SUBSTANTIVOS

1
13418
DICAS PARA ANALISAR, COMPREENDER, E INTERPRETAR TEXTOS

Substantivo é a classe gramatical, ou morfológica, de palavras que nomeiam os seres – reais ou imaginários, concretos ou abstratos. Além disso, inclui nomes de ações, estados, qualidades, sentimentos, etc.
Qualquer classe gramatical antecedida por artigo, pronome demonstrativo, pronome indefinido ou pronome possessivo vira substantivo: o amar, um amanhã, nosso sentir, um não sei quê, o sim, o não, algum talvez, este falar, um abrir-se, o querer, aquele claro-escuro.

CLASSIFICAÇÃO DO SUBSTANTIVO

CONCRETO

É aquele que indica a existência de seres reais ou imaginários.
Exemplos:

Reais imaginários
Brasil bruxa
Recife curupira

ABSTRATO

É aquele que indica sentimentos, qualidades, ações, estados e sensações.
Exemplo:

    Sentimento: amor, ódio, paixão;
    Qualidade: honestidade, fidelidade, perfeccionismo;
    Ações: trabalho, doação;
    Estado: vida, solidão, morte;
    Sensação: calor, frio.

COMUNS

É aquele que indica elementos de uma mesma espécie.
Exemplo:

Criança, cidade, livro.

PRÓPRIO

É aquele que indica um ser em particular.
Exemplo:

Roberto, Pernambuco, Capibaribe, Brasil.
Os nomes próprios são utilizados principalmente em:

    Rios: Capibaribe, Amazonas;
    Cidades: Recife, Porto Alegre;
    Estados: Pernambuco, Rio Grande do Sul;
    Países: Brasil, Austrália;
    Pessoas: Rubem, Antônio;
    Empresas: Intel, Oracle.

Observação: o substantivo coletivo é um substantivo comum que, mesmo no singular indica um agrupamento, multiplicidade de seres de uma mesma espécie.

    Constelação » estrelas;
    Cáfila » camelos.

Vejamos alguns substantivos coletivos:

    Alcatéia » lobos;
    Arquipélago » ilhas;
    Banca » examinadores, advogados;
    Boiada » bois;
    Cacho » bananas, uvas;
    Década » período de dez anos;
    Discoteca » discos;
    Enxame » abelha, insetos;
    Esquadrilha » aviões;
    Fauna » animais de uma região;
    Frota » carros, ônibus;
    Lustro » período de cinco anos;
    Manada » bois, porcos;
    Pinacoteca » quadros;
    Quadrilha » ladrões;
    Rebanho » gado, ovelhas;
    Resma » quinhentas folhas de papel;
    Século » período de cem anos;
    Triênio » período de três anos;
    Vocabulário » palavras.

FORMAÇÃO DO SUBSTANTIVO

Quanto à formação o substantivo pode ser:

    Primitivo;
    Derivado;
    Simples;
    Composto.

PRIMITIVO

Dá origem a outras palavras.
Exemplo:

Pedra, ferro, vidro.

DERIVADO

É originado através de outra palavra.
Exemplo:

Pedreira, ferreiro, vidraçaria.

SIMPLES

Apresenta apenas um radical na sua formação.
Exemplo:

Vidro, pedra.

COMPOSTO

Apresenta dois ou mais radicais na sua formação.
Exemplo:

Pernilongo, couve-flor.

FLEXÃO DO SUBSTANTIVO

Por ser uma palavra variável o substantivo sofre flexões para indicar:

    Gênero: masculino ou feminino;
    Número: singular ou plural;
    Grau: aumentativo ou diminutivo.

GÊNERO DO SUBSTANTIVO

Na língua portuguesa há dois gêneros: masculino e feminino. Será masculino o substantivo que admitir o artigo o e feminino aquele que admitir o artigo a.
Exemplo:

O avião o calçado o leão
A menina a camisa a cadeira

SUBSTANTIVO BIFORME

Na indicação de nomes de seres vivos o gênero da palavra está ligado, geralmente, ao sexo do ser, havendo, portanto, uma forma para o masculino e outra para o feminino.
Exemplo:

    Garoto – substantivo masculino indicando pessoa do sexo masculino;
    Garota – substantivo feminino indicando pessoa do sexo feminino.

FORMAÇÃO DO FEMININO

O feminino pode ser formado das seguintes formas:

– trocando a terminação o por a:
exemplo:

    moço moça
    menino menina

– trocando a terminação e por a:
exemplo:

    gigante giganta
    mestre mestra

– acrescentando a letra a:
exemplo:

    português portuguesa
    cantor cantora

– mudando-se ao final para ã, ao, ona:
exemplo:

    catalão catalã
    valentão valentona
    leão leoa

– com esa, essa, isa, ina, triz:
exemplo:

    conde condessa
    príncipe princesa
    poeta poetisa
    czar czarina
    ator atriz

por palavras diferentes:
exemplo:

    cavaleiro amazona
    padre madre
    homem mulher

SUBSTANTIVOS UNIFORMES
Há substantivos que possuem uma só forma para indicar tanto o masculino quanto o feminino. Podemos classificá-los em:

EPICENOS
SOBRECOMUNS
COMUNS DE DOIS GÊNEROS

EPICENOS

São substantivos que designam alguns animais e têm um só gênero. Para indicar o sexo são utilizadas as palavras macho ou fêmea.
Exemplo:

    Cobra macho cobra fêmea
    Peixe macho peixe fêmea
    Jacaré macho jacaré fêmea

SOBRECOMUNS

São substantivos que designam pessoas e tem um só gênero tanto para o masculino como para o feminino.
Exemplo:

    A criança – masculino ou feminino
    O indivíduo – masculino ou feminino
    A vítima – masculino ou feminino

COMUNS DE DOIS GÊNEROS

São substantivos que apresentam uma só forma para o masculino e para o feminino. A distinção se dá através do artigo, adjetivo ou pronome.
Exemplo:

    O motorista a motorista
    Meu colega minha colega
    Bom estudante boa estudante

CONCLUSÃO:

Os substantivos são classificados como: concreto – indica a existência de seres reais ou imaginários -, abstratos – indica sentimentos, qualidades, ações, estados e sensações -, comuns – indica elementos de mesma espécie – e próprios – indicam um ser em particular e são utilizados para nomear rios, cidades, estados, países, pessoas e empresas -. Quanto a sua formação o substantivo pode ser primitivo – dá origem a outras palavras – e derivado – é originado através de outras palavras.
Quanto a sua flexão ele indica o gênero – masculino ou feminino -, número – singular ou plural – e grau – aumentativo ou diminutivo.
Primeiramente vimos, apenas, a flexão do substantivo quanto ao gênero, onde o substantivo será masculino se admitir o artigo o e será feminino se admitir o artigo a.
Os substantivos biformes ligam o gênero da palavra ao sexo do ser, havendo, portanto, uma forma para o masculino e outra para o feminino. Já os substantivos uniformes possuem uma só forma tanto para o masculino como para o feminino, podendo ser classificados em epicenos – indicam o sexo através da utilização das palavras macho ou fêmea –, sobrecomuns – têm uma só forma tanto para o masculino como para o feminino – e o comum de dois gêneros – a distinção do substantivo se dá através do artigo, adjetivo ou pronome. Também apresentam uma só forma para o masculino e para o feminino.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorBIBLIA ONLINE EVANGELICA
Próximo artigoO QUE É ESTEREÓTIPOS?
Marcelo é um profissional de Informática interessado em Internet, Programação PHP, Banco de Dados SQL Server e MySQL, Bootstrap, Wordpress. Nos tempos livres escreve nos sites trabalhosescolares.net sobre biografias, trabalhos escolares, provas para concursos e trabalhos escolares em geral.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here