26.2 C
Sorocaba
terça-feira, setembro 14, 2021

CÂNCER DE OVÁRIO

O câncer de ovário é o mais difícil de ser diagnosticado, tornando-se assim o mais perigoso: quando descoberto é letal em 70% dos casos. Embora não seja o que mais mata em termos relativos – o câncer genital com maior taxa de mortalidade é o do colo do útero – esta neoplasia também faz muitas vítimas.

Fatores de Risco

As mulheres que apresentam diagnóstico de câncer de mama ou intestino, ou têm parentes próximos com esses tipos de cânceres são propensas a desenvolver o câncer de ovário. As mulheres que nunca tiveram filhos também têm mais chances de desenvolver a doença. Nesse caso, a ovulação é incessante, e portanto a possibilidade de haver problemas no ovário é maior. Já a gravidez e a menopausa produzem o efeito contrário: reduzem o risco deste tipo de câncer. A amamentação também protege a mulher contra o câncer de ovário.
A presença de cistos no ovário, bastante comum entre as mulheres, não deve ser motivo para pânico. O perigo só existe quando eles são maiores que 10cm e possuem áreas sólidas e líquidas. Nesse caso, quando detectado o cisto, a cirurgia é o tratamento indicado.

Prevenção

As mulheres devem estar atentas aos fatores de risco e submeterem-se depois dos 40 anos de idade a exames pélvicos periódicos e completos (médico e ultra-sonográfico). O chamado exame preventivo não detecta o câncer de ovário, já que é específico para detectar o do colo do útero.

Tratamento

Se a doença for detectada no início – especialmente nas mulheres mais jovens – é possível remover somente o ovário. Normalmente a operação é feita com um corte longitudinal longo. Os tumores menores são mais fáceis de curar. Quando o câncer de ovário é diagnosticado no início, quando ainda estiver localizado, o índice de sobrevida é de 90%. Esta taxa, para todos os estágios da doença, cai para 42%, porque somente 23% de todos os casos são detectados na fase inicial.

Outros trabalhos relacionados

DIARRÉIA

A diarreia corresponde a um aumento da frequência das dejecções com eliminação de fezes líquidas ou pastosas em quantidade superior ao normal. Para a provocar,...

ASTIGMATISMO

Anomalia da refracção ocular provocada pelas diferentes curvaturas do cristalino e da córnea. O astigmatismo é uma variante da hipermetropia ou da miopia. Apercebemo-nos da...

Bruxismo

Hábito extremamente destrutivo adquirido inconscientemente, que consiste em raspar durante o sono as superfícies dos dentes superiores contra os inferiores. Conhecido também como briquismo....

Tuberculose

A tuberculose - também chamada em português de tísica pulmonar ou "doença do peito" - é uma das doenças infecciosas documentadas desde mais longa...