DICAS PARA ANALISAR, COMPREENDER, E INTERPRETAR TEXTOS

O hipotireoidismo é uma situação que resulta de uma produção insuficiente ou mesmo nula de hormonas tiroideias pela tiróide.

As causas mais frequentes de hipotireoidismo são: a remoção cirúrgica, parcial ou total, da tiróide; doenças inflamatórias ou imunológicas de que são exemplo as tiroidites; o tratamento com iodo radioactivo; certos medicamentos receitados para tratamento da depressão e de arritmias cardíacas. A falta de TSH, que surge em certas doenças cerebrais, é uma das causas raras de hipotiroidismo.

Todas estas causas provocam diminuição das hormonas tiroideias: ou porque a glândula foi retirada por tratamento cirúrgico, ou porque foi danificada (lesada), com consequente incapacidade funcional, ou porque há bloqueio da produção das hormonas tiroideias na glândula ou da sua libertação para o sangue, ou finalmente porque a tiróide deixou de ser estimulada por falta de TSH.

Sintomas

As hormonas tiroideias são fundamentais para o normal funcionamento do nosso corpo e a sua falta a nível dos tecidos e órgãos provoca o aparecimento de queixas e sinais que podem ser mais ou menos evidentes, dependendo do grau do hipotireoidismo e do seu tempo de evolução.

As queixas e sinais não são específicos da doença e podem ser muito diversas: cansaço, cabelo seco, queda de cabelo, pele pálida e rugosa, dificuldade em tolerar o frio, dores ou cãibras musculares, dificuldade de concentração ou memorização, depressão, sonolência, aumento de peso, irregularidades menstruais, diminuição da fertilidade, diminuição da capacidade para o trabalho, obstipação (prisão de ventre) e em situações mais graves pode aparecer falência do coração (insuficiência cardíaca) e mesmo coma.

Diagnóstico

A confirmação do diagnóstico faz-se por análise da TSH e da tiroxina (T4) no sangue; habitualmente a TSH está aumentada e a T4 baixa. No chamado hipotireoidismo subclínico as queixas acima referidas estão ausentes, a TSH está aumentada mas a tiroxina tem um valor normal. Há contudo situações em que é necessário recorrer a outros exames além dos referidos para se esclarecer a causa da doença.

Tratamento

O tratamento do hipotireoidismo faz-se utilizando comprimidos de tri-iodotironina (T3) ou de tiroxina (T4), mas esta última é geralmente a preferida porque é suficiente tomá-la apenas uma vez por dia. Por vezes o hipotiroidismo pode ser transitório e só nesses casos o tratamento não é para toda a vida.

A quantidade (dose) de medicamento necessário varia de doente para doente e tem que ser periodicamente acertada pelo Endocrinologista de acordo com o exame clínico e os resultados das análises hormonais porque as necessidades podem variar ao longo da vida. Durante a gravidez, por exemplo, as doses têm frequentemente que ser aumentadas. A prescrição de doses superiores ou inferiores às necessárias têm inconvenientes para a saúde.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorHIPERTIROIDISMO
Próximo artigoNÓDULO DA TIRÓIDE
Marcelo é um profissional de Informática interessado em Internet, Programação PHP, Banco de Dados SQL Server e MySQL, Bootstrap, Wordpress. Nos tempos livres escreve nos sites trabalhosescolares.net sobre biografias, trabalhos escolares, provas para concursos e trabalhos escolares em geral.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here