O MONGE E O EXECUTIVO

0
2532
DICAS PARA ANALISAR, COMPREENDER, E INTERPRETAR TEXTOS

CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS
CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS
INTRODUÇÃO À ECONOMIA
NATAL/RN
2007

Esquema do resumo:
John Daily – gerente-geral – grande indústria – aparentemente – vida – boa – família – desestruturada – relacionamento – casamento – filhos – trabalho – sucesso – mudanças – atrito – desgaste – estilo – liderança – angustiada – pastor – mosteiro – atenção – ex-executivo – padre Peter – Len Hoffman – Simeão – sonhos – habilidade – liderar – diferença – poder – autoridade – princípios – chave – executar – relacionamentos – paradigma – ouvinte – servir – egoísmo – individualismo – Jesus – Gandhi – Martin Luther King – amor – comportamento – ações – intenções – ideal – positivos – ambiente – saudável – recompensas – ego – jornada.

QUESTÃO 1

HUNTER, James C..O Monge e o executivo: uma história sobre a essência da liderança. 18 ed. Rio de Janeiro: Sextante, 2004.

RESUMO

O livro narra a história de John Daily, um bem sucedido gerente-geral de uma grande indústria. Casado, dois filhos, treinador voluntário de beisebol, que aparentemente tinha uma vida muito boa. Porém sua família se desestruturava, sua esposa se sentia infeliz no casamento, o relacionamento com os filhos não ia bem, e o trabalho que pensava estar seguro do sucesso também passava por mudanças. Após atrito e desgaste com empregados insatisfeitos na fábrica, seu estilo de liderança foi colocado à prova. A esposa Rachel, angustiada, sugere que ele fale com o pastor da igreja que o aconselha a participar de um retiro no mosteiro João da Cruz para refletir e ordenar as idéias. O que chama mais a sua atenção é saber que um dos frades do lugar é o lendário e conhecido ex-executivo, Leonard Hoffman, a partir daí ele decide ir. Ao chegar conhece o padre Peter o qual logo lhe revela que Len Hoffman lá é chamado por Simeão e dá aulas sobre liderança aos visitantes. O nome Simeão perseguia John a vida inteira, porque sempre tinha sonhos que diziam para achar Simeão e ouvi-lo. Hoffman era conhecido pela habilidade e liderar e motivar pessoas. Em suas aulas ministradas aos participantes do retiro, debateu-se inicialmente a diferença entre poder e autoridade e sobre os princípios da liderança. Ensina que a chave para a liderança é executar tarefas enquanto se constroem relacionamentos. Discute o paradigma de ter o cliente como aliado e não como inimigo, pois sem pessoas não há negócios. Expõe a todos que é necessário ser sempre um bom ouvinte, e que a autoridade se estabelece ao servir aos outros e sacrificar-se por eles. Faz os participantes refletirem sobre arrogância, orgulho, egoísmo, e o individualismo nos tempos de hoje. Menciona grandes nomes da história, como: Jesus, Gandhi, Luther King, que foram grandes líderes usando apenas a autoridade sem nenhum poder. Fala do ato de amar, definindo como sendo um comportamento, não apenas sentimento e que deve ser praticado sempre. Fundamenta amor na vontade, e que sem ações, as intenções são NADA. Descreve os requisitos básicos para se tornar um líder ideal: paciência, bondade, humildade, respeito, abnegação, perdão, honestidade, compromisso. Comportamentos positivos produzem sentimentos positivos gerando um ambiente saudável e de sucesso para uma crescer. Na última reunião do grupo, Hoffman debate sobre as recompensas disso tudo, que são: a alegria e a satisfação interior, que livram as algemas do ego e da concentração somente em si mesmos os quais destroem a alegria de viver. Os participantes se despediram do retiro compreendendo todos os ensinamentos daquelas reuniões, e John ao sair dava o primeiro passo para uma nova jornada em sua vida.
PALAVRAS-CHAVE: Liderança. Autoridade. Poder. Simeão. Paradigma. Amor.

QUESTÃO 2

Entendendo que a contabilidade é uma ciência social comente a pirâmide de Maslow. Em seus aspectos principais.
A pirâmide de Maslow, é uma divisão hierárquica proposta por Abraham Maslow, em que as necessidades de nível mais baixo devem ser satisfeitas antes das necessidades de nível mais alto. Cada um tem de subir” uma hierarquia de necessidades para atingir a sua auto-realização. Na base (1º nível) estão as necessidades básicas: comida, a água e moradia. No próximo nível as necessidades de segurança, que vão da simples necessidade de sentir-se seguro dentro de uma casa, com um emprego estável, um plano de saúde. Em seguida as necessidades sociais, de amor, afeto, afeição e sentimentos tais como os de pertencer a um grupo. Nos últimos níveis estão as necessidades de auto-estima e auto-realização, em que o indivíduo procura tornar-se aquilo que ele pode ser. Entretanto existem várias criticas a sua teoria, a principal delas é que é possível uma pessoa estar auto-realizada, contudo não conseguir uma total satisfação de suas necessidades fisiológicas.

QUESTÃO 3

De acordo com o livro paradigmas são padrões estabelecidos pela sociedade, pesquise dentro da história da contabilidade exemplos de paradigmas.
A Contabilidade existe desde o princípio da civilização e utilizava técnicas específicas de forma rudimentar e não sistematizada, que foram se aperfeiçoando e especializando, sendo algumas delas aplicadas até hoje. A Contabilidade empírica, praticada pelo homem primitivo, já tinha como objeto o Patrimônio, representado pelos rebanhos e outros bens nos seus aspectos quantitativos. Os primeiros registros processaram-se de forma rudimentar, na memória do homem. Como este é um ser pensante, logo encontrou formas mais eficientes de processar os seus registros, utilizando gravações e outros métodos alternativos. O Sistema Contábil evoluiu com a duplicação de documentos e os registros se tornaram diários e, posteriormente, foram sintetizados no final de determinados períodos. O contador deixou de ser apenas um fazedor de impostos, quebrou o paradigma e passou a ter papel importante para a empresa, sendo um instrumento básico e essencial de gestão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here