MASSOTERAPIA



Autor: Pedro Henrique Teixeira Carvalho

1. Introdução:

Todos precisam relaxar para escapar do tempo. Ouvir música, apreciar o movimento das nuvens, catar pedras ou conchas na praia - esses são modos dos quais lançamos mão para acalmar a mente, readquirir um sentido de nossa própria integração na simplicidade do momento. Quando crianças, subimos em árvores e corremos de pés descalços. Estamos à vontade, entregues a nós mesmos, e em contato com nossa natureza básica. Mas ao crescer, gastamos cada vez mais tempo vivendo puramente em torno do nosso raciocínio. Agora é tempo de redirecionar o equilíbrio e nos voltarmos para nosso corpo, pela suave arte do toque e do contato. Essa é uma linguagem comum, que podemos usar para instilar melhora ou confiança, para aliviar a dor ou eliminar as tensões - mas, acima de tudo, para transmitir o fato de que nos preocupamos com as pessoas. Como uma clareira na floresta, a massagem nos dá um "espaço para respirar", no qual podemos descansar e buscar um processo de reorientação. A massoterapia pode nos proporcionar um meio de contrabalançar as tensões do trabalho e as pressões domésticas. Para um grande número de pessoas, rigidez e dor são um modo de vida ao qual se habituaram, e com freqüência é depois que fazem ou recebem uma massagem que percebem o quanto de sua energia é consumida pela tensão. A massagem pode ser uma viagem de autodescoberta, revelando como é sentir-se mais relaxado e em harmonia, como é vivenciar o prazer de um corpo que pode respirar, prosseguir e movimentar-se livremente.

2. Definição:

Massoterapia, terapia corporal, ou também conhecida como massagem sueca, é a utilização de diversas técnicas de origem orientais e ocidentais, exercidas por meio de toques (massagens) proporcionando grandes virtudes terapêuticas, relaxantes, antiestresses, estéticas, emocionais e desportivas. Possibilita maior contato com o próprio físico, valorizando a respiração e desenvolvendo uma melhor percepção corporal, aumentando a consciência e dando a devida importância ao equilíbrio na vida para o dia a dia.

Ela visa corrigir deficiências físicas como artroses e artrites, problemas estéticos como gordura localizada e celulite e problemas desportivos como fadiga muscular e traumatismos.

3. Massagem, passado e presente:

Durante milhares de anos, alguma forma de massagem, ou de superposição das mãos, tem sido utilizada com o objetivo de melhorar e aliviar os enfermos. Para os antigos médicos gregos e romanos, a massagem era um dos principais meios de aliviar a dor. No início do século V a.C., Hipócrates - o "pai da medicina" - escreveu: "O médico deve ter experiência em muitas coisas, mas certamente deve ter habilidade na fricção... Porque a fricção pode unir uma junta que está com demasiada folga e afrouxar uma junta que está demasiadamente rígida". Plínio, o famoso naturalista romano, era regularmente submetido a fricções para aliviar sua asma; e Júlio César, que sofria de epilepsia, tinha seu corpo todo submetido a beliscões para aliviar sua neuralgia e suas dores de cabeça. Avicena, o filósofo e médico árabe que viveu no século XI, observou, em sua obra Cânone, que o objetivo da massagem era "a disposição das matérias estéreis ou esgotadas que se encontram nos músculos, e não são expelidas pelo exercício". No século XVI, obteve-se a colaboração de Ambroise Paré, artrocirurgião da época, que foi considerado "o pai da massagem". Depois, no início do século XIX, um sueco, de nome Peter Henrik Ling, desenvolveu o que atualmente é conhecido como massagem sueca, sintetizando seu sistema com base em seu conhecimento da ginástica e da fisiologia, e também das técnicas chinesa e egípcia, grega e romana. Em 1813 foi fundada em Estocolmo a primeira escola que oferecia massagem como parte do currículo, e desde então se alastraram por todo o continente europeu os institutos que incluíam a massagem em seus programas. Hoje, o valor terapêutico da massagem foi novamente reconhecido, e essa arte continua a florescer em todo o mundo ocidental, tanto entre praticantes leigos como entre profissionais. No Oriente, as técnicas de massagem sempre foram mais valorizadas do que no ocidente, e seu uso tem tido uma continuidade ininterrupta desde as eras mais remotas. Talvez a diferença que até muito recentemente existia entre as atitudes oriental e ocidental com relação à massagem tenha origem na revolução científica ocorrida no mundo ocidental há cerca de 250 anos. Em decorrência dessa nova ciência, conceitos mais antigos, que ligavam o corpo à mente e ao espírito, foram descartados como não-científicos e, com o passar do tempo, o corpo passou a ser considerado um tipo de máquina sofisticada, que podia ser consertada e mantida por pessoas altamente treinadas e especializadas - em outras palavras, os médicos. Mas no oriente essa atitude "científica" não se arraigou senão em tempos muito recentes, e as pessoas que moravam fora dos grandes centros continuaram a combinar o desejo instintivo de "esfregar para melhorar" com habilidades refinadas e elaboradas pela longa tradição transmitida pelos "médicos descalços", detentores do conhecimento da teoria da medicina oriental e das técnicas de manipulação ou de conserto dos ossos, técnica conhecida como sei-tai.

4. Tipos:

Como já dito antes, a Massoterapia engloba diversas técnicas holísticas de origem Ocidental e Oriental, e devido a isso são variados os tipos e técnicas de massagem, alguns listados abaixo:

Reflexologia: Massagem nos pés que trabalha os pontos correspondentes a órgãos do corpo. Também se propõe a diagnosticar problemas em locais como o fígado ou estômago e, por meio da massagem, sanar o mal no ponto que corresponde ao órgão deficitário. É muito relaxante e boa para quem gosta que mexam em seus pés. A reflexologia também é boa para quem tem retenção de líquidos.

Sei-Tai: À base de torções é eficiente quando há deslocamento de vértebras ou dores nas articulações.

Do-In: Utiliza pontos específicos para aliviar sintomas causados por doenças agudas ou crônicas. Serve para a cefaléia, dor na nuca, insônia, desconforto causado por rinite ou sinusite.

Shiatsu: Proveniente do Japão, utiliza o amassamento, deslizamento, alongamento e pressão por meio dos dedos, palma da mão, com o objetivo de relaxar principalmente os músculos. O Shiatsu também pode ser usado como prevenção. Ele é indicado principalmente para dores de cabeça, insônia, dores cervicais, lombares e stress.

Shiatsu facial: Muito relaxante, melhora a fisionomia de cansaço ou tensão do rosto. Bom para disfarçar o nervosismo antes de uma festa ou reunião importante, pois melhora a aparência na hora.

Drenagem linfática: Facilita a eliminação das toxinas pelo organismo e é indicada para tratamentos estéticos, como o combate à celulite. Auxilia na redução da gordura localizada e é usada para melhorar o contorno das formas, e não para perder peso. Também é indicada para pessoas em pós-operatório e para sedentários, pois ativa a circulação.

Massagem redutora: É eficaz na eliminação de gorduras localizadas.

Massagem estética: O objetivo é diminuir barriga, tirar a celulite e gordura localizada por meio da redistribuição de gordura. É indicada para pessoas que querem apenas cuidar do contorno corporal, e não emagrecer. É uma massagem forte, mas exatamente por isso é eficiente e os resultados são visíveis. Claro que não é milagrosa. Se a pessoa quer emagrecer, precisa fazer regime e atividade física.

Massagem desportiva: É utilizada com a finalidade de condicionar a musculatura e as articulações, inclusive após a prática de esportes, visando um relaxamento.

Massagem relaxante: É utilizada no intuito de resgatar a sensação de bem-estar físico, mental e espiritual, através de um conjunto de manobras específicas realizadas no corpo que ajudam a restaurar o equilíbrio geral, amenizando os efeitos do stress, aliviando tensões, dores musculares e melhorando a postura e o tônus muscular.

Massagem Ayurvédica: Técnica curativa que desbloqueia a energia retida nos músculos e demais sistemas, permitindo assim um livre fluir da energia vital. Através de seus toques profundos e alongamentos em todo o corpo, essa massagem propicia um realinhamento postural natural e progressivo, despertando uma nova consciência corporal obtida com a realização das práticas.

5. Formas de aplicação:

São seis os tipos principais de manobras básicas dentro do Massoterapia. Dentre eles, citaremos o amassamento, deslizamento, fricção, percussão, pressão e vibração.

5.1 Amassamento:

Existem várias técnicas de amassamento como: compressão, reptante, rolamento e torção. Essa técnica permite que os músculos sejam trabalhados num nível profundo e mostra-se eficaz em particular quando realizada em áreas com bastante tecido muscular como panturrilha, quadril, coxa, ombro e as gorduras localizadas do abdômen, e as celulites do glúteo. O amassamento reptante visa dar maior nutrição às fibras musculares e proporciona maior cota de sangue arterial as mesmas, enquanto que o amassamento por compressão visa eliminar as toxinas, como o ácido lático.

5.2 Deslizamento:

Deslizamento superficial – é a técnica aplicada sempre no início e no final da massagem. Seus movimentos lentos e suaves, essenciais para que a pessoa se acostume com o contato de suas mãos, são utilizados para espalhar o óleo em todo o corpo. Além disso, permite que as mãos deslizem delicadamente ligando um movimento ao seguinte. O deslizamento superficial pode ser aplicado em qualquer parte do corpo e em geral não tem sentido obrigatório. A palma de uma, ou das duas mãos, desliza devagar pelo corpo, moldando-se a seus contornos. Para isso, elas precisam estar totalmente relaxadas. O ritmo também pode variar. Um ritmo lento acalma e relaxa, enquanto um ritmo rápido estimula determinada área. O deslizamento superficial é excelente para acalmar e eliminar a tensão e ansiedade. Além de aliviar o stress e acabar com as dores de cabeça e enxaquecas, ela melhora a pressão arterial e interrompe as noites mal dormidas.Aplicada depois de atividades esportivas, ajuda a eliminar os resíduos, como o ácido lático, que ficam depositados nos tecidos. O tempo de recuperação pode ser bem acelerado.

Deslizamento profundo - Visa a circulação de retorno (sanguínea e linfática).Tem sentido obrigatório. Deve ser feito no sentido da circulação venosa, sempre da periferia de um determinado segmento para o centro do corpo, ou seja, o coração (direção centrípeta). Seus movimentos são mais rápidos e profundos, essenciais para eliminação de toxinas dos tecidos mais profundos. O deslizamento profundo estimula o organismo. Ele melhora a circulação e ativa o fluxo da linfa para que resíduos sejam eliminados. A massagem vigorosa é eficaz em particular antes das práticas esportivas. Quando combinada com outras técnicas de massagem, pode melhorar o desempenho, aumentar a agilidade e evitar luxações.

5.3 Fricção:

Em geral, a fricção é feita com as polpas dos polegares. Entretanto, a ponta e o nó dos dedos também podem ser usados, bem como os cotovelos. Essa técnica constitui uma excelente forma de localizar e dissolver nós ou nódulos que podem desenvolver-se, sobretudo na região da escápula e dos músculos paravertebrais da coluna. O terapeuta, em geral, aprimora essa técnica nas costas. Quando aplicada no sentido celular subcutâneo, visa destruir coágulos, dissolver nós e nódulos, elimina resíduos, dissolve depósitos de gordura, suaviza velhas cicatrizes (aderências) e alivia a dor localizada. Quando aplicada em torno das articulações, visa ativar o líquido sinovial e reabsorver líquidos extravasados em conseqüência de um trauma. Quando aplicada no abdômen, visa ativar a circulação fecal.

5.4 Percussão:

A percussão consiste em uma variedade de movimentos nos quais os músculos são estimulados por várias partes das mãos, como os lados, as palmas ou até mesmo os punhos cerrados. Os movimentos de percussão são realizados apenas nas áreas mais carnudas, com mais tecido muscular - nunca nas áreas predominantemente ósseas. A manobra de percussão melhora a circulação, pois visa a contração das fibras musculares e o sangue é trazido para a superfície, induz o tônus muscular, reduz os depósitos de gordura, ajuda a soltar o muco dos pulmões. Os movimentos de percussão estimulam e são extremamente benéficos quando aplicados antes de atividades esportivas. Quando aplicada no abdômen, com as palmas das mãos em forma de concha, recebe o nome de tapotagem e visa ativar os movimentos peristálticos. É ótimo para quem sofre de prisão de ventre. Existem quatro tipos diferentes de percussão: cutiladas, palmadas, pancadas e socamentos.

5.4.1 Cutiladas - A cutilada é um movimento efetuado com uma ou duas mãos, em que as bordas laterais e as superfícies dorsais dos dedos golpeiam a superfície da pele em rápida sucessão, como objetivo de criar um efeito estimulante e vigoroso.

5.4.2 Palmadas - A palmada é um movimento com uma ou ambas as mãos, em que as mãos em forma de concha golpeiam rapidamente a superfície cutânea, comprimindo o ar e provocando uma onda de vibração que penetra nos tecidos.

5.4.3 Pancadas - A pancada é um movimento efetuado com uma ou duas mãos, em que o pulso frouxamente cerrado golpeia a parte do corpo, de modo que o aspecto dorsal das falanges médias e distais dos dedos e a parte carnuda da palma da mão entram em contanto com os tecidos.

5.4.4 Socamentos - O socamento é um movimento em que as bordas ulnares dos pulsos frouxamente cerrados golpeiam alternadamente e em rápida sucessão à parte sob tratamento.


5.5 Pressão:

A pressão consiste em comprimir a zona da massagem com toda a palma da mão, mas também apenas com o "calcanhar" da mão, com o polegar e também com a mão fechada. A pressão é seguida de movimentos rítmicos e repetitivos. Tanto o contato da mão com a pele , como sua retirada, devem operar-se lentamente, de modo que a pressão aumente e diminua gradualmente. No ponto mais alto, a pressão deve ser mantida constante, antes de começar o declínio regressivo.

5.6 Vibração:

É uma técnica praticada com uma ou duas mãos, em que um delicado movimento de agitação, ou tremor, é transmitido aos tecidos pela mão ou pelas pontas dos dedos. A vibração é um movimento que objetiva principalmente ajudar a soltar as secreções nos pulmões. A vibração também pode ser usada como técnica estimulante sobre o tecido muscular, visto que pode estimular o reflexo do estiramento. Quando a manobra é plena e suave, tem efeito calmante, analgésico e antiespasmódico. Quando a manobra é enérgica e profunda, tem efeito estimulante.

6. Indicações:

Todas as técnicas e métodos utilizados pela Massoterapia se destinam àqueles que necessitam do toque direto no corpo e/ ou da massagem, para manter o estado de equilíbrio.
O toque utilizado pela Massoterapia pode ser mais profundo ou mais sutil, de acordo com o objetivo da especialidade, tal como atuar na estrutura mecânica do corpo, estimular ou sedar algum estado energético e/ou fisiológico, conduzir a autoconsciência ou trabalhar campos energéticos.

Abaixo são citadas apenas as mais comuns, portanto, as mais importantes:

Prevenção de lesões;
Prevenção de deformidades;
Hematomas (superficiais ou profundos);
Cicatrizações;
Edemas crônicos;
Doenças neurológicas: paralisia facial, paresias, paraplegias, dores de cabeça, cefaléias, enxaquecas;
Problemas ósteo-articulares: artroses e artrites;
Alterações musculares: contraturas, tendinites, bursites, miosites, ombrites;
Eliminação de gorduras localizadas e estrias;
Disfunções orgânicas;
Estresse e ansiedade;
Relaxamento geral ou local da tensão muscular.

7. Contra-indicações:

São também muito numerosas, porém fáceis de serem identificadas: em princípio, não deve haver solução de continuidade da pele, nem qualquer processo inflamatório. As mais comuns e importantes são: Afecções tuberculosas dos ossos e articulações (tuberculose óssea, osteomielites, etc); Articulações inflamadas (com pus); Condições inflamatórias agudas (tuberculose, tifo, pneumonia, etc); Estado agudo da paralisia infantil (primeira fase); Estados febris; Feridas; Flebites e tromboflebites; Período menstrual; Periostite; Processos inflamatórios subcutâneos; Processos irritativos dos nervos periféricos (neuromas, neurites, neuralgias agudas,k etc); Tumores; Úlceras; Varizes.

Contra-indicações nas formas de aplicação da massoterapia:

7.1 Deslizamento - Esta técnica é contra indicada para regiões de áreas abertas como queimaduras e ferimentos, onde existam edemas muito externos. Também em áreas de hiperestesia, ou seja, lugares de muita sensibilidade ao contato e em áreas que sejam extremamente pilosas, em que o uso de deslizamento possa causar dor.

7.2 Fricção - É contra-indicado na presença de lacerações musculares agudas, sobretudo hematomas intramusculares; em articulações agudamente inflamadas; em doenças de pele, sobretudo dermatite aguda ou qualquer infecção cutânea comunicável. E em vasos sangüíneos lesionados ou enfermos, neoplasias e em áreas de infecções bacterianas, sobretudo infecções articulares.

7.3 Percussão - A utilização de palmadas pode causar lesões ao tecido pulmonar se aplicadas a fraturas graves de costelas. As palmadas no tórax em casos de embolia pulmonar aguda pode causar bloqueio dos vasos pulmonares, em pessoas que tenham hipertensão severa, a agitação e vibração podem aumentar a pressão sangüínea.

7.4 Pressão - É contra indicado em lacerações musculares agudas, em torno de articulações agudamente inflamadas, quando na presença de doenças cutâneas, de lesões ou doenças dos vasos sangüíneos e em áreas de infecções bacterianas.

7.5 Vibração - As vibrações podem causar lesões ao tecido pulmonar subjacente, caso estes movimentos sejam ministrados sobre fraturas graves das costelas; ao tórax nos casos de insuficiência cardíaca congestiva devido a possibilidade de embolia e a espasticidade que poderá aumentar se aplicado a um grupo muscular espástico.


8. Conclusão:

Um presente para o corpo, os efeitos benéficos para saúde estão cada vez mais reconhecidos. Nas sessões de massagem, o toque quase sempre é suave, o ambiente é calmo e a sensação final é de um delicioso sentimento de relaxamento e equilíbrio. A massagem, seja ela de que tipo for, é como um presente dado a si mesmo. E um presente tão valioso que arrebata quem usufrui seus poderes.

E a ênfase é a saúde e não a doença. Por isso nos beneficiamos com uma sessão de massoterapia mesmo não tendo nenhuma enfermidade. Saímos da sessão nos sentindo mais relaxados e harmônicos, com mais energia - enfim, com mais saúde.


9. Texto Complementar:

A Linguagem do Contato

Tocar significa contactar, ou seja, relacionar-se com aquilo que se situa fora de nossa própria periferia, o solo situado sob nossos pés. E para os seres humanos, como para os outros animais, o ato de tocar é de importância vital. O contato instila confiança, transmite calor, prazer, conforto e renovada vitalidade. O contato nos diz que não estamos sós. Dentre todos os sentidos, o tato é o primeiro a desenvolver-se. Como bebês, é principalmente pela nossa experiência tátil que exploramos e percebemos o mundo, e o contato amoroso de nossos pais é essencial para nosso crescimento. Desde que nossa necessidade de tocar e ser tocado é satisfeita, crescemos saudáveis; mas, quando ela é inibida,nosso desenvolvimento pode ficar comprometido. Porque as carícias, abraços e afagos que recebemos na infância nos ajudam a construir uma imagem saudável de nós mesmos e acalentar o sentimento de que, porque somos tocados, somos aceitos e amados.Há mais de vinte anos, o psicólogo americano S. M. Jourard demonstrou que nossa percepção do quanto somos tocados por outras pessoas parece estar nitidamente relacionado a nossa auto-estima e a quanto nós nos valorizamos. Experimentos com filhotes de primatas demonstraram como é essencial o contato físico com uma mãe "quentinha" e carinhosa e, por outro lado, o quanto pode ser física e emocionalmente bloqueadora a privação do contato, uma vez que todas as nossas sensações de realidade estão baseadas no sentido do tato. Em nossa sociedade, ser privado do contato com os outros seres humanos é uma punição - e a pior de todas as punições é o confinamento numa solitária. Ao sermos impedidos de tocar e ser tocados, sentimo-nos angustiosamente sozinhos e ansiosos. Num recente estudo clínico norte-americano, os clientes que tiveram negado o contato informaram ter-se sentido agudamente isolados e desligados do calor do contato humano. O tato é a linguagem que todos nós usamos instintivamente para revelar nossos sentimentos, para demonstrar às outras pessoas que são amadas, desejadas ou apreciadas. "Deixe-me massagear um pouco, que logo vai melhorar" é nossa resposta natural aos tombos e às contusões; as mãos se movimentam rapidamente, indo repousar em testas febris ou aliviar dores de barriga ou de cabeça. A dor emocional também evoca uma resposta imediata. Ao pegar no colo, confortar, acariciar, transmitimos simpatia, compreensão, incentivo. Sozinhos e sentindo dor, embalamo-nos e abraçamos com intensidade, repousamos a cabeça cansada nas mãos, massageando de forma inconsciente nossos membros doloridos. Mas, afora talvez o abraço de duas pessoas, gesto puramente de amizade, ou para transmitir nossa felicidade ou alegria, não nos teremos desviado demasiadamente de nossos instintos ao reservar a linguagem do tato exclusivamente para os gemidos de dor e tristeza, ou no momento do sexo - por ter medo do contato que signifique apenas afeição, ou um modo de relaxar?


10. Bibliografia:

http://www.massoterapiaecia.com.br/indic.htm
http://www.cecth.hpg.ig.com.br/ttmassoterapia.html
www.geocities.com/amtavaresj/massoterapia.htm
www.sensodeequilibrio.com.br/massoterapia.htm
http://www.medinsite.com.br/tds/mssterpi/mastrpia.htm
http://www.itcarome.hpg.ig.com.br/saude ... int_6.html
http://geocities.yahoo.com.br/tadeunovaes/massoter.htm
http://geocities.yahoo.com.br/tadeunovaes/shiatsu.htm
http://www.uol.com.br/bemzen/ultnot/vid ... 493u17.htm
http://www.cecth.hpg.ig.com.br/doin.html
http://www.cecth.hpg.ig.com.br/shiatsu.html
http://www.geocities.com/amtavaresj/Massoterapia.htm
http://www.ciadasaude.com.br/massotera.htm
http://www.institutomassoterapia.hpg.ig ... int_3.html
Lederman, Eyal. Fundamentos da Terapia Manual. Editora Manole. 1ª edição – 2001
Edmond, Susan L. Manipulação e mobilização. Editora Manole. 1ª edição - 1999






Voltar para Fisioterapia