ÁGUA, FONTE DE VIDA

3247

1. Água: Fonte da Vida

Pouca gente talvez, ao beber um copo de água ou ao abrir uma torneira, tem pensado de onde ela vem. No entanto, diariamente milhares de pessoas estão no mesmo instante abrindo também uma torneira para beber, para cozinhar, para tomar banho ou lavar roupa.

Milhares de fábricas gastam enormes quantidades de água; milhões de pessoas retiram água de poços, de rios e de lagos. De onde vem toda essa água? Como ela vai para os poços? Como se obtém os milhões e milhões de litros de água consumidos diariamente nas grandes cidades?

Para responder estas perguntas é necessário remontar a origem das coisas deste mundo. A água é mais velha que todos os animais, mais velha do que as ervas e do que as árvores. Em resumo a água é mais velha do que tudo que vive na superfície da Terra.

“Sem água nada poderia viver e toda a terra seria seca e árida como um deserto”.

De onde veio a água pela primeira vez ninguém sabe com certeza. Sabemos que quando a Terra, que era uma massa incandescente, começou a esfriar a água existia apenas no ar, em forma de vapor.

A Terra foi esfriando e o vapor d’água também, até chegar a uma temperatura em que este vapor condensou-se e tomou o estado líquido caindo em forma da chuva sobre a superfície do globo terrestre. Esta água esta agora nos oceanos, nos lagos, nos córregos, nos leitos dos grandes rios e brota do chão para formar os riachos.

“A água cobre hoje três quartas partes da superfície terrestre”.

“Quatro quintos do nosso corpo é formado de água”.

Na Indústria, a água é muito importante. Se em casa precisamos de água boa para beber, cozinhar ou fazer limpezas, na indústria também ocorre o mesmo.

A quantidade de água usada na indústria é tão grande que ultrapassa todos os outros materiais.

Tomemos como exemplo uma usina de açúcar:

a. A água começa a ser usada na lavoura para o desenvolvimento da cana;

b. Quando a cana chega na usina é lavada com água;

c. Na moenda a água é usada para retirar mais açúcar do bagaço;

d. O mel é diluído com água;

e. A água quente é usada na limpeza dos equipamentos;

f. A água resfria máquinas;

g. A água alimenta as caldeiras que produzem vapor para movimentar as máquinas.

Enfim, dentro de uma usina é consumido mais água do que cana de açúcar.

2. O Ciclo da Água

Sabemos que a água é usada por todos os seres vivos, mas após sua utilização ela é devolvida ao ambiente.

A água que bebemos é constantemente devolvida na forma de vapor que sai com a transpiração, na forma de suor, etc.. Da mesma maneira todos os animais, árvores e plantas restituem a água que sequiosamente beberam.

Sob a ação do sol a água existente nos mares, rios e lagos se evapora indo formar as nuvens.

Toda a água evaporada volta a condensar-se caindo sobre a Terra em forma de chuva. Parte desta chuva cai novamente sobre o mar ou sobre os rios e lagos e parte cai em Terra seca.

A maior parte da água que cai sobre a Terra infiltra-se no solo até encontrar uma camada de Terra impermeável como por exemplo as rochas duras.

Não podendo descer mais a água escoa sobre a camada impermeável através do solo poroso até encontrar uma abertura onde possa voltar a superfície formando as vertentes.

Estas águas que afloram misturam-se com a água que escorreu sobe o solo indo formar os córregos que unindo-se, formam os rios que correm para o mar e toda a história se repete.

É muito antigo o uso de escavar-se o solo em busca de água e ainda hoje usam-se poços em que a água é retirada por meio de um balde preso a uma corda.

Com o desenvolvimento o homem passou a empregar bombas para retirar a água do sub-solo chegando-se a perfurar poços de 30 m a 60 m de profundidades. Estes poços são chamados artesianos.

Com poços artesianos a água obtida é mais pura e não há o perigo de desmoronamento do poço.

Além de poços artesianos obtém-se água de lagos e rios que são tratados para garantir sua pureza.

3. Características da Água

A água absolutamente pura, sem nenhum contaminante tem as seguintes características:

a. É límpida e cristalina;

b. Não tem gosto;

c. Ferve a temperatura de 100ºC; (à pressão atmosférica);

d. Congela a temperatura de 0ºC. (à pressão atmosférica);

Além destas características a água tem outras propriedades:

a. A água pode reter grande parte dos materiais com que entra em contato.

b. A água tem a capacidade de guardar o calor facilmente.

Como exemplo podemos lembrar que facilmente aquecemos a água com que preparamos a sopa para nos esquentarmos nos dias frios.

Ao mesmo tempo, quando chega o tempo quente, procuramos as praias para nos refrescarmos.

No caso da sopa quente o calor que estava na água nos aqueceu enquanto que no caso do banho de rio a água retira o calor que esta em nós nos deixando aquela gostosa sensação refrescante.

Estas características aliadas a abundância de água na Terra fazem com que a água seja tão usada por nós.

Mas na terra não dispomos de água pura. Observando o ciclo descrito pela água podemos notar que constantemente a água está sendo contaminada, principalmente devido a sua grande capacidade de reter o material com que entra em contato.

Logo que o vapor das nuvens se condensa a água começa a reter os gases da atmosfera como o oxigênio e o gás carbônico.

A medida que as gotas de água caem o pó que existe no ar também começa a ser retido e quando as gotas tocam o solo já contém uma série de substâncias contaminante.

A água que corre sobre o solo arrasta consigo tanto, partículas de Terra como material orgânico produzido pelos vegetais e pelos animais.

A água que se infiltra no solo dissolve e arrasta os sais que entram na composição do solo.

Assim o tipo de contaminação determina a qualidade da água e limita o seu uso.

Para mostrar como o tipo de contaminação determina o uso que podemos fazer de uma água tomemos como exemplo o caso de uma água contaminada somente por microorganismos que afetam a saúde humana: Se ela fosse tomada por algum, poderia deixá-lo doente mas se fosse usada em uma caldeira não causaria danos.

Se, entretanto, consideramos uma água contaminada por caldo de cana que pode ser tomada sem nenhum risco a saúde, já esta mesma água entrando na caldeira causará uma violenta formação de espuma dificultando o controle do nível, causando também outros sérios danos.

4. Expressões Usadas na Química da Água

Algumas substâncias quando colocadas na água misturam-se tão bem que não podem mais serem retiradas por simples filtração.

Nestes caso dizemos que a substância se dissolve na água.

Como exemplo disto temos o sal de cozinha (cloreto) ou o açúcar.

Quando adicionamos uma pequena quantidade de açúcar no café este se dissolve, isto é, mistura-se tão bem com a água que desaparece.

Se continuarmos adicionando açúcar chegará um ponto em que ele começará a depositar-se no fundo do copo. Isto ocorre porque a quantidade de açúcar ultrapassou a capacidade da água de dissolver um sólido.

O mesmo ocorre com qualquer sólido que se dissolva na água.

“A água tem um limite para sua capacidade de dissolver um sólido”.

Resumo:

Qualquer substância presente na água irá precipitar quando sua concentração atingir um valor tal que a água não contenha mais condições de dissolvê-la.

A quantidade precipitada será somente o que exceder a capacidade de dissolução da água.

Exemplo:

Para o sal de cozinha (cloreto) o limite de dissolução é de 30 gramas de sal para cada 100 gramas de água.

Se tivermos num copo 100 gramas de água e colocarmos 35 gramas de sal teremos que 5 gramas de sal ficará precipitada no fundo.

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA