Energia Eletrica



Choque elétrico

Quem já não tomou um choque elétrico?! É uma sensação pertubadora, não é?

Pois bem, o choque nada mais é do que a passagem da corrente elétrica pelo nosso corpo. Como se sabe, a corrente elétrica circula de um ponto com maior potencial de energia para um menor, buscando o equilíbrio. Quando colocamos o dedo em uma tomada, por exemplo, e estamos descalçados, a corrente circula da tomada (220Volts) em direção ao chão (0 Volts), através do nosso corpo. Em outras palavras, nosso corpo, nesse caso, serve de condutor para a corrente elétrica fazer seu percurso.

Apesar de muitos de nós já termos levado alguns choques, e ainda estarmos vivos para contarmos a história, não nos enganemos, um simples choque caseiro pode levar à morte. Isso depende da condição do organismo, da existência de água no local, e muitos outros fatores...
Atualmente existem equipamentos como o Interruptor Diferencial Residual que detectam choques elétricos ou fugas de corrente, e desligam a energia imediatamente. Os interruptores diferenciais são um grande avanço na proteção de pessoas, principalmente crianças e idosos, e são inclusive obrigatórios desde dezembro de 1997, de acordo com a NBR 5410, norma que regulamenta as instalações elétricas de baixa tensão. No caso de residências entregues após esta data, é direito do comprador exigir que a construtora instale o dispositivo.

Qual o pior choque: 110Volts ou 220Volts?

Muita gente diz que o choque elétrico de 110Volts é mais forte do que o de 220Volts, mas não é verdade.
Esclarecendo este assunto, vamos deixar claro que ambas as voltagens são tensões alternadas, utilizadas em vários estados brasileiros. Como já dissemos acima sobre choque elétrico, o choque acontece quando a corrrente corrente elétrica circula pelo nosso corpo. O nível desta corrente é diretamente proporcional ao nível da tensão aplicada no corpo da pessoa, ou seja, quanto maior a tensão maior a corrente, e consequentemente maior o choque.
Assim, está obvio que o choque elétrico em 220Volts é mais intenso do que em 110Volts.

Porque ao ligar o chuveiro a iluminação "baixa"?

Isso acontece basicamente quando a instalação elétrica foi mal projetada, ou está sobrecarregada.
Os cabos elétricos, dependendo da sua seção (mais grosso ou mais fino), suportam certo nível de corrente elétrica circulando por ele. Cabos com seção maior (mais grossos) suportam mais corrente. Assim, se um cabo foi mal dimensionado, e utiliza-se um equipamento de maior potência, podemos perceber visualmente na iluminação uma "baixa", é o que chamamos queda de tensão elétrica.
Por outro lado, sua instalação pode ter sido bem projetada, porém com o tempo foi-se adquirindo mais equipamentos elétricos, e a instalação não suporta mais.
Nos dois casos sugerimos chamar um profissional de eletricidade, pois sua instalação está, no mínimo, com 02 problemas:
1 - Maior consumo de energia. Quando cabos elétricos estão sobrecarregados eles aquecem, quando aquecem desperdiçam energia.
2 - A segurança de sua instalação está ameaçada. Quando cabos elétricos aquecem, seu isolamento elétrico é prejudicado, levando a dois problemas: incêndios e acidentes.

Existe algum credenciamento obrigatório para os profissionais de eletricidade?

Segundo a norma regulamentadora dos serviços de eletricidade (NR-10), do Ministério do Trabalho, é considerado qualificado somente aquele que comprovar conclusão de curso específico na área elétrica, reconhecido pelo sistema oficial de ensino.

Os cursos de formação que habilitam os profissionais de eletricidade são as escolas técnicas, formando Eletrotécnicos, e o SENAI formando eletricistas.

É importante lembrar que as instalações elétricas se manipuladas por profissional não qualificado, podem oferecer até risco de morte para pessoas.

Assim, para todo serviço de eletricidade contrate um profissional qualificado e exija sua credencial.

Existem normas que regulamentam as instalações elétricas?

Todo serviço técnico é regido por normas regulamentadoras. No Brasil estas normas são organizadas pela ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas, que é o orgão responsável por normatizar os serviços técnicos na sociedade brasileira.

Para o setor de eletricidade, a ABNT tem inúmeras normas que vão desde diretrizes para a fabricação de cabos elétricos, até a organização de serviços altamente especializados. Estas normas tem o obejtivo de organizar o serviço técnico de eletricidade para que seja executado de forma segura e competente.

Alguns exemplos de normas relacionadas com o serviço de eletricidade:
NBR NM 207 - Elevadores elétricos de passageiros
NBR 5410 - Instalações elétricas de baixa tensão
NBR NM-IEC 60335 - Segurança de aparelhos eletrodomésticos e similares
NBR 13570 - Instalações elétricas em locais de afluência de público

Dentre as citadas acima, podemos citar a NBR 5410 - Instalações elétricas de baixa tensão, como uma das mais importantes para instalações elétricas em residências, escolas, industrias, sendo indispensável para qualquer profissional de eletricidade.

Assim, exija de todo profissional de eletricidade o cumprimento das normas técnicas em vigor.

VEJA TAMBÉM EM TRABALHOS ESCOLARES
Contribua e ajude o site a se manter sempre online. Divulgue para seus amigos. Obrigado

FONTES DE ENERGIA RENOVAVÉIS: ALTERNATIVAS DO MEIO AMBIENTE

ENERGIA EÓLICA

ENERGIA DO FUTURO: CÉLULAS DE COMBUSTÍVEL






Voltar para Engenharia