CONSUMO DE ENERGIA

0
2218
DICAS PARA ANALISAR, COMPREENDER, E INTERPRETAR TEXTOS

É importante manter a energia elétrica que alimenta o seu computador controlada. A fonte de tensão chaveada presente nos gabinetes consegue manter a tensão dentro de uma faixa de 5% para cima ou para baixo, a partir do seu valor nominal. Sua função é transformar a corrente alternada da rede elétrica em corrente contínua para alimentar os circuitos eletrônicos.

Existem vários níveis de tensão internamente num computador. Como essas tensões são baixas, as correntes devem ser elevadas, para fornecer a potência necessária aos diversos componentes. A linha de 12V, por exemplo, deve ser capaz de fornecer no mínimo 17A em um Pentium 4. Infelizmente, o valor informado não é a potência real, mas sim a soma dos produtos das correntes e tensões impressas na lateral da fonte nos diversos níveis: 12V, 5V, 3.3V, -12V, -5V, 5Vsb. O fato é que uma fonte genérica não consegue manter todas as correntes máximas simultaneamente por um longo período de tempo. Por isso, o padrão ATX determina que seja fornecida a potência combinada das linhas de 5V e 3.3V. A potência de pico normalmente pode ser mantida apenas por cerca de 60 segundos. Assim, uma fonte genérica de 500W, dificilmente vai fornecer mais de 280W num regime permanente.

Nas nossas residências também não há um aterramento adequado. Isso faz com que não exista uma referência comum para todos os equipamentos, criando diferenças de potencial entre os vários terra e o neutro. Para esse caso, existe um módulo isolador estabilizado da Microsol, que possui um transformador isolador (primário separado do secundário). Isso permite criar uma referência local no circuito secundário do módulo. Os problemas são sua baixa potência (440VA) e a alta temperatura de funcionamento, que faz com que a vida útil do módulo seja muito pequena (da ordem de 2 anos). Ele também consome energia mesmo sem nenhum equipamento conectado. Segundo a Microsol a temperatura de funcionamento do módulo, que pesa 6.7Kg, é de 60 graus e o seu consumo sem carga é de 40 KW/mes (o equivalente a uma lâmpada de 55.55W ligada permanentemente). Esse módulo só deve ser instalado onde NÃO haja aterramento.

Lembre-se que todo equipamento com impedância não puramente resistiva possui um fator de potência menor do que 1. Assim nem toda energia que circula no seu estabilizador é transformada em trabalho útil. Computadores costumam possuir fator de potência estimado em 0.7, e o módulo, segundo dados do fabricante, fator de potência 1. Isto significa que dos 440VA, apenas 440×0.7=308W são realmente aproveitados.

O ideal é medir-se a carga consumida pelo equipamento. Diríamos que um computador “puxa” 1 A e um monitor 0.8 A. Assim, 2 A * 115V = 230W, seriam suficientes. Com um bom amperímetro alicate essa medida pode ser feita facilmente. De qualquer modo, existem medidas feitas utilizando-se amperímetros comuns, mas que nos dão uma boa idéia do consumo.

Estabilizadores só servem para uma coisa: ajustar a tensão de saída na eventualidade de pequenas oscilações, comuns em cidades do interior. Se estas oscilações forem frequentes, então ele deve ser empregado. Compre um de no mínimo 600VA. Já houve dias em que a tensão bateu 140V por cerca de 1h na minha casa.

Normalmente, estabilizadores possuem transformadores com quatro estágios, que adaptam a tensão no intervalo de 97 a 135V para uma saída nominal de 115V. Não ache que se houver um pico muito forte de tensão que ele vai segurar, porque não vai. Para pequenas variações de corrente, causadas por eletro-domésticos conectados ao mesmo circuto, um filtro de linha é o recomendado. No entanto, réguas compradas em camelôs não costumam ter nada dentro além de um T, para permitir a ligação de vários aparelhos.

Um outro tipo de solução é utilizar um “no-break” de boa qualidade, da própria Microsol, da SMS, da TS Shara, ou da APC. Estimamos que no-breaks de 1 ou 1.2 KVA, cujos fatores de potência costumam ser de apenas 0.5, ou seja, 600W reais, consigam alimentar um par de computadores e seus monitores. Esse tipo de equipamento também precisa de terra. A Microsol também produz um módulo para alimentar no-breaks. No-breaks são a melhor solução, porém a mais cara. As baterias (de motocicleta) costumam durar de dois a três anos, após o que devem ser substituídas, se não for mais barato comprar um novo.

VEJA TAMBÉM EM TRABALHOS ESCOLARES
Contribua e ajude o site a se manter sempre online. Divulgue para seus amigos. Obrigado

FONTES DE ENERGIA RENOVAVÉIS: ALTERNATIVAS DO MEIO AMBIENTE

ENERGIA EÓLICA

ENERGIA DO FUTURO: CÉLULAS DE COMBUSTÍVEL

ECONOMIZANDO ENERGIA

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here