32.8 C
Sorocaba
sexta-feira, março 1, 2024

A Expressão Livre no Aprendizado da Língua Portuguesa

Maria Lucia dos Santos relata, no livro, seu descontentamento com o ensino formal da Língua Portuguesa ao ingressar, em 1968, no magistério oficial. Buscando caminhos alternativos para ensinar Língua Portuguesa, na pós-graduação conheceu mais aprofundadamente as idéias pedagógicas de Freinet e, na França, teve contato com tal trabalho nas salas de aula freinetianas. De volta ao Brasil, em 1975, passou a adotar as técnicas de Freinet para suas aulas em escolas públicas, o que deu origem ao livro em questão.

A autora parte do texto livre, espontâneo para trabalhar tópicos como correção gramatical, interpretação e aperfeiçoamento coletivo. Enfim, o conteúdo deve ser livre, mas a forma trabalhada.

Outras técnicas utilizadas para o ensino de português são o jornal escolar (que permite ao aluno participar de um trabalho social produtivo), o jornal falado (que permite aos colegas argumentarem), a correspondência interescolar (para que o aluno perceba a função social da escrita e reconheça sua importância, utilidade e exigência), a festa de aniversário (com números artístico-culturais, jogos e brincadeiras), a dramatização, o projeto (muito utilizado atualmente, envolvendo desde o planejamento ate a execução/exposição do mesmo) e o relatório de aula (no qual, em cada aula, um voluntário registra no caderno de relatórios as atividades desenvolvidas).

Seguindo o preceito de Freinet, a autora defende o método natural para aprendizado da gramática, que se caracteriza pela inversão do procedimento adotado pelo método tradicional. Defende chegar à aquisição do conhecimento por meio do tateio experimental. Para tal, algumas propostas são dadas, a saber: o fichário autocorretivo (individual, com gabarito) e a ficha para treino ortográfico.

No que tange à avaliação, Santos ressalta ser esta um instrumento valioso para o professor e positivamente significativo para o aluno. Destaca ainda a necessidade de coerência entre os objetivos educacionais, a linha didática e os recursos pedagógicos utilizados. São importantes os trabalhos individuais e os coletivos.

Ao referir-se ao método natural de leitura, a autora ressalta que este deve ser baseado na vivência das crianças e se inscrever numa perspectiva de educação global.

Assim, com a prática da atividade lingüística e a observação do funcionamento da língua em diferentes situações de uso, efetiva-se a aprendizagem da língua falada ou escrita.

Em seguida, o livro destaca, primeiramente, que é preciso preocupar-se com as necessidades que as pessoas têm de expressar-se, comunicar-se, criar, agir, conhecer, organizar-se e avaliar-se. Em segundo lugar, que tanto a postura autoritária do professor como a daquele que não intervém são prejudiciais à aprendizagem.Ordem e disciplina são importantes. Em seguida, a importância da infra-estrutura: a sala de aula precisa constituir um meio estimulante e rico para o desenvolvimento da aprendizagem.

Por fim, aparecem dispostos os acontecimentos e momentos significativos da pedagogia Freinet no Brasil. Merece destaque a chegada de Michel Launay, em 1972, ao Departamento de Letras da USP, onde iniciou a prática da pedagogia Freinet no ensino superior.

O livro de Santos é interessante aos educadores em geral que estão cansados da pedagogia do giz e da saliva. Além disso, a obra é leitura obrigatória aos interessados no método Freinet de aprendizagem.

SANTOS, Maria Lucia dos. A expressão livre no aprendizado da Língua Portuguesa. Scipione, 1991.

Outros trabalhos relacionados

Estágio Supervisionado

Sumário IntroduçãoCaracterização da EscolaCaracterização do Corpo DocenteCaracterização do Corpo discenteCaracterização da(s) Turma(s) Acompanhadas no EstágioAmbiente de AprendizagemAtividades Extra ClasseAtividades de RegênciaConclusãoReferências Bibliográficas Introdução O Estágio Supervisionado é...

A RELAÇÃO DO CUIDAR, BRINCAR E EDUCAR EM CLASSES INFANTIS

A RELAÇÃO DO CUIDAR, BRINCAR E EDUCAR EM CLASSES DE EDUCAÇÃO INFANTIL - UM ESTUDO COM CRIANÇAS DE 0 A 3 ANOS. Maricleide Ribeiro...

SÍNTESE DO FASCÍCULO DE EDUCAÇÃO INFANTIL

Síntese do fascículo de Educação Infantil Educação Infantil Os textos apresentados neste fascículo, remetem a uma reflexão sobre aspectos importantes que ajudam a concretizar a pedagogia...

EDUCAÇÃO E SAÚDE: A INTERDISCIPLINARIDADE COMO DESAFIO

ESCOLA NORMAL SUPERIOR CURSO LICENCIATURA EM PEDAGOGIA EDUCAÇÃO E SAÚDE: A INTERDISCIPLINARIDADE COMO DESAFIO. Greice Batista de Farias Manaus 2009 Introdução O projeto "Educação e Saúde: a interdisciplinaridade como desafio", visa...