26.9 C
Sorocaba
sábado, dezembro 3, 2022

Chuva Ácida

Autoria: Evelyn Pontes

Não existe chuva totalmente pura, pois ela sempre arrasta consigo componentes da atmosfera. O próprio CO2, que existe normalmente na atmosfera, como resultado da respiração dos seres vivos e da queima de materiais orgânicos, ao se dissolver na água da chuva já a torna ácida, devido à reação: CO2 + H2O -> H2CO3. Como o ácido carbônico formado é muito fraco, a chuva contaminada tem pH = 5,6. A situação se complica em função dos óxidos de enxofre e dos óxidos de nitrogênio, existentes na atmosfera.

SO2 e SO3

O SO2 natural é proveniente de erupções vulcânicas e da decomposição de vegetais e animais e o artificial é proveniente principalmente da queima de carvão mineral e do petróleo. Na atmosfera, o SO2 reage com a água da chuva formando o ácido sulfuroso (SO2 + H2O -> H2SO3), que é um ácido fraco, mas quando o SO2 é oxidado a SO3 ( 2SO2 + O2 -> 2 SO3), este reage com a água da chuva produzindo ácido sulfúrico (SO3 + H2O -> H2SO4), que é um ácido muito forte.

NO e NO2

O NO existe naturalmente na atmosfera. Em dias de tempestade, os raios provocam a reação N2 + O2 -> 2NO. Os óxidos de nitrogênio são produzidos naturalmente por decomposição de animais e vegetais, por bactérias do solo e artificialmente nas combustões dos motores de automóveis, aviões, etc. Na atmosfera, o NO é facilmente oxidado a NO2 (2NO + O2 -> 2NO2 ). O NO2 é responsável pela neblina de cor castanha que se observa nas cidades em dias de muita poluição. Além disso, o NO2 reage com a água da chuva (2 NO2 + H2O -> HNO2 + HNO3 ), produzindo o HNO2, que é um ácido fraco, e o HNO3 que é um ácido forte. Aliás, o próprio HNO2 se oxida a HNO3 ( 2 HNO2 + O2 -> 2 HNO3).

Em grandes cidades, devido às indústrias e ao número de automóveis, e em regiões muito industrializadas, o ar acaba se carregando de H2SO4 e HNO3, e a chuva conduz esses ácidos para o solo, dando origem ao fenômeno chamado CHUVA ÁCIDA, cujo pH é menor do que 5,6, podendo chegar a 4,5 e até 2 em regiões populosas e industriais. Como exemplo, 80% dos lagos na Noruega já são ácidos. Isso pode provocar a destruição da vegetação aquática, a morte de peixes em lagos, morte de árvores em florestas devido à destruição das células respiratórias, e empobrecimento de solos, pois a acidez retira do solo muitos nutrientes tais como cálcio e magnésio. Cerca de 67% das florestas inglesas já foram destruídas desta forma. Nos prédios podemos observar a corrosão do concreto e do ferro utilizado nas construções. Os monumentos, como o Cristo Redentor, também são atingidos, principalmente os de mármore e outras pedras calcáreas (CaCO3 + H2SO4 -> CaSO4 + H2O + CO2). As estátuas de cobre e outros objetos deste metal, vão lentamente se cobrindo de verde de malaquita cuja reação pode ser representada pela equação química: 2Cu + H2CO3 + O2 -> Cu2CO3(OH)2.

Outros trabalhos relacionados

VIRUS E BACTÉRIAS

VIRUS E BACTÉRIAS Vírus Por existirem muitas divergências sobre se os vírus se enquadram ou não entre os seres vivos, estes "organismos" não estão inseridos em...

EFEITOS FISIOLOGICOS DO TOCAR

Efeitos fisiológicos do tocar Depois de se estudar as pesquisas sobre as respostas humanas e animais ao tocar, fica-se impressionado pela freqüência das ostensivas vantagens...

Biomassa no Brasil

Autoria: Carlos Eduardo dos Santos A agroindústria inclui a produção de energia a partir da biomassa, área em que o Brasil é líder mundial. A...

Controle dos Microorganismos

Autoria: Fernanda Ap. de C. Teixeira Controle dos microorganismos O controle dos microorganismos é um assunto abrangente e de inúmeras aplicações práticas envolvendo toda a microbiologia...