19.3 C
Sorocaba
quarta-feira, junho 19, 2024

Pedro Alvares Cabra no Brasil

Em 1500, o rei de Portugal D. Manuel, organizou uma poderosa esquadra com dez naus, duas caravelas e 1.500 homens. Tudo isso era comandado pelo fidalgo Pedro Álvares Cabral.

Esta expedição contava com experientes navegadores como Bartolomeu Dias e Nicolau Coelho. Tinha como objetivo primeiro assegurar o domínio das terras conquistadas nas Índias e tomar posse de quantas terras encontrasse pelo caminho.

A esquadra partiu de Portugal no dia 8 de março de 1.500 durante o percurso desviaram-se do caminho e navegam para o oeste.

Depois de muitos dias de viagem avistaram um monte, no dia 22 de abril, e deram-lhe o nome de Monte Pascoal, por ser Páscoa. Logo chamaram essa terra de ILHA DE VERA CRUZ, por pensarem se tratar de uma ilha.

Quando aportaram, tomaram contato com os habitantes nativos, os índios Tupiniquim, que habitavam o litoral.

Após alguns dias os portugueses celebraram uma missa em terra firme e ergueram uma cruz de madeira como símbolo de posse da terra.

Quando a esquadra partiu para as Índias, deixou aqui dois detentos portugueses a fim de aprender a língua tupi e os custumes dos nativos. Além disso, enviou Gaspar de Lemos de volta para Portugal com uma carta de Pero Vaz de Caminha, comunicando ao rei as características das novas terras pertecentes, daquela data em diante, ao reino português.

Outros trabalhos relacionados

O PERIODO REGENCIAL

O Período Regencial A abdicação de D. Pedro I foi a vitória do Liberalismo sobre as forças absolutistas, representadas na figura do Imperador, e completou...

KOSOVO: A LEGALIDADE INTERNACIONAL TROPEÇA MAIS UMA VEZ

A independência de Kosovo se baseia mais na força de quem a apóia do que nos códigos Há casos em que a política tem o...

História do Atletismo

O atletismo é um conjunto de atividades esportivas (corrida, saltos e arremessos), que tem a origem nas primeiras Olimpíadas realizadas na Grécia Antiga. Nos...

A FORMAÇÃO DAS ALMAS: O IMAGINÁRIO DA REPUBLICA NO BRASIL

“O instrumento clássico de legitimação de regimes políticos no mundo moderno é, naturalmente, a ideologia, a justificação racional da organização do poder”. P. 09 “No...