1. TEMA

Fatores que podem melhorar a qualidade de vida dos internos e o que poderia ser feito para evitar o internamento.

1.1 EXPLICAÇÃO DO TEMA

Devido as campanhas anti-maniconiais estarem em evidência e ao grande número de pessoas depressivas na sociedade moderna, que se não tratadas podem agravar o quadro da doença.

1.2 DEFINIÇÃO DO PROBLEMA / COLOCAÇÃO DO PROBLEMA

O afastamento da família e da sociedade prejudica o andamento do tratamento?

Quais as dificuldades encontradas quando os pacientes voltam para o convívio da Sociedade e da família?

Qual o nível de aceitação da Sociedade em relação a ex-internos?

1.3 OBJETIVO DA PESQUISA

Conhecer a rotina dos pacientes internados e o que pode ser feito para melhorar a sua qualidade de vida. Essa pesquisa também tem por objetivo analisar formas de incluir esses pacientes na sociedade.

1.4 CARACTERIZAÇÃO DO ESTUDO

a) Segundo os campos de atividade humana, ou setores do conhecimento, o presente estudo classificar-se-á como interdisciplinar uma vez que é de interesse principalmente das áreas de sociologia, psicologia, ciências políticas e administrativas.

b) Tipologia do estudo:

O projeto propõem-se a observar a rotina dos internos, para que possamos sugerir melhorias em sua qualidade de vida dentro e fora das casas de internamento.

c) Quanto á natureza dos dados, o projeto constitui-se da entrevista com a assistente social do hospital psiquiátrico Allan Kardec de Franca-SP, Lázara e da observação dos pacientes.

d) Através dos dados levantados a partir de nossas pesquisas bibliográficas e em bancos de dados da internet, observação e entrevistas, será feito um projeto que buscará trazer melhorias na qualidade de vida dos internos e da instituição.

1.5 HIPÓTESES DO ESTUDO

a) Hipótese geral

Para casos mais leves de adoecimento mental a internação pode ser prejudicial, devido o afastamento da família e da Sociedade.

b) Sub-hipótese

A presença da família e o convívio com a sociedade são importantes para a recuperação dos pacientes.

1.6 DEFINIÇÃO OPERACIONAL DOS TERMOS DA HIPÓTESE

a) Pacientes internados: serão analisados a evolução e o tempo de duração do tratamento de pacientes que estão internados em instituições especializadas, longe do convívio com a família e a Sociedade.

b) Pacientes em regime aberto: serão analisados a evolução e o tempo de duração do tratamento de pacientes que estão em regime aberto, podendo conviver com a sua família e com a Sociedade.

1.7 ASPECTOS METODOLÓGICOS DA INVESTIGAÇÃO

O estudo desenvolver-se-á com a utilização de entrevista, observação e referências bibliográficas e de internet.

1.8 CRONOGRAMA

Prevê-se um período de um mês para a realização de presente projeto.

1.9 ORÇAMENTO

Não há orçamento previsto.

2 ENTREVISTA

ENTREVISTA COM A ASSISTENTE SOCIAL LAZARA DO HOSPITAL PSIQUIÁTRICO ALLAN KARDEC DE FRANCA-SP.

1- Como é feito o encaminhamento dos pacientes e qual o critério usado para separá-los?

Primeiro o paciente deve passar por uma avaliação clínica no pronto socorro Dr. Janjão, depois ele deve passar pela Santa Casa onde um psiquiatra fará uma triagem, se necessário após a triagem o paciente é encaminhado para lá onde será internado de acordo com a sua patologia.

2- Qual a Regularidade das visitas e o que pode ser levado a eles?

A primeira visita após o internamento só poderá ocorrer após o quinto dia, pois geralmente durante esse período o paciente fica muito revoltado com sua família por tê-lo deixado lá e é um período de adaptação. Após o quinto dia poderão ser feitas visitas diárias das 16:00 ás 17:00 horas. Quanto ao que pode ser levado à eles, tudo o que as famílias levarem deverá passar pela portaria, sendo permitido apenas a entrada de objetos de uso pessoas, alimentos são proibidos.

3- As visitas são feitas com supervisão?

As visitas são feitas com a supervisão de assistentes sociais e enfermeiros e antes da entrada das famílias, elas são atendidas pela equipe da psicologia para que seja dado um amparo à elas.

4- Há algum programa de inclusão dos internos a sociedade?

Os pacientes são levados algumas vezes à passeios externos e convida-se músicos e artistas para fazerem apresentações dentro do hospital, há também voluntários que levam atividades aos pacientes.

5- Todos os pacientes são internos?

Não. São 200 leitos, sendo 124 residentes e 66 são pacientes agudos que fazem o tratamento e retornam para casa.

6- Qual a rotina dos internos?

Eles acordam ás 7:00 horas, fazem sua higiene pessoal (banho, escovam os dentes) com o apoio dos enfermeiros, tomam o café da manhã, recebem a medicação, seguindo para atividades como caminhada por exemplo, almoçam o café da tarde e seguem para atividades do período da tarde, ás 15:00 hs ocorre a prece que não é obrigatória, aos sábados e domingos ela é feita ás 9:00 horas.

Das 16:00 ás 17:00 ocorrem as visitas, quando familiares dos pacientes vão embora, eles planejam e decidem o jantar que é feito ás 18:00 horas, após o jantar eles aguardam o horário da ceia que ocorre ás 17:30 fazendo o que preferem, alguns assistem televisão, outros passeiam pelo pátio, ás 20:00 horas eles são medicados novamente e recolhidos.

7- O que é feito em datas comemorativas?

Em todas as datas comemorativas são feitas festas e a cada mês comemora-se os aniversários com presentes e festas. As famílias são sempre convidadas nessas datas, porém poucas comparecem.

8- Qual a contribuição da família para o tratamento dos pacientes? Vocês acreditam que ela possa trazer benefícios á eles?

A contribuição que a família pode trazer aos pacientes é através das visitas e participação nos projetos em que eles são solicitados. Sua presença é de fundamental importância para o tratamento dos pacientes.

9- Como o hospital se mantém financeiramente?

Ele é uma fundação filantrópica de caráter privado, prestador de serviço do SUS (Sistema Único de Saúde) e os recursos são escassos e insuficientes. Porém o hospital recebe muitas doações da população francana.

10- Quais os casos mais comuns?

Os casos mais comuns são de psicose.

11- Do que se compõem a equipe do hospital?

Compõem-se de: médico clínico, psiquiatra, psicólogo, assistente social, enfermeira, nutricionista, monitores e auxiliares de enfermagem.

12- Como é feita a parte de higiene pessoal e alimentação?

A higienização dos pacientes é feita diariamente com o auxílio dos enfermeiros do hospital e a alimentação é feita com uma dieta balanceada desenvolvida por uma nutricionista.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui