BRAQUETES AUTOLIGADOS X TEMPO MENOR DE TRATAMENTO

3020

O QUE É APARELHO AUTOLIGADO?

 

Aparelho autoligado é aquele no qual as próprias “pecinhas” () possuem um clipe que prende o fio a própria peça. Ou seja, esse clipe do bráquete exerce a função da famosa borrachinha colorida. O aparelho autoligado não usa a borrachinha colorida para prender o fio ao bráquete.

Foi descoberto que a “borrachinha colorida” era uma espécie de obstáculo à movimentação dentária, ou seja ela oferecia um certo atrito, fricção… O autoligado então apareceu para melhorar a movimentação dos dentes.

É verdade que o termina mais rapidamente?
Sim… Se houver colaboração por parte do paciente e o dentista dominar a técnica. Não pense que aparelho autoligado é só colocar que ele resolve tudo sozinho. É necessário atenção e cuidados. As peças podem soltar ao comer algo duro, o arco pode sobrar lá atrás e furar a boca…

As consultas podem ser mais demoradas?
Sim, o intervalo entre uma consulta e outra pode ser de um a dois meses. Mas o ideal é um bom apanhamento, pelo menos de 40 em 40 dias para ver se tudo vai bem, tal o escovação, movimentações dentárias, se está tudo conforme o planejado.

Dói menos?
o o atrito é menor, dói um pouco menos. Mas não é do jeito que você imagina.

Custa mais caro?
o se trata de um tipo de um pouco mais sofisticado, custa um pouco mais caro. O aparelho e as manutenções.

É verdade que junta menos resíduos em volta dele?
É verdade. Isso porque não há as borrachinhas (anel elástico de ligadura), que acumulam muitos resíduos. Mas há de se tomar muito cuidado a escovação, pois os resíduos acumulam em volta das peças e se a escovação for ruim, ocorre a descalcificação (manchas brancas).

braquetes auto ligados ortodentia

 

É verdade que o aparelho autoligado evita extrair dentes?
Esse tipo de aparelho provoca uma certa expansão na arcada dentária. Há casos em que essa expansão resolve o problema de espaço. Mas há casos que não, e há necessidade de se extrair dentes. Aparelho autoligado não faz mágicas. O ortodontista tem que pensar na saúde dos dentes e das gengivas.

O caso do paciente é planejado na documentação ortodôntica, avaliação dos espaços necessários para alinhamento dos dentes e análise do perfil ósseo e mole (fotos). Não seria indicado uma expansão violenta no arco, para rodar todos os dentes e evitar extrações. Isso comprometeria o perfil da pessoa. Além do que expansões demasiadas nos arcos não possuem estabilidade (ou seja, há possibilidade de voltar a ser tudo o era antes, depois de tirar o aparelho).

Não pense que esse tipo de aparelho é milagroso. É muito semelhante ao tradicional, que usa as borrachinhas. Pode sair, espetar, machucar. Tem que comer alimentos leves. Tem que escovar com cuidado, usar fio dental. Existem os metálicos e os estéticos.

CONCLUSÃO:

O que nivela os dentes é o fio e não o bráquete. Se o bráquete não for colocado na posição correta, pode “entortar” o dente.

A diferença dele para o tradicional é o clipezinho que funciona o ligadura elástica e permite que o atrito seja menor, facilitando – um pouco – a movimentação dentária.
Existem alguns tipos de arcos, o termo ativado de Níquel Titânio, o de Níquel Titânio e o Níquel Cromo por exemplo.
O de níquel cromo permite dobras, não é maleável o o níquel titânio, e nem termo ativado. Qualquer um deles pode ser usado no aparelho autoligado. Mas se seus dentes estão muito apinhados (“tortos”), o mais indicado seria o de níquel titânio termo ativado, pois os resultados serão muito melhores se aliado à tecnologia do autoligado.

Há falta de provação científica de que o ortodôntico torna-se mais rápido ao se usar, mas a colaboração do paciente continua sendo o fator mais importante.

“O uso desse bráquete deve ser visto cautela pelos profissionais e pacientes devido a falta de provação científica em longo prazo que afirme suas possíveis vantagens.”

O termina um pouco mais rápido que o tradicional, por não haver atrito.
Aparelho autoligável NÃO É MILAGROSO! Ele faz o mesmo que o tradicional metálico ligaduras. A promessa real é que o pode terminar UM POUCO ANTES, devido ao menor atrito entre arco/bráquete.
Mas tudo está condicionado à experiência do ortodontista, lembrando que por não ter borrachinhas fica melhor a limpeza, mas, depende de cada um analisar o melhor para si.

 

REFERENCIAS:

Revista Dental Press de Ortodontia Clínica, vol 12, n.6, de dez 2013-jan 2014
http://issuu.com/rev-dentalpress/docs/rcodp126-rgb-short Acesso em 09/05/2014
http://ortodontiaearte.blogspot..br/2013/01/o-que-e-aparelho-autoligado.html Acesso em 09/05/2014
http://www.odontomagazine.com.br/2013-04-sistema-de-braquetes-11818 Acesso em 09/05/2014
Curso Módulo Avançado do Sistema Bráquetes Autoligados – Instituto Marcelo Pedreira

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA