COMERCIO DE PLANTAS E ACESSÓRIOS EM GERAL 2/2

0
2375
DICAS PARA ANALISAR, COMPREENDER, E INTERPRETAR TEXTOS

5.3 O Mercado Potencial

A pesquisa de opinião realizada revelou que 59% da amostra pesquisada com idade acima de 20 anos compra algum tipo de planta ou acessório para jardinagem. Ao transferir este percentual para o número real de habitantes, dentro da mesma faixa etária (1.067.658 pessoas), obtém-se 629.918 compradores do produto (n).
A quantidade média de produtos comprados por um comprador médio (q) é de 4 unidades por visita – este número foi estipulada com base em informações obtidas junto a outros estabelecimentos da região.
De acordo com a teoria de COBRA (1992:242), o potencial de mercado total (Q) envolvendo as quatro principais cidades consideradas alvos iniciais do negócio (Uberlândia, Araguari e Uberaba) é obtido através da multiplicação de n,q e p resultando em um potencial de mercado total de R$ 1.090.000,68 com base em dados referentes ao censo populacional do ano 2000.

5.4 Elementos de Diferenciação

Os elementos de diferenciação do Garden Manacá estão relacionados a produtos, serviços e atendimento oferecidos aos clientes. Todos os produtos serão selecionados de maneira rigorosa para que se obtenha o maior nível de qualidade e bom gosto pelo preço mais coerente possível, criando sua identidade própria.
Uma grande preocupação da empresa fica restrita em explorar ao máximo sua área, investindo em infra-estrutura a fim de torná-la atrativa tanto para os clientes que trafegam pela rodovia como os que residem nas cidades vizinhas e na cidade cedem.
Está projetada a construção de estacionamento para veículos, estufa coberta com 1050 m² para exposição de plantas e acessórios, revistaria e mini-biblioteca, enfermaria para primeiros socorros, espaço para cursos e palestras, área de artesanato e esculturas, café onde serão servidos alimentos saudáveis (sucos, café expresso, pão de queijo, açaí e outros) além de uma área verde com quiosques cobertos.
Serão criados serviços visando o conforto e a satisfação dos clientes: entrega em domicílio, consultoria com um técnico agrônomo presente no local, atendimento cordial e personalizado, equipe de segurança, som ambiente e parceria com profissionais paisagistas e arquitetos.

5.5 Previsões de Vendas

O Garden Manacá por estar localizado à uma avenida de grande fluxo, possui a vantagem de ser uma “grande vitrine” para quem está de passagem pela avenida. Isto cria de certa forma uma grande possibilidade de aumento do fluxo de clientes no estabelecimento e conseqüentemente maior possibilidade de vendas, visto que a previsão inicial é de um movimento mais significativo nos finais de semana.
Levando em consideração esta observação acima citada e o variado mix de produtos que serão expostos, a empresa estima um faturamento bruto médio de aproximadamente R$ 60.000,00 mensais com uma projeção para crescimento de 20% ao ano.

5.6 Rentabilidade e Projeções Financeiras

Esta empresa é optante pelo SIMPLES, que consiste em um sistema de cobrança de uma taxa única de impostos com uma alíquota de 5,5% a.m. incidente sobre o faturamento mensal. Este tipo de imposto é oferecido pelo Governo às empresas de pequeno porte, no qual o Garden Manacá se enquadra. Portanto, impostos como IR, PIS e COFINS não serão cobrados. De acordo com as leis fiscais estaduais e federais, a comercialização de plantas é isenta da cobrança de ICMS tanto para venda quanto para compra.
As análises financeiras indicam que apesar de ter despesas relativamente altas e o resultado operacional de alguns grupos de produtos serem baixos ou até mesmo negativos em alguns meses, o resultado final é compensatório principalmente devido ao lucro da grama esmeralda, proporcionando a cobertura de todos os custos.
O ponto de equilíbrio da empresa está calculado em R$ 448.800,00 para o primeiro ano com estimativa de crescimento de 6,7% para o ano seguinte. Os custos operacionais não terão grande variação para os anos subseqüentes. O tempo de retorno do investimento está previsto para 2 anos com uma taxa de 96,08% ao ano.

5.7 Necessidades de Financiamento

O setor de comércio de plantas no qual o Garden Manacá atuará, possui uma barreira natural de entrada que se refere aos altos custos com o investimento inicial, que envolvem as máquinas e equipamentos, as instalações e os veículos. O proprietário irá fazer o investimento com recursos próprios.

5.8 A Missão

Produzir e comercializar produtos com qualidade, agregando um atendimento qualificado em busca da plena satisfação dos clientes.

5.9 Os Objetivos da Empresa

Em três anos espera-se estar com o aspecto conceitual da empresa consolidado, buscando outras empresas que tenham identidade com o negócio para fortalecimento do ponto comercial, pois a área pertencente ao grupo é muito vasta.
A expansão imobiliária já iniciada na região, através da construção de condomínios e chácaras ecológicas, aumenta a possibilidade de fidelização desta clientela em específico, bem como sua ampliação possibilitando a maturação do negócio nos próximos 5 anos. A partir daí (ano 5), então, inicia-se um processo de expansão de vendas para os demais estados.
Todo processo de criação de empresas, passa por transformações constantes. No mundo de hoje, não há como ficar estagnado, pois a concorrência e a exigência dos clientes obrigam as empresas a buscar melhorias a todo o momento.
Espera-se que a imagem da empresa seja associada a produtos com qualidade, boa preço, serviços bem prestados, mas acima de tudo, uma empresa ciente de sua responsabilidade social e ecológica, inovadora e que preza a qualidade de vida do ser humano em todos os seus aspectos, criando desta forma espaço para o crescimento sustentável.
Para iniciar os seus negócios, a empresa investiu em alguns produtos que possuem giro alto e forte rentabilidade, que dará o retorno necessário para poder iniciar a sua expansão.
No seu sentido mais específico, a empresa irá a proporcionar a melhoria da qualidade de vida de moradores carentes dessa, trabalhando com as escolas em visitas de campo, educando as crianças e seus pais, promovendo dias práticos de aula de ecologia, horta caseira, ervas medicinais, reflorestamentos e outros vários temas, plantando assim, uma semente para um futuro melhor nessa comunidade.

5.10 Estrutura Organizacional e Legal

A empresa terá como regime jurídico para a condução do negócio o contrato de constituição de sociedade por quotas de responsabilidade limitada, sendo que o Capital Social será dividido aos sócios na seguinte proporção:

SÓCIOS % QUOTAS VALOR R$
Daniela perret 98% 19.600 19.600,00
José Roberto Alves da Silva 2% 400 400,00
TOTAL 100% 20.000 20.000,00

O Garden Manacá é composto por seis setores distintos: CPD, Recursos Materiais, Produção, Financeiro, Comercial e Serviços, que interagem entre si no intuito de proporcionar informações necessárias para um bom andamento do negócio. A gerência geral controla e supervisiona todas as atividades, sempre recebendo orientações da diretoria.
CPD é o setor responsável pela informática da empresa, controla o software operacional, computadores, impressoras e demais equipamentos. Por estar em fase inicial o caixa da empresa fará os lançamentos necessários e será supervisionado pelo gerente administrativo.
Recursos Materiais funcionará como uma espécie de almoxarifado geral responsável pelos materiais necessários, tanto para a área de produção como comercial. O controle geral será exercido pelo gerente local com o auxílio dos próprios estoquistas.
Produção este será um setor muito importante para a empresa, pois nele está a maior concentração de investimentos e também o potencial de crescimento. A área destinada a produção será dividida em duas partes, uma para plantação de mudas e plantas ornamentais, e outra, destinada à plantação de grama esmeralda. Todas receberão um ótimo acompanhamento visando a qualidade para serem valorizadas no momento da venda. Para isto, o gerente local estará sempre supervisionando e orientando os operários de produção durante o ciclo de plantio, manutenção, poda e seleção.
Financeiro terá sua base de atividades localizada no escritório dentro da organização , onde o gerente financeiro e seu auxiliar exercerão as atividades competentes. Na sede do Garden Manacá os depósitos em dinheiro e cheque serão realizados nas agências bancárias da cidade e os documentos e cheques pré-datados serão levados ao escritório central apenas no dia posterior.
Comercial realizará funções de compras e vendas centralizadas na sede da empresa, sendo que as compras serão feitas pelo gerente local e as vendas pela equipe de atendentes.
Serviços é o setor responsável pela manutenção do patrimônio composto por seguranças e auxiliares gerais (limpeza). Além disso, pertence ao plano estratégico da empresa serviços relacionado diretamente ao bem-estar do cliente como a consultoria agrônoma e cursos para visitantes.
Toda a estrutura organizacional da empresa está definida no organograma em anexo.

6. Síntese das Responsabilidades da equipe Dirigente

A equipe administrativa do Garden Manacá e suas atribuições são descritas abaixo:
Daniela perret
Fará um acompanhamento por meios de relatórios, reuniões e algumas visitas ao ponto de venda.
José Roberto Alves da silva
Exercerá o controle das decisões administrativas e de marketing, pois estará presente tanto no ponto de venda como no escritório central, além acompanhar o desempenho da empresa através de relatórios e reuniões.
Roberto augusto
Terá a função de coordenar os diversos setores operacionais envolvendo atendimento ao público, vendas, produção das plantas, qualidade, compras, preços e controle de estoques diretamente no ponto de venda.
Marcus Vinícius Teles de Souza
Estará operando controles administrativos envolvendo as mesmas atribuições do gerente local, mas com maior ênfase para o marketing e análise de dados obtidos através do software especializado que controlará índices de vendas, estoques e cadastro de clientes diretamente do escritório central com sede em Goiânia.
Sebastião de Faria Arantes
Controlará todas as operações de pagamentos e recebimentos, apresentando relatórios, os quais servirão de referência para planejamentos futuros.

6.1 Plano de Operações

O Garden Manacá irá criar e firmar no mercado de flores e plantas, a sua própria identidade referente à qualidade dos produtos destacando-se dos demais concorrentes.
Será exploraa uma categoria de clientes considerados freqüentes: profissionais paisagísticos, jardineiros particulares, empresas de decoração, pequenas floriculturas e viveiros que atuam como revenda. Estes devem receber tratamento diferenciado com o objetivo de torná-los clientes fiéis e parceiros, pois serão estes os disseminadores dos produtos, qualidade e marca para um público mais específico, ou seja, os beneficiados com os serviços por eles prestados.
O que se percebe no mercado de Uberlândia é que há um número reduzido de empresas em concorrência, com isso, a qualidade dos produtos fica comprometida. Já em produtos provenientes de outro estado (São Paulo), onde há uma grande força produtora, percebe-se que a qualidade é bem melhor.
O planejamento será estabelecido buscando atingir o público-alvo principal e potencial, sendo eles respectivamente, profissionais ligados ao mercado, pessoas que gostam de plantas e pretendem ter ou têm jardins em suas residências. Mas existem muitos grupos na sociedade que serão alcançados pela propaganda, principalmente os que buscam uma melhor qualidade de vida junto à natureza.
A empresa buscará participar da maioria dos eventos públicos referentes à cultura e comercialização dos produtos paisagísticos, sendo eles regionais ou nacionais, com o intuito de ampliar fronteiras de negociação e expansão de mercado.
O varejo e o atacado serão as duas modalidades de venda, sendo que haverá uma maneira diferente de ofertar os produtos na loja, pois será implantado um sistema bem semelhante ao de um supermercado, onde o próprio cliente poderá identificar seus produtos, colocá-los em um carrinho de compras e transitar livremente por todas as seções da loja até chegar ao check-out (caixa). Além destas facilidades haverá todo um projeto paisagístico temático no local e uma lanchonete (terceirizada) com revistaria para os clientes.
As vendas no atacado serão “fechadas” na loja ou através de contatos telefônicos com clientes previamente cadastrados com a autorização do gerente local. O papel da força de vendas terá sua relevância dentro da empresa, pois o atendimento qualificado tanto para varejo como atacado irá compor o renome e a referência da empresa no mercado.
Os atendentes da loja não receberão comissão, pois serão auxiliares dos clientes quando surgirem dúvidas, necessitarem de sugestões, para negociação de preços, prazos e volume de compra. A busca da satisfação para ambas as partes é uma meta da empresa.
A empresa estará dividida em três níveis, sendo eles: diretoria, gerência, e operação. Os cargos de diretoria envolverão planejamento e controle geral da organização, se reportando imediatamente à gerência, que deverá formatar e retransmitir as coordenadas recebidas de maneira que os operadores possam executá-las com a melhor performance possível. Após esta etapa, inicia-se o feedback dos resultados e a fiscalização das atividades para que gerentes e diretores acompanhem o andamento dos processos, podendo fazer observações e melhorias em algo que possa ser corrigido.
O estilo de administração que será desenvolvido na organização é uma mescla entre a administração tradicional, com um alto nível de controle sobre as atividades e a administração contemporânea, onde todos os membros da equipe recebem o mesmo tratamento e as mesmas oportunidades de exercer sua função e conhecer um pouco mais a atividade do companheiro, buscando o aprendizado, o crescimento da empresa e a formação profissional.
Vários instrumentos serão usados para otimizar as atividades dos colaboradores, sendo que o principal destes será a informática, disponível em todos os departamentos da empresa. Esta ferramenta possibilitará um maior controle das atividades exercidas, podendo ser: financeira, material, humana ou comercial. Este sistema computadorizado irá coletar, analisar, arquivar e exibir informações que serão úteis para cada colaborador na relação com sua atividade diária. Por exemplo, se um vendedor quer fazer uma pós-venda de um cliente especial, basta acessar o sistema e coletar dados do cadastro para fazer sua atividade. Os benefícios são enormes e muito usuais.

6.2 As Parcerias

O Garden Manacá contará com o apoio de algumas instituições, empresas e profissionais que também ajudarão a compor a identidade da empresa no que tange a qualidade e serviços.
Será oferecido aos clientes um serviço de assessoria paisagística, onde um profissional estará na loja para esclarecer dúvidas e até mesmo iniciar um projeto paisagístico personalizado para o cliente. Também serão ministrados cursos promovidos por associações de produtores, SEBRAE e prefeitura municipal, buscando agregar diferenciações e criar vínculos com os clientes. Além destas parcerias, o Garden Manacá buscará apoio de revendedores em diversas cidades do estado para uma possível expansão do negócio.

6.3 Análise de Mercado

6.3.1 O Setor

A floricultura situa-se em um setor altamente competitivo, que exige a utilização de tecnologias avançadas, profundo conhecimento técnico pelo produtor e um sistema eficiente de distribuição e comercialização, além de um terreno disponível para o plantio com características naturais apropriadas.
Ao fazer uma análise das oportunidades e ameaças deste setor pode-se destacar:

6.3.2 Aspectos Demográficos

Oportunidades
1.A maioria da população de cidades consideradas alvo é relativamente jovem e se enquadrada na faixa etária de 20 a 35 anos. De acordo com a pesquisa realizada, mais de sessenta por cento dos entrevistados pretendem cultivar algum tipo de planta ou realizar projetos paisagísticos, demonstrando um grande interesse desta parcela da população para com o negócio a ser implantado.
2.Os proprietários da empresa possuem a grande vantagem de possuir uma vasta área para a implantação do negócio, reduzindo assim custos com aluguel e compra de terreno.
Ameaças
1.A distância do maior ponto atacadista do Brasil no caso em SP fica mais dificultosa a entrega de produtos no prazo curto.
2.As variações climáticas que podem afetar desfavoravelmente a produção de plantas ou o fluxo de clientes no ponto de venda é outro ponto que deve ser encarado com atenção, pois existem áreas de visitação ao ar livre.
6.3.3 Aspectos econômicos
Oportunidades
1.O desenvolvimento da economia no Brasil nos últimos anos tem proporcionado a algumas classes da população, principalmente B e C, maiores possibilidades de variar seus hábitos de consumo além das necessidades básicas (alimentação, moradia, saúde e vestuário).
2.Uma maior expectativa dos empresários brasileiros para com o investimento em novos negócios devido a previsão de redução dos juros, controle da inflação e fortalecimento do mercado interno.
Ameaças
1.Dificuldades em conseguir recursos complementares junto ao governo com menor burocracia, e pouco apoio oferecido por instituições especializadas ao pequeno e médio empresário devido a falta de recursos.

6.3.4 Legais e Políticos

Oportunidades
1.Isenção de impostos sobre a produção e comercialização de plantas no Brasil. O imposto SIMPLES facilita as atividades dos microempresários, pois apenas uma alíquota considerada relativamente baixa substitui as diversas e tradicionais taxas.
Ameaças
1.A reforma tributária que propõe a inclusão de uma taxa sobre a comercialização de plantas e seus derivativos.
2.O pouco incentivo governamental à produção para a exportação de plantas ornamentais e decorativas no estado de Minas Gerais.

6.3.5 Aspectos Tecnológicos

Oportunidades
1.O desenvolvimento de modernas técnicas de cultivo e fácil controle com base em tecnologia facilitam o trabalho dos produtores e aumentam a qualidade dos produtos oferecidos, como exemplo, as novas fórmulas de defensivos que aos poucos vem se tornando menos nocivos ao meio ambiente e ao ser humano.
Ameaças
1.O alto custo de equipamentos usados na produção devido ao pequeno número de fornecedores especializados.

6.3.6 Aspectos sociais

Oportunidades
1.Observa-se que a população das grandes cidades e regiões próximas desenvolveram um grande potencial de vendas, já que o interesse pelo paisagismo está em alta em função da inauguração de condomínios horizontais, ecovilas, divulgação de cursos e a busca da qualidade de vida aliada à natureza.
Ameaças
1.O pouco conhecimento do negócio implantado, sendo que a maioria da população adquire produtos e plantas em floriculturas e supermercados, portanto, ainda não possuem a cultura de compra focada em um estabelecimento especializado como o proposto pelo negócio.

6.3.7 Concorrentes

De acordo com a pesquisa realizada, a maioria das vendas de plantas são feitas em supermercados e floriculturas. Portanto, a atenção maior deve estar focada para estes estabelecimentos, pois devido sua representatividade no mercado são considerados referência para os consumidores.
Outro estabelecimento que merece atenção é o viveiro produtor de plantas, que neste caso, além de ser o fornecedor direto de supermercados e floriculturas, também comercializam diversas quantidades a preços reduzidos diretamente ao consumidor.
Um ponto fraco destes concorrentes é a ausência de pessoal especializado e conhecimento específico para a orientação ao consumidor além de serviços agregados, como projetos paisagísticos.

6.3.8 Fornecedores

O Garden Manacá trabalhará com o sistema de produção própria de grama esmeralda e algumas espécies de plantas que se adaptam às condições da região, além da aquisição de outras espécies no mercado de São Paulo e Rio Grande do Sul, pois estes estados possuem uma maior variedade e preços relativamente baixos. Mais especificamente no mercado paulista, os fornecedores serão a CEAGESP e o Veiling Holambra, pois ambos funcionam como centros de abastecimento restrito a compradores cadastrados.
Uma grande vantagem destes fornecedores é a cotação de preços on-line onde somente as empresas cadastradas têm acesso e podem vender ou comprar livremente. A desvantagem deste processo é justamente a distância, pois o frete influencia nos resultados financeiros da empresa, mas não inviabilizam a comercialização destes produtos.

6.3.9 Clientes

Os estudos para a identificação do perfil dos clientes foram baseados em levantamentos históricos populacionais obtidos através do censo do ano de 2000, dados da Secretaria da Fazenda do Estado de Minas Gerais e uma pesquisa de opinião aplicada diretamente ao consumidor. Sendo assim, o perfil dos clientes que a empresa busca atingir é composto em maioria por pessoas de faixa etária entre 25 e 50 anos, com nível escolar de médio a superior e renda acima de R$ 1.000,00.
O resultado obtido foi satisfatório diante das expectativas dos proprietários, pois uma significativa porcentagem dos entrevistados demonstrou interesse em adquirir os produtos que serão comercializados no Garden Manacá.

6.4 Estratégia de Marketing

O objetivo principal deste estudo é posicionar a empresa com relação às melhores estratégias administrativas otimizando seu potencial de crescimento no mercado.

6.4.1 Produto

O mix de produtos comercializados é grande, o que implica alta variedade. Para melhor visualização e controle interno, foram criados dez grupos distintos que comportam todas as espécies de plantas existentes na empresa, sendo eles: grama esmeralda, folhagens, arbustos, árvores, palmeiras, plantas exóticas, frutíferas, orquidáceas, forrações e medicinais.
A grama merece destaque por ser considerada um produto de ótima aceitação no mercado além de proporcionar um giro rápido para entrada de capital na empresa. De acordo com o planejamento de poda em forma de revezamento, a empresa terá este produto disponível para venda durante todos os meses do ano. O propósito da empresa é formar a grama de excelente qualidade juntamente com os demais produtos a ponto de competir com os concorrentes a um preço diferenciado.
Após a inauguração da empresa, serão formadas parcerias com terceiros que queiram comercializar produtos referentes a acessórios e complementos (fontes artificiais, móveis, piscinas, etc.) no ponto de venda sob forma de representação utilizando uma determinada área para a exposição de seus produtos.
As plantas podem ser consideradas commodities, e para se destacar neste ramo, a empresa acredita que trabalhar características específicas com relação a qualidade de seus produtos, bom atendimento e valorização de seu cliente sejam pontos-chave para a diferenciação e conseqüente reconhecimento do mercado.
Os estudos relacionados à logomarca da empresa foram acompanhados com muita atenção pelos empreendedores, pois uma logomarca forte e representativa pode ajudar no desenvolvimento do negócio. Com base nesta certeza, foi escolhida uma logomarca que lembra uma flor envolvida por um círculo com aspecto de mosaico. A partir desta escolha, serão desenvolvidas as embalagens para presente, exposição e transporte, todas personalizadas. Dessa forma, a empresa pretende criar uma identidade própria para os seus produtos dentro e fora do ponto de venda.

6.4.2 Preço

Para a determinação dos preços de venda dos seus produtos, a empresa se baseou em preços já praticados no mercado regional, tanto para vendas no atacado quanto para o varejo. Além disso, foi feita uma comparação com os preços praticados no mercado paulista para que se obtivesse um preço justo e que cobrisse os custos e correspondesse ao markup desejado pelos empreendedores, conforme será demonstrado no plano financeiro.
O segmento de plantas ainda possui uma particularidade no que se refere a precificação individual de cada espécie, pois o porte de cada produto deve ser considerado fator relevante devido o seu tempo de crescimento e todos os custos envolvidos, ou seja, quanto maior for o seu porte, maior será o seu preço de venda.
Em relação às parcerias a serem firmadas, a política de preços será previamente estabelecida pelas empresas responsáveis, cabendo às mesmas a determinação dos preços a serem repassados ao consumidor, sendo que será estipulada em contrato uma cota de participação nas vendas que pertencerão ao Garden Manacá, que será passível de negociação.

6.4.3 Praça

O planejamento para os canais de distribuição do Garden Manacá podem ser divididos em duas fases. A primeira fase corresponde ao início das atividades, onde será realizado um trabalho de divulgação do ponto de vendas e produção, localizado em Uberlândia objetivando um maior conhecimento da área por parte dos clientes.
A segunda fase terá como objetivo principal a implantação de um ponto de vendas na cidade de Goiânia, preferencialmente em uma localização estratégica visando abranger o maior número de clientes, já que a pesquisa de opinião revelou que esta cidade possui um grande potencial.
Por ser uma empresa que irá produzir e comercializar irá possui grande quantidade de espécies de pequeno, médio e grande porte em estoque, plantadas em vasos provisórios e no terreno destinado à produção. Além destes produtos, serão adquiridas plantas e flores em outros estados.
O serviço de entrega em domicílio será terceirizado, sendo que desta forma, os valores de frete serão negociados diretamente junto ao representante, que estará presente no ponto de vendas.

6.4.4 Promoção

Uma grande questão que envolve este empreendimento é como atrair os consumidores. O marketing inicial que a empresa pretende realizar envolve propaganda de outdoors em pontos estratégicos em rodovias e nas cidades de Uberlândia, Uberaba e Araguari, anúncios em revistas especializadas, rádio, televisão e publicações de panfletos promocionais semanais em jornais de grande circulação, além de cursos relacionados a jardinagem e paisagismo na sede da empresa em parceria com instituições como SENAC, SEBRAE, etc. Através do cadastro de seus clientes, a empresa buscará sugestões e reclamações realizando um serviço de pós-venda, adotando uma política de fidelização. Em datas especiais como Dia das Mães, Dia dos Namorados, Finados, Dia da Árvore, a empresa promoverá campanhas promocionais envolvendo preços reduzidos, brindes e sorteios visando motivar o consumo e ao mesmo tempo divulgando o estabelecimento.

7. Metodologia UTILIZADA

7.1 Materiais e Métodos

Feita a escolha da área específica para se fazer o diagnóstico, foi realizada uma pesquisa bibliográfica de todos os pontos que a envolvem.

7.2 Sistêmica Da Organização

Segundo Oliveira, 1998, a empresa possui as seguintes áreas funcionais:
marketing
administração financeira
administração de materiais
administração de recursos humanos
administração de serviços e
gestão empresarial.
Para Oliveira,1998, marketing e produção são as áreas funcionais fim, que estão diretamente ligadas no ciclo de transformação de recursos em produto/serviços e de sua colocação no mercado. As áreas funcionais meio proporcionam os meios para que haja esta transformação de recurso, são elas Administração Financeira, Administração Materiais, Administração de Recursos Humanos, Administração de Serviços e Gestão Empresarial.
OLIVEIRA (1998) faz uma decomposição das áreas funcionais levantando as funções e atividades que compõe cada área:

7.3 Marketing

Função produto:
Atividades desenvolvimento dos produtos atuais, lançamentos de novos produtos, estudo de mercado, forma de apresentação e embalagem.
Função distribuição:
Atividades expedição, venda direta e venda por atacado.
Função promoção:
Atividades material promocional, promoção, publicidade, propaganda e amostra grátis.
Função preço:
Atividades estudos e análises, e estrutura de preços, descontos e prazos.
A função de Marketing na Oeste ainda é pouco trabalhada. Os pr

7.4 Administração Financeira

Função planejamento de recursos financeiros:
Atividades orçamentos, programação das necessidades de recursos financeiros, projetos financeiros e análise do mercado de capitais.
Função captação de recursos financeiros:
Atividades títulos, empréstimos e financiamentos, administração de contratos de empréstimos e financiamentos.
Função gestão de recursos disponíveis:
Atividades pagamentos, recebimentos, operações bancárias, fluxo de caixa e acompanhamento do orçamento financeiro.
Função seguros:
Atividades análise do mercado secundário, contratação de apólices e liquidação de sinistros.
Função contábil:
Atividades contabilidade patrimonial, contabilidade de custos e contabilidade geral.

7.5 Administração de Materiais

Função planejamento de materiais e equipamentos:
Atividades programação das necessidades de materiais e equipamentos, análise de estoques, normatização e padronização e orçamento de compras.
Função aquisições:
Atividade seleção e cadastramento de fornecedores, compras de materiais e equipamentos e contratação de serviços e obras.
Função gestão de materiais e equipamentos:
Atividades inspeção e recebimento, movimentação de materiais, alienação de materiais e equipamentos, controle de estoques e distribuição e armazenagem dos materiais e equipamentos.

7.6 Administração de Recursos Humanos

Função planejamento:
Atividades programação de necessidades de pessoal, análise de mercado de trabalho, pesquisa de recursos humanos e orçamentos de pessoal.
Função suprimentos do quadro:
Atividades cadastramento de candidatos a emprego, recrutamento, seleção, registro e cadastramento e contratação de mão-de-obra de terceiros.
Função gestão de recursos humanos:
Atividades movimentação de pessoal, cargos e salários, controle de pessoal e relações com sindicatos.
Função desenvolvimento de recursos humanos:
Atividades avaliação de desempenho, acompanhamento de pessoal e treinamento.
Função pagamentos e recolhimentos:
Atividades folha de pagamento, encargos sociais, rescisões dos contratos de trabalho e auxílios.
Função benefícios:
Atividades assistência médica, empréstimos e financiamentos, lazer e assistência social.
Função obrigações sociais:
Atividades medicina do trabalho, segurança do trabalho, ações trabalhistas e relatórios fiscais.

7.7 Administração de Serviços

Função transportes:
Atividades planejamento da frota de veículos e normatização do uso dos transportes na empresa e administração da frota de veículos.
Função serviços de apoio:
Atividades manutenção, conservação e reformas dos locais, instalações civis, elétricas e hidráulicas, administração de móveis e equipamentos de escritório, planejamento e operação do sistema de comunicação telefônica, serviços de zeladoria, limpeza e copa, manutenção de correspondência da empresa, administração dos arquivos, serviços de gráfica, relações públicas, segurança, serviços jurídicos e informações técnicas e acervo bibliográfico.
Função patrimônio imobiliário:
Atividades cadastro do patrimônio imobiliário, alienação e locação de imóveis e administração do patrimônio imobiliário.

7.8 Gestão Empresarial

Função planejamento e controle empresarial:
Atividades planejamento estratégico, planejamento táticos, planejamentos operacionais, acompanhamento das atividades de empresa e auditoria.
Função sistema de informações:
Atividades planejamento de sistemas de informações, desenvolvimento e manutenção de sistemas de informações e processamento de dados.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

ARAÚJO, Massilon J. Fundamentos de agronegócios. Editora Atlas s.a., São Paulo, 2003.
BRITO, Breno Xavier de; CARDOSO, Alberto Lemos. Administração Financeira e Orçamentária. Goiânia: Ed. Ucg, 2002.
CHIAVENATO, Idalberto. Introdução à Teoria Geral da Administração. Makron Books, 5. ed.; 1993.
CHING, Hong Yuh. Gestão de estoque na cadeia de logística integrada. Supply Chain / Hong Yush Ching. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2001.
Cunha, Alda Maria Borges; Ulhõa, Andréa Alves; Oliveira, Maria Augusta de. Política e regulamento de estagio. Goiânia: UCG, 2004.
DIAS, Marco Aurélio Pereira. Administração de materiais: uma abordagem logística. 4. ed. São Paulo: Atlas, 1993.
Maxmiano, Antônio C.A. Teoria Geral da Administração: Escola Cientifica a Competitividade em Economia Globalizada. São Paulo: Atlas. 1997.
MEGGINSON & MOSLEY. Leon C. e Donald C. Paul Jr. Administração: conceitos e aplicações. Rio de Janeiro: Harbra, 1986.
MOURA, Luciano Raizer. Qualidade simplesmente total: uma abordagem simples e prática da gestão da qualidade. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2003.
OAKLAND, John S. Gerenciamento da qualidade total. São Paulo: Nobel, 1994.
OLIVEIRA, Djalma de Pinho Rebouças. Estratégia Empresarial e Vantagem Competitiva: como estabelecer, implementar e avaliar. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2000.
RESNIK, Paul. A Bíblia da pequena empresa. São Paulo: Makron Books, 1990
SHEEDY, Edna. Guia do empreendedor para fazer a empresa crescer. São Paulo: Nobel, 1996.
SLACK, Negel. Administração da produção. 5. ed. São Paulo, 2002.
SOBRINHO, Vantuil Carneiro. Rastreabilidade: sistema tem que se adequar as exigências internacionais. Rev 87 – maio 2005. Disponível em http://www.revistarural.com.br/Edicoes/2005/artigos/rev87_rastreabilidade.htm. Acesso em 25/10/2008.
STONER, James & FREMAN, Edward. Administração. Rio de Janeiro: Prentice Hall, 1992
ZYLBERSZTAYN, Décio; NEVES, Marcos Fava. Economia e gestão de negócios agros alimentares: indústria de alimentos, indústria de insumos, produção agropecuária e distribuição.
http://www.beefpoint.com.br
http://www.braziliancattle.com.br
http://www.ibge.gov.br/…/indicadores/agropecuaria.com.br

COMPARTILHAR
Artigo anteriorCOMUNICAÇÃO E AS INTERAÇÕES HUMANAS
Próximo artigoCOMERCIO DE PLANTAS E ACESSÓRIOS EM GERAL 1/2
Marcelo é um profissional de Informática interessado em Internet, Programação PHP, Banco de Dados SQL Server e MySQL, Bootstrap, Wordpress. Nos tempos livres escreve nos sites trabalhosescolares.net sobre biografias, trabalhos escolares, provas para concursos e trabalhos escolares em geral.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here