DICAS PARA ANALISAR, COMPREENDER, E INTERPRETAR TEXTOS
HashFlare

Hipertensão pulmonar é o aumento da pressão sanguínea nas artérias que levam sangue do pulmão para o coração. A hipertensão pulmonar é uma condição diferente da pressão alta (hipertensão arterial sistêmica).

Sintomas de hipertensão pulmonar

O principal sintoma da hipertensão pulmonar é a falta de ar aos esforços. A dispnéia geralmente é leve ao início e vai piorando progressivamente à medida que o tempo passa. Frequentemente, a pessoa percebe que não consegue realizar a mesma atividade que antes conseguia fazer.

Entre os demais sintomas da hipertensão pulmonar estão:

    Dor torácica
    Fadiga
    Astenia
    Morte súbita
    Inchaço das pernas (edema)

Causas de hipertensão pulmonar

Muitas condições distintas podem causar a hipertensão pulmonar. De maneiras diferentes, cada uma destas doenças pode levar ao aumento da pressão sanguínea nas artérias pulmonares. São elas:

    Insuficiência cardíaca congestiva
    Doença tromboembólica venosa (coágulos sanguíneos nos pulmões)
    Infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV)
    O uso de drogas ilícitas (cocaína, metanfetamina)
    Cirrose hepática
    O uso de inibidores do apetite (fenfluramina, dexfenfluramina, dietilpropiona), que não são mais comercializadas nos Estados Unidos.
    Doenças autoimunes (lúpus, esclerodermia e artrite reumatóide)
    Shunts cardíacos (doenças em que há um fluxo de sangue anormal entre as câmaras cardíacas)
    Doenças pulmonares crônicas (enfisema, bronquite crônica ou fibrose pulmonar)
    Apnéia obstrutiva do sono

Quando nenhuma causa é identificada após a realização de exames complementares, ela é chamada de hipertensão pulmonar idiopática. Esta condição é também chamada de hipertensão pulmonar primária.

O diagnóstico da hipertensão pulmonar

Geralmente, uma pessoa que apresenta hipertensão pulmonar ainda não diagnosticada procura o médico por causa da falta de ar. O médico, por sua vez, procura por uma causa, através das informações obtidas na história clínica do paciente e por meio de exames complementares, tais como:

Ecocardiograma: trata-se de uma imagem das batidas do coração realizada por meio de ultrassonografia. Um exame de ecocardiografia pode estimar as pressões nas artérias pulmonares e verificar a função do ventrículo esquerdo e direito do coração.

Tomografia computadorizada (TC): trata-se de uma radiografia detalhada do tórax, obtidas através de um aparelho chamado tomógrafo, que pode demonstrar a presença de artérias pulmonares com um tamanho aumentado. A TC também é capaz de identificar outros problemas pulmonares que podem estar causando a falta de ar.

Cintigrafia de ventilação/perfusão (V/Q scan): este é um exame de medicina nuclear que pode auxiliar na identificação de coágulos sanguíneos nos vasos pulmonares (êmbolos pulmonares), uma das causas de hipertensão pulmonar.

Eletrocardiograma (ECG ou EKG): trata-se de um traçado da atividade elétrica do coração. Este exame pode demonstrar a presença de uma sobrecarga sobre o lado direito do coração, uma pista que pode indicar a presença de hipertensão pulmonar.

Radiografia do tórax: uma radiografia simples do tórax não é capaz de diagnosticar uma hipertensão pulmonar, mas fornece pistas úteis. Este exame pode ajudar a identificar outras condições, cardíacas ou pulmonares, que podem estar contribuindo para a hipertensão pulmonar.

Teste de exercício: trata-se de um exame em que a pessoa faz exercícios em um laboratório ao mesmo tempo em que sua função cardíaca, seus níveis de oxigênio e outros parâmetros são medidos para detectar as modificações que ocorrem durante um exercício físico.

Exames de sangue: eles podem ser úteis para o diagnóstico de hipertensão pulmonar quando suspeitamos de infecções, HIV ou doenças autoimunes.

Estes exames são capazes de sugerir o diagnóstico de hipertensão pulmonar, mas para se fazer o diagnóstico de certeza é preciso medir diretamente a pressão na artéria pulmonar. Isto pode ser feito através de um procedimento chamado de cateterismo cardíaco direito, que é realizado nas seguintes etapas:

    Um cateter é inserido na veia jugular do pescoço e é direcionado até o coração direito
    Um monitor de pressão preso ao cateter registra as pressões no ventrículo direito e nas artérias pulmonares.
    Enquanto o cateter está neste local, alguns medicamentos são injetados para verificar se as artérias pulmonares estão anormalmente enrijecidas. Este procedimento é chamado de teste de reatividade vascular.

Apesar do baixo risco de complicações, o cateterismo do coração direito é um procedimento invasivo.

Tratamento dos pacientes com hipertensão pulmonar

A maioria dos pacientes com hipertensão pulmonar tem uma causa definida. Neste caso, o diagnóstico e o tratamento desta causa é a melhor opção terapêutica.

Para algumas pessoas, os tratamentos avançados com o objetivo é reduzir diretamente a pressão nas artérias pulmonares pode ajudar. Às vezes, estes medicamentos podem prevenir a progressão da hipertensão pulmonar.

    Prostaglandinas, inclusive o epoprostenol, treprostinila ou a iloprosta
    Antagonistas dos receptores de endotelina, como a bosentana e a ambristenana
    Inibidores da fosfodiesterase, como a sildenafila.

Para as pessoas com formas graves de hipertensão pulmonar, onde a terapia farmacológica não resultou em nenhuma melhora, existem outras opções terapêuticas disponíveis:

    Transplante de pulmão: os pulmões e as artérias pulmonares de um doador são transplantados para o pacientes com hipertensão pulmonar grave.
    Septostomia atrial: um cirurgião cardíaco cria um orifício entre as câmaras direita e esquerda do coração. A septostomia atrial melhora a hipertensão pulmonar, mas frequentemente causa outros efeitos colaterais sérios.

Outros tratamentos podem reduzir a hipertensão pulmonar em algumas pessoas:

    Os Exercícios físicos podem ser o melhor tratamento para os pacientes com hipertensão pulmonar. A prática regular de exercícios melhora a falta de ar e permite que a pessoa com hipertensão pulmonar se torne mais ativa.

    O oxigênio inalatório pode melhorar a falta de ar em algumas pessoas. O oxigênio também pode ajudar as pessoas a viver mais com a hipertensão pulmonar que tenha sido causada por doenças pulmonares.

    Os medicamentos que afinam o sangue (anticoagulantes) podem ser úteis para as pessoas com hipertensão pulmonar cuja causa seja a presença de coágulos sanguíneos nos pulmões.

    Os bloqueadores dos canais de cálcio (nifedipina, diltiazem ou amlodipina) podem melhorar os sintomas em uma pequena parcela de pacientes com hipertensão pulmonar.

O que se deve esperar da hipertensão pulmonar

O prognostico da hipertensão pulmonar varia de acordo com a sua causa. Algumas condições causadoras de hipertensão pulmonar podem responder ao tratamento e melhorar com o tempo.

A hipertensão pulmonar idiopática (hipertensão pulmonar primária) é uma doença progressiva. Os sintomas desta forma de hipertensão pulmonar tendem a ir piorando progressivamente com o passar do tempo.

Apesar de não existir uma cura, os tratamentos podem prolongar a vida e reduzir os sintomas dos pacientes com hipertensão pulmonar primária.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorEROTIZAÇÃO DA INFÂNCIA
Próximo artigoTDAH – TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE
Marcelo é um profissional de Informática interessado em Internet, Programação PHP, Banco de Dados SQL Server e MySQL, Bootstrap, Wordpress. Nos tempos livres escreve nos sites trabalhosescolares.net sobre biografias, trabalhos escolares, provas para concursos e trabalhos escolares em geral.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here