Avaliação Física

0
2753
DICAS PARA ANALISAR, COMPREENDER, E INTERPRETAR TEXTOS

Autor: Grupo Fitmail

A prática de exercícios físicos tem ocupado uma posição de destaque em nossa sociedade. Vemos surgir novas academias quase que diariamente, e o número de adeptos da atividade física é cada vez maior. Além do número de academias, tem crescido, também, a qualidade dos serviços oferecidos nas mesmas. E foi sob a perspectiva de oferecer melhores serviços aos alunos que muitas academias passaram a contar com Departamentos de Avaliação Física. Quando falamos em avaliação física, muitas pessoas logo pensam em uma quantidade enorme de aparelhos, de difícil acesso e alto custo; mas na verdade é possível oferecer este serviço aos alunos, com qualidade e sem grandes gastos.

É muito comum ao professor, ouvir perguntas do tipo:
“A minha condição física está muito ruim?”
“Quanto eu melhorei nestes meses de prática de exercícios?”
E para que o professor possa responder a estas perguntas de uma forma mais objetiva, respaldada por resultados comprovados por testes, há a necessidade do aluno passar por avaliações físicas periódicas.
Conhecer a condição física inicial do aluno é de fundamental importância para a prescrição da atividade mais adequada a atender seus objetivos e necessidades, além disso é interessante que o professor possa ter um acompanhamento das alterações ocorridas nessa condição física inicial, decorrentes do programa de exercícios físicos do aluno, e é nesse contexto que a avaliação física mostra-se um instrumento de trabalho indispensável para o professor. Para a realização desse trabalho torna-se necessário diferenciar a aptidão física relacionada à saúde, que é o nosso objetivo dentro da academia, da relacionada ao desempenho atlético.
Pela óptica da aptidão física, aqueles componentes que contribuem para um melhor rendimento esportivo, levando em consideração que cada especialidade esportiva apresenta exigências de aptidão bem específicas, devem ser tratados como componentes da aptidão física relacionada ao desempenho atlético. Ao passo que a aptidão física relacionada à saúde envolve apenas aqueles componentes que em questões motoras podem ser creditados alguma proteção contra doenças do tipo degenerativas, como as cardiopatias, a obesidade, a hipertensão e vários distúrbios musculo-esqueléticos, e que podem ser influenciadas pela atividade física regular (GUEDES 1994).
Nesse contexto, a resistência cardiorrespiratória, a força/resistência muscular e a flexibilidade seriam os componentes que caracterizam a aptidão física relacionada à saúde (PATE 1983). Desta forma, será abordado aqui no FITMAIL um tipo de avaliação simples, que atenda as necessidades da aptidão física relacionada à saúde, com a utilização de um pequeno número de equipamentos e a partir de um baixo custo operacional, o que viabiliza a sua utilização em academias de pequeno e médio porte, que representam a maior parte desses estabelecimentos.
Esta avaliação será dividida em 4 partes: aspectos posturais, composição corporal, aspectos neuromotores e aspectos metabólicos; sendo estes, suficientes para identificar o estado inicial do aluno e orientar o trabalho do professor. Não é nossa pretensão, com esse material, ensinar os profissionais de Educação Física a fazer avaliação física em academia, pois entendemos que para ingressar nessa área há a necessidade de muito estudo e, sobretudo, praticar bastante a dinâmica das medidas e dos testes, porém acreditamos que essa publicação possa ser um bom guia de referência para quem está iniciando nesses estudos e nessa prática.

Antes de iniciar qualquer programa de exercícios físicos é indispensável que o aluno passe por um exame médico, além da avaliação física; porém, nem sempre a academia dispõe de um médico, por isso recomendamos que no ato da matrícula do aluno seja solicitado um exame de seu médico, comprovando seu estado de saúde atual.
Além disso, a avaliação física deverá ser agendada também no momento da matrícula, para que o aluno possa fazê-la o mais rápido possível a fim de iniciar sua atividade com uma orientação baseada nos seus resultados.
O tipo de avaliação que proporemos aqui durará em torno de 40 minutos e será realizada na seguinte ordem:

01. Anamnese
02. Avaliação Postural
03. Medidas Antropométricas
04. Teste de Flexibilida
05. Medida da Pressão Arterial e da Freqüência Cardíaca em repouso
06. Teste ergométrico
07. Teste Abdominal
08. Teste de Flexão e Extensão dos Cotovelos
09. Emissão do laudo com os resultados
10. Explicação e Orientação ao aluno

Podemos dizer que o processo de avaliação física inicia pela anamnese, pois é nesse momento que o avaliador começa a saber mais a respeito do avaliado e, por isso, é necessário que aproveite-o para obter o máximo de informações possível para a realização dos testes e para a própria prescrição dos exercícios físicos.

Devem constar da anamnese informações sobre:
– Objetivo do avaliado com o exercício físico
– História de atividades e exercícios físicos pregressa e atual
– História de patologias na família
. Doenças cardíacas
. Hipertensão arterial
. Diabetes
. outras
– História de patologias pessoais pregressa e atual
– Utilização de medicamentos
– Hábitos como Tabagismo e Etilismo

A partir dessas respostas já é possível perceber se o aluno apresenta-se dentro da faixa de risco para o desenvolvimento de doenças crônico degenerativas, o que orientará nossa conduta tanto na administração dos testes quanto na prescrição dos exercícios físicos, tornando nosso trabalho muito mais seguro.

Bibliografia: WEINECK, J. Biologia do esporte. São Paulo. Manole, 1991.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here