22.3 C
Sorocaba
quinta-feira, outubro 14, 2021

Lateralidade

A lateralização tem sido tema para muitos autores que se dedicam ao estudo da psicomotricidade, da linguagem e das dificuldades de aprendizagem. A ação educativa é fundamental para colocar a criança nas melhores condições para que a aprendizagem lhe permita organizar e consolidar seu desenvolvimento.

A lateralidade constitui um processo essencial às relações entre a motricidade e a organização psíquica intersensorial, além de ser uma característica da espécie humana em si, põe em jogo a especialização hemisférica do cérebro, reflete a organização funcional do sistema nervoso central.

A conscientização do corpo pressupõe a noção de esquerda e direita, sendo que a lateralidade com mais força, precisão, preferência, velocidade e coordenação participa no processo de maturação psicomotor da criança. Quando há dominância do hemisfério esquerdo, temos o indivíduo destro; quando ocorre a dominância do hemisfério direito, temos o indivíduo canhoto.

A automatização da lateralização é necessária e indispensável e deve ser automatizado o mais cedo possível e a detecção deve ser feito o quanto antes, se possível quando a criança ainda estiver no jardim de infância. O conhecimento do corpo não depende unicamente do desenvolvimento cognitivo. Depende, também, da percepção formada tanto de sensações visuais, táteis, sinestésicas quanto, em parte, da contribuição da linguagem.

A escola, ao desenvolver os seus educandos em sua totalidade – orgânica, intelectual, social e política – viabiliza um aprendizado capaz de possibilitar a inserção de um número cada vez maior deles na sociedade e na cultura das quais fazem parte. Nesse sentido, a Educação Física pode dar a sua contribuição para o processo de formação humana, sugerindo aos pedagogos de sala de aula que utilizem o movimento e a linguagem corporal, seja através do jogo, da brincadeira ou de outras atividades dinâmicas, para possibilitar que o aluno aprenda a se relacionar com o mundo exterior.

A Educação Física apresenta vários objetivos tais como buscar desenvolver as potencialidades da criança e, conseqüentemente, auxiliarem na aprendizagem, proporcionar a aprendizagem das crianças em vários esportes, criar o hábito da atividade física e mental bem como buscar o equilíbrio sócio-afetivo. A boa dosagem das atividades, o bom senso do professor, a colaboração de todos os envolvidos no processo de ensino-aprendizagem da criança, poderão contribuir de forma significativa para o seu pleno desenvolvimento.

A criança percebe seu próprio corpo por meio de todos os sentidos. Descobre que o seu corpo ocupa um espaço no ambiente em função do tempo, que capta imagens, que recebe sons, que sente cheiros e sabores, dor e calor, que se movimenta. O corpo é o centro, o referencial, a relação entre o vivido e o universo.

Por sua vez, a lateralidade é a bússola de nosso corpo. É através dela que o mesmo se situa no meio ambiente, manifestando-se ao longo do desenvolvimento e das experiências. Sendo assim, a Educação Física desempenha um papel de relevante importância na vida escolar da criança, pois pode realizar a mediação entre a prática e o processo de aprendizagem utilizando o corpo como instrumento de construção real do conhecimento.

SÍNTESE

Segundo vimos no artigo, o bom desenvolvimento da lateralidade é fundamental para a aprendizagem da leitura e escrita da criança em fase de alfabetização, inclusive em outras fases da vida, visto que a lateralidade constitui um processo essencial às relações entre a motricidade e a organização psíquica intersensorial.

Podemos verificar que com um trabalho integrado da educação física com o processo de alfabetização, a lateralidade pode ser desenvolvida e a etapa da aprendizagem inicial de escrita e leitura pode ser vista de forma rica e ampla. Com essa contribuição, aprender a ler e escrever pode se tornar mais natural e mais divertido. A Educação Física tem grande importância dentro do contexto educacional e pode contribuir para que problemas de má lateralização sejam contornados, sempre com o intuito de facilitar o aprendizado da criança.

Outros trabalhos relacionados

Dislexia um dos Entraves da Educação

O presente trabalho tem como objetivo principal, discutir a dislexia como sendo um dos entraves educacional que compromete a capacidade de ler, de entender...

DICAS DE PORTUGUÊS

Obrigado ou Obrigada? Tenho bastante problemas ou Tenho bastantes problemas? Bastante, como muito, pode funcionar seja como advérbio, sendo então invariável, seja como adjetivo, devendo então...

GÊNERO DO SUBSTANTIVO

Na língua portuguesa, há dois gêneros: masculino e feminino. •É masculino o substantivo que admite o artigo "o". •É feminino o substantivo que admite o artigo...

ONDE E AONDE?

ONDE E AONDE? Sublime pânico. E agora? Estamos escrevendo uma importante correspondência e nos assoma essa dúvida atroz, aterrorizante. Realmente, a Língua Portuguesa é a...