30.6 C
Sorocaba
sexta-feira, dezembro 2, 2022

COMPLEXO DE JUNG

A TEORIA DO COMPLEXO DE CARL GUSTAV JUNG

O senso comum utiliza-se bastante do termo “complexo” para se referir a complexo de inferioridade, de superioridade e outros mais que se referem de forma equivocada a este termo introduzido por Carl Gustav Jung. Os complexos foram descobertos por ele durante seus experimentos com associações. Jung começou a perceber que algumas palavras indutoras provocavam reações perturbadoras que revelavam o contato com conteúdos emocionais ocultos e são estes conteúdos que Jung denominou “complexos”, hoje conhecido como complexo de Jung. Os complexos são agrupamentos de conteúdos psíquicos carregados de afetividade que estabelecem associações com outros elementos, formando unidades vivas que possuem existência autônoma e que atraem todos os fenômenos psíquicos que ocorram ao alcance de seu campo de ação. O complexo interfere na vida consciente, envolvendo-nos em situações contraditórias, provocando lapsos e gafes, perturbando a memória, arquitetando sonhos e sintomas neuróticos. A causa mais freqüente da origem dos complexos são os conflitos, mas choques e traumas emocionais também são suficientes para sua formação. O bem-estar ou mal-estar da vida de cada pessoa depende dos complexos, que têm maior ou menor autonomia, dependendo da conexão maior ou menor com a totalidade da organização psíquica. Apesar do mal-estar que os complexos podem causar, a psicologia junguiana não os consideram como elementos patológicos, mas como sinal de conteúdos conflitivos que não foram assimilados. Os complexos podem ainda significar uma nova possibilidade de atuação, podem funcionar como um estímulo para que o indivíduo se esforce mais para sua própria realização.

” Sua visão só ficará clara quando você olhar em seu coração. Quem olha fora, sonha. Quem olha dentro, desperta. “

A patologia só aparece quando os complexos exigem uma quantidade muito grande de energia psíquica para si. Para que um complexo seja assimilado é necessário que o indivíduo compreenda os conflitos em termos intelectuais, mas que também exteriorize os afetos envolvidos, através de descargas emocionais que eram realizadas pelos antigos através de danças e cantos repetidos. Mesmo em bibliografias do próprio Jung, o conceito de complexo pode aparecer de forma diferenciada, porque, afinal, é mais uma complexidade da psique humana que está sendo estudada incessantemente.

Outros trabalhos relacionados

CONFLITO DE NORMAS NO DIREITO PREVIDENCIÁRIO 1/2

MONOGRAFIA: O APARENTE CONFLITO DE NORMAS NO QUE DIZ RESPEITO AO INSTITUTO DA DECADÊNCIA NO DIREITO PREVIDENCIÁRIO RESUMO ROSA, C.O.L.C. Contribuições preciosas das teorias de Jean...

SÍNDROME DE BURNOUT: UM MAL QUE VEM ACOMETENDO PROFESSORES

SÍNDROME DE BURNOUT: UM MAL QUE VEM ACOMETENDO PROFESSORES REXIA MEIRE DOS SANTOS ARAUJO RESUMO Burnout em professores pode ser caracterizado por um estresse crônico produzido pelo...

TEORIA DE CAMPO DE KURT LEWIN

Em 1935, Kurt Lewin já se referia em suas pesquisas sobre comportamento social, ao importante papel da motivação. Para melhor explicar a motivação do comportamento,...

Ensino

Autoria: Anônimo 1-Princípios de ensino De acordo com o artigo 3. da lei n. 9394/96, o ensino será ministrado com base nos seguintes princípios : I- Igualdade de...