DICAS PARA ANALISAR, COMPREENDER, E INTERPRETAR TEXTOS

I
“Se deixas sair o que está em ti
o que deixas sair te salvará.
Se não deixas sair o que está em ti
o que não deixas sair te destruirá”
Jesus-Evangelho Gnóstico de Tomé

II
“Há muita coisa que a gente põe pra dentro todo dia depois não deixa sair e ainda reclama: estou engordando, meu intestino não funciona, rinite, sinusite, catarro nos pulmões, varizes, dor de cabeça.
Nosso corpo é feito pra deixar sair, e assim evitar qualquer doença”.

III
“Aquela tensão na nuca é um excesso que tem que sair. Aquele ideal vibrando no peito um dia tem que sair. Talentos abandonados e apetites mal satisfeitos acabam virando doença”

IV
“A multiplicidade de hospitais não é sinal de civilização, é sintoma de decadência” — Gandhi.

V
Seis doenças mortais vêm basicamente da comida gordurosa, refinada, açucarada, salgada ou cheia de produtos químicos do século 20: câncer, diabete, arteriosclerose, cirrose hepática, problemas cardíacos e cérebro-vasculares. Fora a obesidade, que se não mata dá a maior força; a prisão de ventre, que atinge 75% da população ocidental e causa 95% das doenças, porque o sangue vai se envenenando com as toxinas das fezes; e o abuso do açúcar, cujos sintomas vão deste o mal-estar constante até a neurose suicida, e que afeta 60% das pessoas que se açucaram”.

VI
“O que entrou, entrou, e o caso agora é deixar sair.
Como? Comendo, ora. Entre outras coisas.
Escolhendo o alimento como se escolhe alguém pra namorar – com uma grande vantagem, pode-se variar de alimento todo dia sem magoar ninguém”.

VII
“O que está dentro está fora: caminhos limpos por dentro, caminhos livres pra fora”.

VIII
“Quer acelerar o processo de limpeza?
Lavagem, clister, enema.
… sempre em jejum, ficar de 4 no chão, encher a bomba, introduzir e esvaziar umas 4 vezes, água morninha – um litro de água com uma colher de chá de sal – ou banchá; passar vaselina no bico do aparelho; quando sentir a barriga cheia, pare contraia o ânus um tempo até dar dor de barriga, depois… uns 15 minutos no vaso pondo pra fora aos jatos coisas que são nitidamente lixo da pior espécie, fezes que podiam estar retidas desde a infância e que estavam se alojando confortavelmente dentro de você).

Para lavar o estômago: uma colher de chá de sal, uma colher de chá de bicarbonato de sódio, um litro de água morna. Beba tanto quanto puder, o mais rápido possível e vomite tudo, enfiando seguidamente 3 dedos na garganta. Beba mais um pouco e provoque o vômito final. Para sair também as emoções estagnadas, inclusive as lágrimas.

IX
“Intestino preso está ligado ao medo e à repressão, especialmente a sexual. Roupas apertadas também criam problemas nessa área. É preciso ter uma disciplina pessoal. Ter horário para sentar e esperar, respirar, comandar o movimento com os músculos da barriga, massagear seguindo o trajeto do cocô. Chá de folhas de chicória em jejum por sete dias seguidos é surpreendente”.

X
“Intestino solto: isso é ligado à depressão, sentimentos de abandono, de morte. Às vezes a pessoa parece estar querendo auto-defecar-se. Também tem a ver com excesso de frutas, lanches e sucos no lugar das refeições”.

“Mate a fome não mate o estômago.
Não coma se não se sentir bem.
S ó coma se tiver fome
e só beba quando tiver sede”.
(Perceberam a semelhança com a orientação de nossos “Amigos do 2o. Andar”, como diz o Luiz Gonzaga?)

A autora em questão diz que: “pra sobreviver, a gente precisa de: carboidratos, proteínas, gordura, minerais e vitaminas, água, sol, terra, noite, essas coisas”, Mas nós sabemos, segundo a AMASOFIA, que isso não é bem assim. As canalizações dizem que nós podemos sintetizar esses elementos a partir de uma correta respiração, sol e luar, práticas meditativas e contemplativas, sono, água de frutas, trabalho criativo e inovador.

“Os sabores são medicinais:
Ácido é bom para o fígado. Em excesso faz mal ao fígado e ao estômago, ao baço e ao pâncreas. Expande.
Amargo é bom para o coração. Em excesso prejudica o coração e os pulmões. Contrai e é laxativo.
Doce de boa qualidade e em pouca quantidade, é bom para o estômago, o baço e o pâncreas; em excesso faz mal a eles e ao resto do corpo todinho, principalmente aos ossos, dentes e rins. É dispersante. Acalma.
Picante é bom para os pulmões, em excesso prejudica a eles e ao fígado. É dispersante.
Salgado é bom para os rins. Em excesso prejudica os rins, o coração, o sistema nervoso, a tensão arterial, tudo. Contrai”

“As cores da comida são medicinais:
Verde é bom para o fígado, a vesícula, o sangue, os órgãos sexuais.
Branco é bom para o pulmão e os intestinos.
Amarelo ativa a visão, a pele, o estômago, o baço e o pâncreas.
Marrom e Preto fazem bem ao coração, aos rins e à circulação.

“O grande desafio: melhorar o mundo. Antes, um desafio ainda maior, melhorar a si mesmo. Tarefa que se faz por partes, que é pra dar certo: Primeiro melhorando a alimentação, a respiração, o movimento e o pensamento. Fica faltando o quê? O relacionamento – consigo mesmo e com o grande Universo infinito”.

Alimentação:
“Comer é muito mais do que mastigar, engolir, digerir e eliminar. Envolve emoções, sensações, percepções, representações e outros imponderáveis ões. além do mais, o que é de gosto regala a vida, e às vezes mais peca quem se nega do que quem se entrega, que excesso de zelo também é gula. Então a gente procura ter uma rotina equilibrada e aceita as exceções quando elas acontecem”.

Respiração:
“Há muito mais entre uma narina e outra do que supõe nosso nariz.
– ambas raramente funcionam ao mesmo tempo (1 1/2 a 2 horas cada);
– quando entra mais ar pela narina direita ficamos mais ativos e atentos ao mundo exterior;
– pela esquerda ficamos mais quietos, mais passivos e voltados para o mundo interior.

Depois do almoço você deita sobre o lado esquerdo, isso faz sua narina direita se abrir e ativa os processos digestivos. Ao dormir, também, para gerar mais calor no corpo e depois de 5′ ou 10′ se vira para relaxar e acalmar bem no ponto de dormir.
Viu porque um simples resfriado que entope nosso nariz pode trazer tanto mal-estar?
Atualmente 9 entre 10 pessoas respiram pela boca, que é completamente incompetente para respirar 18 mil vezes por dia e afeta a vida inteira da pessoa. Os dutos nasais se atrofiam, as amídalas crescem, a parte superior da cabeça recebe menos energia, gera estagnação e medo, insegurança e melancolia.
E depois querem que Freud explique!”

Meditação:
“A meditação é como um relaxamento, só que 1.000 vezes mais intensa. Ela relaxa as articulações profundas de uma forma tal que nenhuma outra técnica consegue. A mente, que não pára nem quando se dorme, descansa totalmente durante a meditação. Isso permite que todo o sistema mental e nervoso se renove, de um modo tão objetivo que você vai ter respostas muito mais serenas para qualquer problema depois de meditar”.

O poder do pensamento:
“Quando pensamos as cordas vocais se mexem, e esse movimento, como todos, produz vibrações que formam ondas que circulam pelo espaço. Se atingem algum receptor, o pensamento é captado”.
Teoria da Causalidade Formativa – Rupert Sheldrake:
“Nosso comportamento influi diretamente sobre a mentalidade média da humanidade inteira, mesmo que estejamos sozinhos numa ilha deserta, e esse processo está sujeito a uma aceleração: quanto mais um comportamento for repetido, mesmo que por indivíduos isolados, mais chances existem de que seja adotado por todos”.

Artigos retirados do livro “DEIXA SAIR” – Dieta sem Dieta – Respiração, Movimento, Meditação – de Sonia Hirsch

COMPARTILHAR
Artigo anteriorFRUTA MILAGROSA MORINDA CITRIFOLIA
Próximo artigoSUCOS VITAIS PARA A CURA INTEGRAL
Marcelo é um profissional de Informática interessado em Internet, Programação PHP, Banco de Dados SQL Server e MySQL, Bootstrap, Wordpress. Nos tempos livres escreve nos sites trabalhosescolares.net sobre biografias, trabalhos escolares, provas para concursos e trabalhos escolares em geral.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here