13.6 C
Sorocaba
quarta-feira, junho 19, 2024

Fontes Renováveis de Energia

Introdução

Energia é uma das partes mais fundamentais do nosso universo. Tudo que fazemos está, de uma forma ou de outra, relacionada a ela. Nós a usamos para trabalhar, estudar, iluminar nossas cidades, movimentar veículos, trens, aviões e foguetes. Em alguns países ela é usada para aquecer as casas, já em outros ela é usada para amenizar o calor. Nós também a usamos para cozinhar, nos divertir ouvindo música, assistindo televisão, sem deixar de lado a importância que ela tem para fazer com que as fábricas funcionem.

A economia mundial é altamente dependente de combustíveis fósseis1, mais precisamente do petróleo, que hoje em dia corresponde a mais de 40% do consumo comercial de fontes de energia primárias no mundo, e as estimativas prevêem que em 2030 ele ainda será o combustível dominante2. Nossa comida depende dele, pois os petroquímicos são usados como fertilizantes e pesticidas. As máquinas são movidas a diesel. A maioria dos meios de transporte é movida a subprodutos dos petróleos. Quanto aos outros combustíveis fósseis, em muitos países a queima de gás e carvão é a maior fonte de energia. Além do mais, os combustíveis fósseis estão nos materiais de construção, produtos farmacêuticos e nas roupas que usamos.

O enfoque da nossa discussão será pautado exclusivamente na dependência do petróleo, nas conseqüências que dela emanam e nas questões que nos são colocadas quanto ao uso desse combustível. Isso não implica que não existam outras questões concernentes à energia, como a falta de acesso a ela sofrida por mais de 2 bilhões de pessoas o que dificulta seu crescimento sócio-econômico. Portanto, visando o enfoque e a objetividade do nosso debate, não abordaremos questões de tal natureza por fugirem demasiadamente da temática a ser discutida. Espera-se, então, que os delegados tenham nossa proposta em mente quando estiverem se preparando para o IV MINI-ONU.

Destarte, o objetivo desse guia de estudos é mostrar a importância de se desenvolver fontes alternativas de energia face ao desequilíbrio entre demanda e oferta energética, aos danos ambientais causados pelos gases poluentes resultantes da queima de combustíveis fósseis e ao grande poder de barganha que os principais exportadores de petróleo detêm no cenário internacional. Para isso, iniciaremos nosso guia com a história do problema mostrando, em linhas gerais, como chegamos onde estamos, passaremos, então, à definição do problema e, finalmente, discutiremos as possíveis soluções para se resolver a questão da dependência do petróleo e as conseqüências que dela decorrem. E para viabilizar um maior conhecimento sobre a AIE, esboçaremos a sua história, estrutura organizacional, ações passadas, acrescentando ainda diretrizes para uma boa confecção do documento provisório e da Resolução.

1Carvão mineral, petróleo e gás.

2Fonte: IEA Energy Outlook 2002.

Outros trabalhos relacionados

PAC – PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DO CRESCIMENTO

O Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), lançado em 28 de janeiro de 2007, é um programa do Governo Federal brasileiro que engloba um...

A MUNDIALIZAÇÃO DO CAPITAL

A Mundialização do capital "Os sinais presentes sugerem que os banqueiros do mundo tem propensão ao suicídio (...) já se deixou que as coisas fossem...

UNIÃO EUROPÉIA E O MERCOSUL

INTRODUÇÃO A globalização da economia e da sociedade está gerando o desenvolvimento de uma nova ordem mundial, baseada na expansão do capitalismo e comandada pelo...

ENDIVIDAMENTO PÚBLICO – TAXAS DE JUROS NO BRASIL

ENDIVIDAMENTO PÚBLICO - TAXAS DE JUROS NO BRASIL RESUMO No cenário econômico que está posto hoje não é difícil perceber que o superávit primário – receita...