GRANDE ASTERÓIDE COM TRAJETÓRIA PRÓXIMO DA TERRA

0
2941
DICAS PARA ANALISAR, COMPREENDER, E INTERPRETAR TEXTOS

O asteróide 2011 MD, descoberto apenas na quarta-feira passada, vai na segunda-feira 27 de Junho de 2011, passar muito perto da Terra, a uma distância do nosso planeta 23 vezes menor que a que nos separa da Lua. Os cientistas dizem que não representa perigo.

Com o tamanho de um edifício de escritórios, o asteróide vai passar a cerca de 17,7 quilómetros da Terra e será visível através de um pequeno telescópio. O hemisfério sul, em particular a América do Sul, será o local mais indicado para observar este objecto espacial.

O 2011 MD foi descoberto apenas na quarta-feira por telescópio robótico no Novo México, nos EUA, montado com o propósito de descobrir este tipo de objetos. Emily Baldwin, britânica perita em asteróides, disse ao Daily Telegraph que não há perigo: “Estamos certos que não irá nos afetar, mas se entrasse na atmosfera um asteróide deste tamanho, iria provavelmente arder numa bola de fogo brilhante, e desfazer-se em pequenos meteoritos. “

Em 8 de Novembro de 2011 espera-se que um asteróide de 50 toneladas e 400 metros de diâmetro, chamado 2005 YU55, entre na órbita da Lua. Ao passar a menos de 325 mil km, será o maior objeto a se ter aproximado tanto da Terra.


Imagem de radar do asteroide 2005 YU55, que vai se aproximar da Terra na data provável de 8 de novembro

“A aproximação com a Terra do asteroide 2005 YU55 é incomum pela curta distância e pelo seu tamanho. Em média, ningúem esperaria que um objeto deste porte passasse tão perto em 30 anos”, comenta Don Yeomans, da Nasa.

Pela sua dimensão e trajetória próxima à Terra, o 2005 YU55 entrou para a lista de asteroides “potencialmente perigosos” na definição do centro planetário de Cambridge, em Massachusetts.

Os cientistas, entretanto, estão ansiosos com a notícia, vista como uma “oportunidade única”. “Em um sentido real, fornecerá uma resolução de imagem comparável ou até melhor do que um missão de uma nave espacial’, diz Lance Benner, pesquisador do JPL (Laboratório de Propulsão a Jato) da Nasa.

Segundo estimativas, a rocha espacial estará a 0.85 distância lunar –menos que os cerca de 384 mil quilômetros que separam a Terra da Lua.

A passagem do asteroide, identificado pela primeira vez em 28 de dezembro de 2005, mobilizará um programa extenso de observações por radar, raios infravermelhos e a olho nu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here