12.5 C
Sorocaba
sábado, agosto 13, 2022

CÂNCER DE OVÁRIO

O câncer de ovário é o mais difícil de ser diagnosticado, tornando-se assim o mais perigoso: quando descoberto é letal em 70% dos casos. Embora não seja o que mais mata em termos relativos – o câncer genital com maior taxa de mortalidade é o do colo do útero – esta neoplasia também faz muitas vítimas.

Fatores de Risco

As mulheres que apresentam diagnóstico de câncer de mama ou intestino, ou têm parentes próximos com esses tipos de cânceres são propensas a desenvolver o câncer de ovário. As mulheres que nunca tiveram filhos também têm mais chances de desenvolver a doença. Nesse caso, a ovulação é incessante, e portanto a possibilidade de haver problemas no ovário é maior. Já a gravidez e a menopausa produzem o efeito contrário: reduzem o risco deste tipo de câncer. A amamentação também protege a mulher contra o câncer de ovário.
A presença de cistos no ovário, bastante comum entre as mulheres, não deve ser motivo para pânico. O perigo só existe quando eles são maiores que 10cm e possuem áreas sólidas e líquidas. Nesse caso, quando detectado o cisto, a cirurgia é o tratamento indicado.

Prevenção

As mulheres devem estar atentas aos fatores de risco e submeterem-se depois dos 40 anos de idade a exames pélvicos periódicos e completos (médico e ultra-sonográfico). O chamado exame preventivo não detecta o câncer de ovário, já que é específico para detectar o do colo do útero.

Tratamento

Se a doença for detectada no início – especialmente nas mulheres mais jovens – é possível remover somente o ovário. Normalmente a operação é feita com um corte longitudinal longo. Os tumores menores são mais fáceis de curar. Quando o câncer de ovário é diagnosticado no início, quando ainda estiver localizado, o índice de sobrevida é de 90%. Esta taxa, para todos os estágios da doença, cai para 42%, porque somente 23% de todos os casos são detectados na fase inicial.

Outros trabalhos relacionados

QUALIDADE DE VIDA NOS IDOSOS 1/2

1 INTRODUÇÃO O processo de envelhecimento do idoso diante de certas adversidades e dificuldades, nas quais eles necessitam fazer intenso uso de seus aparelhos psíquico,...

FEBRE AMARELA

A Febre Amarela é uma hepatite causada pelo mosquito Aedes aegyti, que pica o Homem; portanto, o contágio não se dá de homem para...

DOENÇA DO SONO

Causas A doença do sono é provocada pelo Trypanosoma brucei gambiense e pelo Trypanosoma brucei rhodesiense, protozoários presentes no organismo de diversos animais mamíferos e...

APLASIA DE MEDULA ÓSSEA

A aplasia de medula óssea, é uma doença rara e extremamente séria, que resulta da falência da medula óssea (órgão responsável pela produção do...