A base da Pedagogia Waldorf é conceber ao homem a harmonia físico-anímico-espiritual na prática educativa, partindo da visão antropológica, fazendo com que esta educação responda às necessidades atuais e futuras do homem.

O ser humano deve buscar a resposta que seu interior é capaz de realizar, pois todos nascemos com predisposições e capacidades que ao longo do tempo se desenvolverão.

Seus princípios são pautados na Trimembração do Organismo Social, que partiu da revalorização dos impulsos da Revolução Francesa: Liberdade, Igualdade e Fraternidade, onde se tem liberdade (no pensar) com responsabilidade, igualdade (jurídico-legal) de deveres e direitos e fraternidade como respeito mútuo regendo as instituições com base na Pedagogia Waldorf.

No início do século passado, Rudolf Steiner retomou a idéia que havia na antiga cultura grega, onde se dividia a vida humana em dez períodos de sete anos, ou setênios e as fundamentou para o ensino aplicado à Pedagogia Waldorf.

Do período entre a infância e adolescência dá-se importância aos três primeiros setênios, nas faixas de 0 a 7 anos, de 07 a 14 anos e de 14 a 21 anos (as idades são aproximadas devido a fatores que antecipam alguns acontecimentos), período em que a criança e o jovem recebem educação na escola.

• Os Setênios:

De 0 a 07 anos (maturidade escolar)

– A criança está aberta ao mundo;

– Tem confiança ilimitada;

– Recebe impressões sensoriais;

– Não elabora julgamento ou análise;

– Está na fase do desenvolvimento motor;

– As percepções inadequadas são armazenadas no inconsciente (não compreende o pensamento dos adultos);

– Aprendizado por imitação;

– O educador Waldorf deve ser digno de ser imitado, pois nessa imitação inconsciente estará fundamentando sua moralidade futura.

Característica: O bom.

De 07 a 14 anos (maturidade sexual)

– Desenvolvimento anímico;

– Emancipação da vida corporal;

– Interage e reage aos estímulos que recebe;

– Necessita de explicações conceituais;

– Interesse pela admiração que as coisas causam;

– Vivência na área dos sentimentos (sai sentido entra sentimento);

– Puberdade (12/14 anos) perturba a harmonia anímica;

– O professor Waldorf deve saber o que é bom ou não para seu aluno e entusiasmá-lo, deve ter “autoridade amorosa”;

Característica: O belo.

De 14 a 21 anos (maturidade social)

– Liberdade das forças anímicas;

– Desenvolvimento do lógico, analítico e sintético;

– Separa-se do mundo (vê o mundo de fora);

– Quer explicações conceituais e intelectuais;

– Quer ser compreendido;

– O professor Waldorf deve ser digno de respeito.

Característica: O verdadeiro.

As características do processo evolutivo da aprendizagem e transmissão do conhecimento requerem um grande conhecimento por parte do professor Waldorf, e a ação pedagógica deve ser o agente facilitador deste processo, pois quando as respostas às expectativas dos estudantes são atendidas a aprendizagem tem caráter significativo.

O estudante deve ter um acompanhamento do seu desenvolvimento integralmente, pois passa da infância à adolescência na escola. É a educação transcendendo a transmissão de conhecimento e cultivando devagar e com carinho o intelecto e a sensibilidade humana.

A Pedagogia Waldorf trabalha a formação do indivíduo, é o chegar, fazer e ser. Ter mais sabedoria do que conhecimento e o professor devem atar tudo isso com um laço de amor partilhado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui