DICAS PARA ANALISAR, COMPREENDER, E INTERPRETAR TEXTOS

SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO

A CONTABILIDADE COMO FATOR DE SUCESSO NAS EMPRESAS COMERCIAIS

SUMÁRIO

1-INTRODUÇÃO.
2-PARTE 1 – Descrever a importância da Contabilidade na Gestão Empresarial
3-PARTE 2 – Os beneficios que a contabilidade tem proporcionado a empresa pesquisada.
3.1 – Sugestões para que a empresa desenvolva uma melhor gestão empresarial
3.2 – Como a empresa tem controlado suas Operações com Mercadorias.
4 – PARTE 3 – Qual a importancia das Fichas Controle de Estoques dentro de uma empresa
5 – CONCLUSÃO.
6 – REFEREÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

INTRODUÇÃO

Durante muito tempo, a contabilidade foi vista como um sistema de informações tributárias, mas hoje em dia, com um mercado altamente competitivo, ela é vista como um instrumento gerencial que auxilia os empresários na tomada de desci são, e no processo de gestão, planejamento, execução e controle.

Nos dias em que se está vivendo hoje, os administradores ou gestores das empresas precisam, cada vez mais, buscar o maior numero possível de informação tanto para uma tomada de decisão, quanto para economia de tributos, tais como investimento em novos produtos, calculo dos custos, enfim qualquer que seja a desci são, quanto mais informações ele dispuser, melhor .

Há algumas empresas que tem enfrentado sérios problemas financeiros e culpam a carga tributária, encargos sociais, juros altos e muitos outros fatores que contribuem para enfraquecer a empresa, quando, muitas vezes, a crise na empresa é causada pela má administração (decisões ), falta de experiência e planejamento, descontrole do fluxo de caixa, pouca atenção ao cliente, falta de capital de giro, decisões precipitadas.

DESENVOLVIMENTO

No Brasil a maioria dos negócios em funcionamento são constituídos de micros e pequenas empresas e por isso são de vital importância para a economia do país. Estas empresas são grandes geradoras de empregos e riquezas, o que contribui de maneira significativa para o aumento do produto interno bruto do país.

Entretanto um fator que tem sido bastante estudado é o fato delas não contarem com um sistema de gestão eficaz, o que quase sempre leva a mortalidade logo nos primeiros anos de vida. Muitas vezes, por desconhecimento ou por falta de acessoria por parte de seus contadores, os pequenos empresários deixam de se beneficiar das informações geradas pela contabilidade que poderão ser de grande utilidade na gestão do negócio. Passam a tomar decisões baseadas apenas na experiência que acreditam ter e na maioria das vezes os resultados ficam aquém do esperado.

A contabilidade é uma ciência cuja função principal é a de fornecer informações seguras para que as decisões sejam tomadas com o máximo de segurança. As informações e dados fornecidos pela contabilidade representam ferramentas de gestão, que servirão de apoio e suporte a tomada de decisão e devem fazer parte da rotina empresarial, ou seja, servir de apoio em todas as etapas da empresa.

Muitos desses controles contábeis são relativamente fáceis de serem elaborados, e podem ser facilmente aplicados na gerencia de micro e pequenas empresas, principalmente ás de comércio varejista, independentemente do porte.

Essa pesquisa de campo foi feita em uma empresa comercial de pequeno porte, na qual o proprietário ou empresário foi entrevistado e não colocou nenhuma dificuldade, nem má vontade em responder as perguntas que lhe foram feitas.

De inicio foi perguntado a ele o que o mesmo poderia descrever sobre seu entendimento a respeito de contabilidade. Segundo o empresário relatou, a contabilidade é tudo para uma empresa. Na visão dele, todo empresário, seja ele de uma empresa de grande porte, pequeno ou médio porte, antes de tomar uma decisão que afete a empresa diretamente, deve fazer uma visita para seu contador, contar a situação e perguntar a opinião dele a respeito do assunto. Só que a maioria dos empresários, só procura o contador quando já estão “empepinados”, ou seja, depois de tomar suas próprias decisões, muitos das vezes precipitadas.

Perguntado a respeito da importância da contabilidade como ferramenta de gestão, ele disse que freqüentemente os responsáveis pela administração ou empresários, estão tomando decisões, quase todas importantes, vitais para o sucesso do negócio, só que na maioria das vezes os resultados ficam aquém do esperado. E para uma boa tomada de decisões há necessidade de dados, informações corretas e outros subsídios, que só o contador poderá fornecer e aconselhar seu cliente. A relação entre o administrador e o contador é muito ampla. O contador fornece as informações na forma de ferramentas para o administrador e este, por sua vez, utiliza estas ferramentas para não apenas tomar as decisões, mas sim, tomar as melhores decisões para o crescimento da empresa.

O estoque é um item que deve ser bem administrado dentro de uma organização e quando não administrado adequadamente pode trazer sérios danos ás finanças da empresa, pondo em risco a saúde financeira da mesma. No caso da pesquisa de campo feita, o nosso empresário respondeu que não tem nenhum controle de estoque, a não ser, quando chega final de ano, que a contabilidade solicita da empresa o relatório, que ele vai lá na prateleira e conta item por item. E com isso a empresa acaba tendo sérios problemas financeiros, como a falta de capital de giro em dinheiro que afeta em cheio o fluxo de caixa, obrigando o empresário a tomar capital de terceiros para honrar compromissos. E tudo isso é ocasionado por não ter um controle rigoroso do seu estoque. Ou seja, uma empresa sem um controle de estoque bem feito, acaba transformando disponibilidades em estoque, sem saber de quanto em quanto tempo é o giro desse estoque, sem saber qual o estoque mínimo que deveria ter daquela mercadoria ou qual o estoque máximo tolerável de determinado produto, sem comprometer as disponibilidades da empresa. Conhecendo-se os estoques mínimos e máximos de cada produto, além do giro, torna-se mais fácil administrar uma parte das finanças de uma empresa. No caso da empresa que foi feita a pesquisa, as compras são lançadas quando entram na empresa, e quando vai vendendo, automaticamente o sistema dá baixa. Eles não se preocupam em verificar se os saldos do estoque estão corretos, e fica assim o ano todo, até chegar ao final do ano, quando é feito um relatório e confrontado com o que está no balcão.

Com relação ao custo, nosso empresário, quando chega a mercadoria baseia-se no valor do custo que consta na nota fiscal, mais as despesas que fizeram parte dessa compra, como fretes, seguros… em cima desse valor ele joga uma margem de 30% para poder encontrar o preço final que irá vender sua mercadoria. O critério utilizado é o preço de custo mais recente. Sem saber, ele está utilizando um dos critérios de controle de estoque, conhecido como PEPS.

“Estou satisfeito com os serviços prestados pelo meu contador”. É uma pessoa presente em minha empresa , que faz visitas constantemente, me deixa por dentro do que está acontecendo na organização, através de relatórios e dados, me auxilia e orienta quando percebe que irei fazer algo errado, e que acabará prejudicando a empresa. Não me entrega nenhuma obrigação (impostos) atrasados, muito pelo contrário, entregam bem antecipado, para que a gente possa agendar os pagamentos dentro dos prazos.

Na visão do meu entrevistado, ele acha que o contador deveria participar mais da empresa, na questão de marketing e propaganda. Dando ao empresário idéias e sugestões a respeito de promoções, qual mídia correta para se fazer um comercial, ou um anuncio.

Com base nas informações coletas, e de acordo com o que foi visto na visita a empresa pesquisada pude constatar que a mesma esta bem assessorada contabilmente. O contador é uma pessoa presente, que ajuda na gestão da empresa, inclusive algumas vezes faz reuniões na empresa, com administradores e funcionários.

Como sugestão um ponto que percebi que tem muitas falhas é do controle de estoques. Se essa empresa tiver um controle maior e bem sucedido do seu estoque seu lucro será maior, e com certeza suas disponibilidades aumentarão. Percebi, que nesse sentido, a empresa anda meia perdida; Não sabe quais mercadorias estão tendo um giro mais rápido, quais as que estão ficando mais tempo no estoque, quais as que existem ou não existem na prateleira, que mercadorias saem mais em certas épocas do ano e menos em outras épocas, que produtos do estoque dever ser motivo de promoções. Ou seja o empresário precisa saber o que anda acontecendo com seu estoque, para poder agir na venda e agir na próxima compra. A contabilidade deveria cobrar mais da empresa nesse sentido, ao invés de pedir o relatório do estoque somente no final do ano, solicitasse mensalmente, semestralmente…. enfim em um espaço de tempo menor, que com isso, a empresa estaria mais atenta ao seu estoque.

Foi observado, que a empresa não tem um controle sobre as suas operações com mercadorias. Com relação ás vendas, só emite nota fiscal quando o cliente solicita, e no ato da venda não é dado baixa naquele produto no estoque, devido a empresa não possuir um sistema nem programas de software que possa fazer esse processo; Com relação as compras, acontece a mesma coisa, quando chega a mercadoria não dar “entrada”, apenas coloca na prateleira. Fixa –se ali uma margem “mentalmente “ sem se atentar para os custos que teve sobre aquela compra, e acha –se o preço de venda. Com relação as devoluções acontece a mesma coisa, é emitida a nota fiscal para o cliente ou fornecedor, e a mercadoria sai (compras) ou entra no caso de devolução de venda, sem nenhuma “ocorrência” no meu estoque. Como foi falado, a empresa não possui nenhum software que possa ajudar no controle do seu estoque.

O estoque de uma empresa pode ser monitorado através do controle permanente ou do controle periódico. O controle permanente, como o próprio nome já diz, monitora o estoque permanentemente. Isso quer dizer que há qualquer momento que se desejar saber o saldo existente de uma determinada mercadoria em estoque é só acessar o sistema e identificar a quantidade existente, pois, ele faz um controle individual das quantidades existentes de cada item do estoque através da ficha controle de estoque. É como se você estivesse em sua empresa neste momento e desejasse saber qual a quantidade do item tal que tem no estoque neste momento; você acessaria o sistema que o mesmo lhe diria a quantidade existente neste momento.O principal objetivo da ficha controle de estoque é controlar a movimentação individual, entradas e saídas de mercadorias no estoque, da empresa.

O controle através da ficha controle de estoque facilita em muito a vida da gerencia em termos de auditoria interna. Periodicamente, semanal ou quinzenalmente a gerência poderá realizar auditorias e verificar se as quantidades estão batendo com os registros contábeis.O controle permanente possibilita, também, da empresa fazer a contagem de todo o estoque em períodos pré-determinados (mensal, bimensal, trimestral, semestral, anual), confrontando os registros contábeis com as quantidades contadas no estoque. Este procedimento periódico facilita para a gerencia no acompanhamento de perdas no estoque, inclusive podendo determinar metas de redução de perdas a serem atingidas pela empresa com o monitoramento e a redução a ser atingida. Em suma, o controle permanente possibilita saber as quantidades existentes no sistema de informações.

CONCLUSÃO

Percebe-se que aos poucos, muito lentamente, os empresários estão percebendo que, sem controle, não há saúde financeira e que os relatórios necessários ao processo decisório, são fornecidos pela contabilidade.E que sem ela, não há dados, sem dados não se pode elaborar relatórios e sem eles a interpretação da situação da empresa não é possível, o que impede uma tomada de decisão coerente e sustentada.

A presente pesquisa expôs a importância da contabilidade como instrumento de apoio aos micros e pequenos empresários na gestão dos negócios, que em um mercado altamente competitivo, torna-se imprescindível ter conhecimento de sua empresa e administrá-la de maneira eficiente e eficaz.

Pôde-se apurar que se faz necessário que todos os empresários tenham conhecimento da importância da realização de uma contabilidade completa e eficiente que reflita a realidade da empresa, possibilitando assim elaborar demonstrações contábeis que sirvam de base para gerar informações úteis para a gestão dos negócios.

BIBLIOGRAFIA

http://www.sebraesp.com.br/faq/financas/procedimentos_controles/ficha_controle_estoque
http://www.pr.senai.br/consultoria/gestaoempresarial/
http://www.metodista.br/lato/gestao-empresarial
http://www.prd.usp.br/disciplinas/docs/pro2208-2006-Reinaldo/contabilidade%20gerencial%20rpc.pdf

COMPARTILHAR
Artigo anteriorATIVO E SUA MENSURAÇÃO
Próximo artigoA LEGISLAÇAO PROFISSIONAL DO CONTABILISTA
Marcelo é um profissional de Informática interessado em Internet, Programação PHP, Banco de Dados SQL Server e MySQL, Bootstrap, Wordpress. Nos tempos livres escreve nos sites trabalhosescolares.net sobre biografias, trabalhos escolares, provas para concursos e trabalhos escolares em geral.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here