COMUNICAÇÃO E AS INTERAÇÕES HUMANAS

1894

O ensino da língua materna desde as primeiras letras até o estudo da nossa tradição literária, tem sido alvo de preocupação de especialistas das mais variadas áreas, assim o ensino da linguagem de um modo geral, vem sendo há algum tempo tema de discurssões pela sua heterogeneidade e variedade.
Nota-se que o ensino da linguagem não se dá, como querem os tradicionalistas, com normas como ela deve ser se aceitarmos a critica, em outras palavras tiramos o ensino de regras e conceitos que possa ser o nosso objeto de ensino, parece claro essa mudança de visão sobre o ensino da lingüística no processo ensino aprendizagem.Embora a primeira vista possa parecer apenas uma mudança de opção pratica, aponta para problemas de ordem teórica a cerca da linguagem que transcendem os limites de preocupação exclusiva com o seu ensino.
Parece-nos que a proposta da língua em relação ao ensino gramatical, mesmo de forma não intencional, sugere a inclusão da gramática na escola. Temos que admitir ainda que ela é a principal referencia de normas da linguagem padrão falada e escrita nas regiões e no país.
Sendo que isso é possível devido a linguagem simbólica, que está na base do pensamento e dos instrumentos mentais que permitiram unir os esquemas no seu conjunto que é a base da inteligência humana . Em conseqüência disto, quando nascemos e passamos por um longo processo de socialização para nos adaptar à cultura da sociedade em que nascemos. Diferente do que teria sido se tivesse nascido em outra sociedade ou cultura.
Portanto para haver uma educação igual em cada região formal ou fonético, o educador deve se orientar ao qual atribui sua responsabilidade aos problemas sociais ou familiares e deixarem refletir sobre seus currículos, sua postura como educador não só na aparência podendo ser estendida como uma mudança na pratica. Em outros termos o receptor, pertence á mesma comunidade lingüística, também considera a forma variável e flexível e não como um sinal imutável e sempre idêntico a si mesmo.

BIBLIOGRAFIA

TRAVAGLIA, Luiz Carlos – gramática e introdução: uma proposta para o ensino de gramática no 1º e 2º graus. 2ª ed. São Paulo: Cortez, 1997.
SAVANI, Dermeval escola e democracia, Campinas/São Paulo.
CAGLIARI,Luis Carlos. Fonética e Alfabetização.abralin,São Paulo.
CAGLIARI,Luis Carlos.Alfabetização e lingüística.São Paulo Scipione,1991

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA