23 C
Sorocaba
quinta-feira, fevereiro 29, 2024

VESTIDO DE NOIVA – NELSON RODRIGUES

Vestido de Noiva – Nelson Rodrigues

A peça “Vestido de Noiva” tem, em seu cenário, três planos que se intercalam: o plano da alucinação, o plano da realidade e o plano da memória. Alaíde, moça rica da sociedade carioca, é atropelada numa das noites do Rio. No plano da realidade, jornalistas correm para se informar e publicar em seus jornais o fato, enquanto médicos correm para salvar o corpo inerte da mulher, jogada numa mesa de operação entre a vida e a morte. No plano da alucinação, Alaíde procura por uma mulher chamada Madame Clessi, sua heroína, que foi assassinada no início do século, vestida de noiva, pelo seu namorado. As duas se encontram e conversam. Um homem acusa Alaíde de assassina, e ela revela a Madame Clessi que assassinou o marido Pedro com um ferro após uma discussão (o plano da memória reconstitui a cena). Mais tarde, ambas percebem que o assassinato de Pedro não passou de um sonho de Alaíde. Enquanto os médicos tentam quase o impossível para salvá-la da morte no plano da realidade, Alaíde e Madame Clessi conversam no plano da alucinação, tentando se lembrar do dia do casamento da primeira, e de duas mulheres que estavam presentes enquanto Alaíde se preparava para a cerimônia: a mulher de véu e uma moça chamada Lúcia. Ambas são, na verdade, a mesma pessoa: a irmã de Alaíde, que reclama o fato desta ter lhe roubado o namorado. Segue-se uma série de intercalações entre os planos: no plano da realidade, o trabalho dos médicos para reanimar Alaíde, e dos jornalistas querendo informações sobre a tragédia do atropelamento. Nos planos da alucinação e da memória, a história de Madame Clessi, com seu namoro com um jovem rapaz e sua morte, se funde com a de Alaíde no dia do casamento com Pedro. Segue-se a discussão com Lúcia minutos antes da cerimônia, que a acusa violentamente de ter lhe roubado o noivo. O casamento acontece, e Alaíde se vê vítima de uma conspiração entre Lúcia e Pedro, que pretendem matá-la para ficarem juntos. No plano da realidade, Alaíde morre na mesa de operação. Enquanto Alaíde assiste com Madame Clessi cenas de seu enterro e de sua discussão com Lúcia momentos antes do atropelamento, quando jura que mesmo morta não a deixaria ficar com Pedro. Lúcia, no entanto, casa-se com Pedro, mesmo tendo em sua mente a imagem de Alaíde com seu vestido de noiva.

Outros trabalhos relacionados

RESUMO: LIVRO A SANGUE FRIO

A Sangue Frio (In Cold Blood, no original) é um livro escrito por Truman Capote e publicado em 1966. Relata o brutal assassinato de...

O Cão Sem Plumas – João Cabral de Melo Neto

O Cão Sem Plumas - João Cabral de Melo Neto Escrito em Barcelona, inicia um ciclo de poemas em que o poeta explicita sua preocupação...

CRÍTICA DO FILME: A VILA

Universidade Federal do Maranhão. Crítica do filme: A Vila A construção da realidade. O filme “A vila” trás em seu enredo pontos pertinentes e interessantes que se...

Uma Branca Sombra Pálida de Lygia Fagundes Telles

Anões, ratos, formigas e saxofones. São esses alguns dos personagens que contracenam com homens e mulheres nas histórias que compõem “O conto (anos 60...