departamental (Ex.: cores do
logotipo do cliente).
[email protected] – versão 1/2004
Como fazer uma boa apresentação? 7
− Utilize uma mesma paleta de cores ao longo da apresentação.
− Dê preferência para textos em branco ou amarelo e deixe títulos, linhas de
tabelas, logos, diagramas e elementos gráficos coloridos.
− Evite textos em azul, pois são de difícil leitura.
− Defina antes as cores de fundo; dê preferência a cores frias (turquesa, azul
púrpura, etc), pois naturalmente parecem recuar ou afastar-se.
– Diversos estudos apontaram a cor azul como a mais eficaz para fundos.
− No caso de fundos degrades, utilizar tons do mesmo matiz para facilitar a
harmonia com os elementos gráficos.
− Defina textos e linhas largas o suficiente para serem preenchidos pelas cores.
– Quanto menor um elemento gráfico, maior a necessidade de contraste para a
legibilidade; à medida que o tamanho deste elemento aumenta, pode-se diminuir
o contraste.
– Reserve o uso das cores vivas e estimulantes como o vermelho, laranja e amarelo
para destacar ou exprimir ação.
– Evite utilizar as cores verde e vermelho juntas(Daltonismo).
– A utilização adequada das cores deve também levar em consideração o efeito
psicológico – as associações decorrentes das misturas variarão de acordo com
diferentes grupos étnicos, culturas e países.
Exemplos:
− Vermelho + Verde = Natal
− Azul + Branco + Vermelho = sentimentos patrióticos na França, EUA e lnglaterra
− Verde + Amarelo = sentimentos patrióticos no Brasil.

Resumindo:

Alguns alunos ficam muito ansiosos antes e/ou durante sua apresentação. Isso é natural. Interessante é o aluno procurar fixar-se apenas em sua apresentação, sem a preocupação se vai agradar a um ou a outro.
O mais importante é o conteúdo estudado e que vai ser apresentado.
O aluno deve acreditar que, além do professor, só ele está mais bem preparado para apresentar o assunto.
Não fique nervoso com o olhar de descrença de seus colegas.
Caso o aluno perceba algum sorriso “desfazendo” de sua apresentação, pergunte ao seu colega que está tentando “desfazer” de você, se ele tem alguma dúvida ou faça uma pergunta a ele.
Envolva a turma a qual você está apresentando o trabalho.
Surpreenda a todos. Evite fazer trabalho medíocre. Peça sempre orientação ao professor.

Lembre-se: Seja original!

Conclusão final
Para se fazer uma apresentação precisamos ficar atentos a outros oradores e observar o que eles têm de melhor e tentarmos reproduzir seus comportamentos e técnicas quando você as considerar agradáveis e evitar repetir ações que julgar inconveniente ou de mal gosto.
Uma boa apresentação não depende só do “dom” do expositor, mas sim de treinamento especializado e muita dedicação, repetição que vai nos dando cada dia mais experiências para atingirmos um bom nível de apresentação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here