24.4 C
Sorocaba
sexta-feira, novembro 26, 2021

Mercado Bancário Investimentos

Autoria: Vanessa Noronha

A permanente preocupação com a inflação faz com que as instituições financeiras limitem sua concessão de financiamentos, preferencialmente aos prazos mais curtos, até porque, à exceção dos recursos externos, é impossível se obter internamente quem esteja disposto a aplicar recursos a prazos mais longos. Assim, para financiamentos com tais características, as fontes são, por via de conseqüência, as entidades e instituições financeiras governamentais.

A classificação de porte da empresa adotada pelo BNDES é a seguinte:

CLASSIFICAÇÃO RECEITA OPERACIONAL BRUTA ANUAL ( R$ 1.000 )
Microempresas Até R$ 1.200
Pequenas empresas De R$ 1.201 à R$ 10.500
Médias Empresas De R$ 10.501 à R$ 60.000
Grandes Empresas Acima de R$ 60.000

Também são consideradas como grandes empresas aquelas que, embora tenham receita operacional bruta anual menor do que o limite, pertençam a grupos econômicos cujo faturamento consolidado ultrapasse esse valor.

O BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL – BNDES

O BNDES, organizado em três áreas de clientes (Modernização do Setor Produtivo, Infra-estrutura e Desenvolvimento Social e, Urbano) e três áreas de produtos (Estruturados – Privatização, Automáticos – Micro/pequena e Média Empresa e, Exportação) tem como objetivo prestar colaboração financeira às empresas sediadas no País cujos projetos sejam considerados prioritários no âmbito das “Políticas Operacionais do Sistema BNDES”, que estabelecem as linhas gerais de ação e os seus critérios de atuação.

Políticas Operacionais do BNDES

Elas objetivam a melhoria da qualidade de vida da população brasileira, através do apoio a investimentos que visem:

• O fortalecimento da competitividade da economia brasileira;
• A geração de emprego e melhoria da qualidade dos postos de trabalho;
• A atenuação das desigualdades regionais;
• A preservação do meio ambiente.

Os recursos utilizados para o alcance das políticas operacionais provêm de:

• Fundo de Amparo ao Trabalhador – FAT;
• PIS/PASEP
• BNDES Recursos Próprios;
• Recursos Externos por empréstimos de instituições de crédito ou captação.

Os tipos de operação para onde são direcionados estes recursos envolvem:

• Financiamentos de Longo Prazo;
• Operações com valores mobiliários;
• Prestação de garantias financeiras;
• Leasing de equipamentos;
• Financiamento à exportação de bens e serviços.

Os tipos de empreendimentos apoiados incluem:

• Implantação, expansão e modernização de atividades produtivas e da infra-estrutura;
• Comercialização de produtos e serviços no Brasil e no exterior;
• Capacitação tecnológica;
• Treinamento de pessoal, formação e qualificação profissional;
• Reestruturação industrial e empresarial.

E, são direcionados com prioridade para os seguintes itens:

• Ativos fixos de qualquer natureza, exceto terrenos, benfeitorias já existentes e equipamentos usados;
• Capital de giro: associado ao investimento fixo; para exportação de produtos e serviços; e para as operações de Crédito Produtivo popular;
• Despesas Pré-operacionais.

Cesta de Moedas do BNDES – UMBNDES

O BNDES regulamentou o custo de seus empréstimos. Os custos dos empréstimos sejam definidos a partir do custo médio de captação do BNDES no mercado internacional, mais uma comissão, definida como spread, que é cobrada de acordo com o risco do cliente.
O custo decompõe-se da seguinte forma:

• Indexador: UMBNDES – Unidade Monetária do BNDES – é uma média ponderada das variações cambiais de todas as moedas nas quais o BNDES efetua captações (cesta de moedas).
• Taxa de Juros aplicada aos contratos da cesta de moedas – taxa média de captação de recursos por parte do BNDES, com validade trimestral e período de amostra também trimestral.
• Imposto de Renda – apresenta taxas variáveis a cada trimestre, onde os períodos de amostra e vigência encontram-se distribuídos da mesma forma que a taxa de juros. Também trimestral, equivale ao imposto médio ponderado, devido sobre os pagamentos remetidos aos credores do BNDES.

Para todos estes produtos será necessária a constituição de garantias nas operações de financiamento.

Condições Financeiras Básicas

O custo financeiro dos financiamentos concedidos pelo Sistema BNDES é composto da Taxa de Juros de Longo Prazo – TJLP acrescido de um spread para cada produto, setor de atividade e região que inclui a comissão do agente repassador, quando for o caso.
O prazo total máximo (carência e amortização) varia com o produto e será concedido de acordo com a capacidade de pagamento do empreendimento, da empresa ou do grupo econômico.

Linhas de Financiamento

BNDES – Automático

Financiamentos de até R$ 10 milhões para a realização de projetos de implantação, expansão, modernização ou relocalização de empresas, incluída a aquisição de máquinas e equipamentos novos, de fabricação nacional, credenciados pelo BNDES, e capital de giro associado, através de instituições financeiras credenciadas pelo BNDES.

Taxa de Juros
Custo Financeiro + Spread Básico + Spread do Agente

Custo Financeiro
• TJLP – Taxa de Juros de Longo Prazo
• Cesta de Moedas

Spread Básico

Spread do Agente:
A ser negociado entre a instituição financeira credenciada e o cliente; nas operações garantidas pelo Fundo de Garantia para Promoção da Competitividade – FGPC (Fundo de Aval) até 4% a.a..

Prazo Total
Determinado em função da capacidade de pagamento do empreendimento, da empresa, ou do grupo econômico.

Nível de Participação
Máquinas e equipamentos: até 80%.
No caso de Microempresas, pequenas empresas e empreendimentos localizados nas áreas de abrangência dos Programas Regionais (PAI, PNC, PCO e RECONVERSUL): até 90%.

Demais Itens de Investimento: até 60%.
No caso de Microempresas, pequenas empresas: até 90%;
Empreendimentos localizados em áreas de abrangência dos Programas Regionais: até 80%.

Empreendimentos não Financiáveis

Reestruturação empresarial;
Empreendimentos imobiliários (edificações residenciais, time-sharing, hotel-residência e outros), motéis, saunas e termas;
Atividades bancárias / financeiras;
Comércio de armas; Serraria, exploração e comercialização de madeira nativa (exceto quando acompanhados de um programa de manejo sustentável e reflorestamento com essências nativas), produção de ferro-gusa e empreendimentos em mineração que incorporem processo de lavra rudimentar ou garimpo.

Itens não Financiáveis

Terrenos e benfeitorias existentes;
Máquinas e equipamentos usados (exceto para microempresas);
Animais para revenda, formação de pastos em áreas de preservação ambiental; veículos;
Capital de giro para exportação, agropecuária e serviços*.
*exceto, microempresas prestadoras de serviço.

Garantias

A serem negociadas entre a instituição financeira credenciada e o cliente. Para utilização do FGPC consulte suas condições específicas.

FINAME

Financiamentos, sem limite de valor, para aquisição isolada de máquinas e equipamentos novos, de fabricação nacional(*), credenciados pelo BNDES e para capital de giro associado, através de instituições financeiras credenciadas.

Taxa de Juros

Custo Financeiro + Spread Básico + Spread do Agente

Custo Financeiro:
• TJLP – Taxa de Juros de Longo Prazo
• Cesta de Moedas
• variação do dólar norte-americano acrescido da Libor, exclusivamente em concorrências internacionais.

Spread Básico

Spread do Agente:

A ser negociado entre a instituição financeira credenciada e o cliente; nas operações garantidas pelo Fundo de Garantia para Promoção da Competitividade – FGPC (Fundo de Aval) até 4% a.a..

Prazo Total

Financiamentos até R$ 7 milhões: até 60 meses
Transporte de passageiro: até 48 meses;
Transportadores autônomos de carga: até 72 meses.

Financiamentos acima de R$ 7 milhões ou que necessitem de prazo superior ao acima estabelecido: definido em função da capacidade de pagamento do empreendimento, da empresa ou do grupo econômico.

No caso de aquisição de ônibus que faça parte de Sistema Integrado de Transporte Urbano de Passageiros: definido em função da capacidade de pagamento do empreendimento, da empresa ou do grupo econômico.

Nível de Participação

até 90%: Microempresas e pequenas empresas em qualquer região do país; Médias e grandes empresas localizadas nas áreas de abrangência dos Programas Regionais (PAI, PNC, PCO e RECONVERSUL); Aquisição de ônibus, quando enquadrados em Sistema Integrado de Transporte Urbano de Passageiros, em qualquer região do país. Transportadores autônomos de carga;

até 80%: Médias e grandes empresas localizadas nas Regiões Sul e Sudeste do país (exceto nos municípios dessas regiões incluídos nos Programas Regionais – Estado do Espírito Santo, Áreas do Estado de Minas Gerais abrangidas pelo Plano de Desenvolvimento do Nordeste, e área denominada Metade Sul do Rio Grande do Sul).

Garantias

A serem negociadas entre a instituição financeira credenciada e o cliente. Para utilização do FGPC consulte suas condições específicas.

(*) Equipamentos credenciados no BNDES, que apresentem índices de nacionalização, em valor, inferiores a 60%, poderão ser objeto de financiamento de acordo com as seguintes condições:

Custo Financeiro será a variação da unidade monetária do BNDES-UMBNDES acrescida dos encargos da Cesta de Moedas; Spread Básico, o Spread do Agente, os Prazos e o Nível de Participação serão os vigentes para a linha de financiamento FINAME.

FINAME – Agrícola

Financiamentos, sem limite de valor, para aquisição de máquinas e implementos agrícolas novos credenciados pelo BNDES, de fabricação nacional, através de instituições financeiras credenciadas.

Taxa de Juros

Custo Financeiro + Spread Básico + Spread do Agente

Custo Financeiro
TJLP – Taxa de Juros de Longo Prazo
Cesta de Moedas

Spread Básico

Spread do Agente
Negociado entre a instituição financeira credenciada e o cliente.

Esquema de Amortização
Amortização: 7 prestações anuais ou 14 prestações semestrais.

Nível de Participação
Até 100%

Garantias
A serem negociadas entre a instituição financeira credenciada e o cliente.

Encaminhamento
Dirija-se à instituição financeira credenciada, com a especificação técnica (orçamento ou proposta técnico – comercial) do bem a ser financiado. A instituição informará qual a documentação necessária, analisará a possibilidade de concessão do crédito e negociará as garantias. Após aprovação pela instituição, a operação será encaminhada para homologação e posterior liberação dos recursos pelo BNDES.

FINAME – Leasing

Destina-se à aquisição de máquinas e equipamentos novos nacionais credenciados pelo BNDES, para operações de arrendamento mercantil.

Taxa de Juros

Custo Financeiro + Spread Básico + Spread da Arrendadora

Custo Financeiro

TJLP – Taxa de Juros de Longo Prazo
Cesta de Moedas
variação do dólar norte-americano acrescido da Libor, exclusivamente em concorrências internacionais.

Spread Básico
4,5% ao ano.

Spread da Arrendadora
A ser negociado entre a arrendadora e a arrendatária.

Prazo Total (carência + amortização)
Financiamentos até R$ 7 milhões: até 60 meses;
Transporte de passageiro: até 48 meses;
Transportadores autônomos de carga: até 60 meses
Financiamentos acima de R$ 7 milhões ou que necessitem de prazo superior ao acima estabelecido: definido em função da capacidade de pagamento do empreendimento, da empresa ou do grupo econômico.
No caso de arrendamento de ônibus que faça parte de Sistema Integrado de Transporte Urbano de Passageiros: definido em função da capacidade de pagamento do empreendimento, da empresa ou do grupo econômico.

Nível de Participação
Até 90%: Micro e Pequenas empresas localizadas em qualquer Região do país; Médias e Grandes empresas localizadas nas áreas de abrangência dos programas regionais (PAI, PNC, PCO e RECONVERSUL); Transportadores autônomos de carga;

Aquisição de ônibus, somente quando enquadrados em Sistema Integrado de Transporte Urbano de Passageiros, em qualquer região do País.
Até 80%: Médias e Grandes empresas localizadas nas regiões Sul e Sudeste do país (exceto nos municípios dessas regiões incluídos nos programas regionais – Estado do Espírito Santo, áreas do Estado de Minas Gerais abrangidas pelo Plano de Desenvolvimento do Nordeste e área denominada Metade Sul do Rio Grande do Sul).

Garantias
A serem negociadas entre a instituição financeira credenciada e o cliente.

Encaminhamento
Dirigir-se à uma instituição financeira credenciada que tenha carteira de leasing, com a especificação técnica (orçamento ou proposta técnico-comercial) do bem a ser financiado. A instituição informará qual a documentação necessária e analisará a possibilidade de concessão do crédito. Após a aprovação pela instituição, a operação poderá ser encaminhada para homologação e posterior liberação dos recursos.

PRODUTOS ESTRUTURADOS

CAPITALIZAÇÃO DE EMPRESAS

A atuação do BNDES através de capitalização visa ampliar o suporte às empresas por meio de operações de capital de risco e estimular a adoção de práticas adequadas de governança corporativa, visando criar condições para a democratização do mercado de capitais e para a ampliação da base de investidores. Este resultado deve ser obtido como conseqüência da adoção de uma nova arquitetura societária por parte das empresas.

Este apoio possibilitará a preparação de empresas que tenham por pressuposto tornar o mercado de capitais uma alternativa fundamental para a captação de recursos destinados ao seu crescimento, relacionando-se com os investidores de forma ética e transparente.

Empresa Apoiáveis
Empresas privadas constituídas sob as leis brasileiras, com sede e administração no país.

Modalidades de Apoio
O BNDES atua no mercado de capitais através das seguintes formas:
Subscrição e integralização de valores mobiliários, tais como ações, debêntures conversíveis, quotas de fundos e bônus de subscrição;

Garantia de subscrição de ações ou de debêntures conversíveis em ações ou de bônus de subscrição;

Estruturação de operações para aquisição e venda de valores mobiliários no mercado secundário.

O apoio também pode ser efetuado de forma indireta, através de fundos de investimentos administrados por terceiros.

Acompanhamento das empresas apoiadas
O objetivo é atuar no sentido de promover maior transparência na condução dos negócios e intensificar a governança corporativa.

Características do apoio:
participação sempre minoritária e transitória;
avaliação das empresas com base em perspectivas de desempenho futuro; e

mediante as modalidades direta e indireta, esta por meio de fundos administrados por terceiros.Por filosofia de atuação, a participação do BNDES é sempre minoritária e transitória.
Desinvestimento
As operações de venda são ajustadas de forma a aumentar a liquidez dos valores mobiliários e não pressionar os preços.

FINEM – Financiamento a Empreendimentos

Financiamentos superiores a R$ 10 milhões* incluindo aquisição de máquinas e equipamentos nacionais credenciados pelo BNDES, realizados diretamente com o BNDES ou através das instituições financeiras credenciadas.

Taxa de Juros
Custo Financeiro + Spread Básico + Spread de Risco ou do Agente

Custo Financeiro
TJLP – Taxa de Juros de Longo Prazo
Variação do dólar norte-americano acrescido da Libor
Cesta de Moedas

Spread Básico

Spread do Agente
A ser negociado entre a instituição financeira credenciada e o cliente. Nas operações garantidas pelo Fundo de Garantia para Promoção da Competitividade-FGPC até 4% a.a..

Spread de Risco
Até 4,625% a.a. nas operações diretas com o BNDES.

Outros Encargos
O BNDES poderá cobrar outros encargos em função das características da operação.

Prazo Total
Determinado em função da capacidade de pagamento do empreendimento, da empresa ou do grupo econômico.

Nível de Participação
Máquinas e equipamentos: até 80%;
No caso de Microempresas, pequenas empresas e empreendimentos localizados nas áreas de abrangência dos Programas Regionais (PAI, PNC, PCO e RECONVERSUL): até 90%.
Demais Itens de Investimento: até 60%;
No caso de Microempresas e pequenas empresas: até 90%;
Empreendimentos localizados em áreas de abrangência dos Programas Regionais:até 80%.
Garantias

No caso de operações diretas com o BNDES, definidas na análise da operação.

No caso de operações indiretas, serão negociadas entre as instituições financeiras credenciadas e o cliente.

Encaminhamento

Se o valor da operação atender aos limites estipulados para operações diretas, apresente as informações e a documentação solicitadas no Roteiro de Informações para Enquadramento à:

PRODUTO DE EXPORTAÇÃO

BNDES-exim Pré-embarque

Financiamento ao exportador, na fase pré-embarque, da produção dos bens passíveis de apoio pelo BNDES (*), que apresentem índice de nacionalização, em valor, igual ou superior a 60% (sessenta por cento).

Clientes

Micro, pequenas e médias empresas;
Grandes empresas com receita bruta anual inferior a R$ 100 milhões;
Grandes empresas do segmento de bens de capital exclusivamente nas operações vinculadas a financiamento BNDES-exim Pós-Embarque;
Empresas de qualquer porte na área de abrangência dos Programas Regionais.

Taxa de Juros
Custo Financeiro + Spread Básico + Spread do Agente

Custo financeiro:
TJLP – Taxa de Juros de Longo Prazo para micro, pequenas e médias empresas; e
TJLP + mínimo de 20% do valor da colaboração financeira em Cesta de Moedas para grandes empresas; ou
Variação do dólar norte-americano acrescido da Libor semestral, reajustável no dia 1º dos meses de abril e outubro de cada ano, disponível no SISBACEN (transação PTAX-800, opção 9), para todas as operações.

Spread Básico
1,0% a.a., para operações com micro, pequenas e médias empresas;
2,0% a.a., para operações com grandes empresas do segmento de bens de capital, cujos principais produtos, objeto do financiamento, sejam classificados sob a NCM nº73 e nº82 a 90;
2,5% a.a., para operações com grandes empresas situadas na área de abrangência dos Programas Regionais, atuantes nos demais setores;
e operações de grandes empresas com receita bruta anual entre R$ 45 e R$ 100 milhões, também atuantes nos demais setores, localizadas fora da área de abrangência dos Programas Regionais.

Spread do Agente

Negociado entre a instituição financeira garantidora da operação e o cliente; no caso de operação garantida pelo FGPC até 4% a.a..

Outros Encargos
O BNDES poderá estabelecer outros encargos financeiros, a seu exclusivo critério.

Prazo Total
Até 30 meses, não podendo o último embarque ultrapassar o prazo de 24 meses.

Nível de Participação
Até 100 % do valor FOB, excluída a Comissão de Agente Comercial e eventuais pré-pagamentos.

Garantias

A serem negociadas entre a instituição financeira credenciada e o cliente. Para utilização d o FGPC consulte suas condições específicas.

Encaminhamento

O pedido de financiamento deverá ser formalizado mediante Consulta Prévia, que poderá ser apresentada ao BNDES, pelo interessado, diretamente ou por intermédio da instituição financeira credenciada.

BNDES-exim Pré-embarque – Curto Prazo

Financiamento ao exportador, com prazo de pagamento de até 180 dias, na fase pré-embarque da produção de bens que apresentem índice de nacionalização, em valor, igual ou superior a 60% (sessenta por cento).
Estas operações serão realizadas exclusivamente através de instituições financeiras credenciadas.

Clientes

Empresa exportadora constituída sob as leis brasileiras e que tenha sede e administração no País.

Taxa de Juros
Custo Financeiro + Spread Básico + Spread do Agente

Custo financeiro

TJLP – Taxa de Juros de Longo Prazo

Spread Básico

1,0% a.a., para operações com micro, pequenas e médias empresas;
2,5% a.a., para operações com as demais empresas.

Spread do Agente

Negociado entre a instituição financeira garantidora da operação e o cliente, limitado a 3% a.a..

Outros Encargos

O BNDES poderá estabelecer outros encargos financeiros, a seu exclusivo critério.

Prazos

Até 6 meses.

Nível de Participação

Até 100 % do valor FOB, excluída a Comissão de Agente Comercial e eventuais pré-pagamentos.
A cada cliente ou grupo econômico do qual o mesmo faça parte, poderão ser concedidos financiamentos que totalizem, no máximo, US$ 8 milhões (oito milhões de dólares norte-americanos).

Garantias

A serem negociadas entre a instituição financeira credenciada e o cliente.

Vigência

Serão atendidos os financiamentos contratados até 31.03.2003, observado o limite global de R$ 2 bilhões (dois bilhões de reais).

Encaminhamento

Dirija-se à instituição financeira credenciada de sua preferência, que informará qual a documentação necessária, analisará a possibilidade de concessão do crédito e negociará as garantias. Após aprovação pela instituição, a operação será encaminhada para homologação e posterior liberação dos recursos pelo BNDES.

BNDES-exim Pós-embarque

Apoiar a comercialização, no exterior, dos bens passíveis de apoio pelo BNDES (*) e/ou serviços, pelo refinanciamento aos clientes. mediante o desconto de títulos de crédito (notas promissórias ou letras de câmbio) ou a cessão dos direitos creditórios (cartas de crédito) relativos à exportação. Os bens, cuja comercialização seja financiada, deverão apresentar índice de nacionalização, em valor, igual ou superior a 60%, segundo critérios do BNDES.

Clientes

Empresas de qualquer porte, exportadoras de bens e/ou serviços (pessoas jurídicas constituídas sob as leis brasileiras e que tenham sede e administração no Brasil), trading company e empresa comercial exportadora.

Encargos
Taxa de Desconto + Spread Básico + Spread do Agente

Taxa de Desconto
LIBOR correspondente ao prazo do financiamento concedido pelo exportador ao importador, disponível no SISBACEN – Sistema de Informações do Banco Central (transação PTAX-800, opção 5).
Nas operações de bens será utilizada a LIBOR da data de embarque; nas operações de exportação de serviços, a data de referência da LIBOR será definida na análise da operação.
Nas operações beneficiadas pelo Sistema de Equalização, do Programa de Financiamento às Exportações – PROEX, poderá ser aplicado, a critério do BNDES, redutor na taxa de desconto.

Spread Básico
Mínimo de 1% a.a.

Spread do Agente
Negociado entre a instituição financeira garantidora da operação e o cliente, incidente flat sobre o valor descontado.

Spread de Risco
Definido na análise da operação.

Outros Encargos (estabelecidos em função das características da operação)
• Comissão de administração (do banco mandatário) de até 1% flat sobre o valor descontado;
• Comissão de compromisso de até 0,5% ao ano, incidindo sobre os valores que serão comprometidos pelo Banco , pela emissão do Certificado de Compromisso, ou na hipótese de o cronograma de liberação da operação ser superior a 12(doze) meses;
• Outros, a critério do BNDES.

Prazo Total

Até 12 anos, devendo constar do Registro de Operações de Crédito – RC, do Sistema Integrado de Comércio Exterior – SISCOMEX.

Nível de Participação

Até 100% do valor da exportação, no INCOTERM constante no Registro de Operações de Crédito – RC, do Sistema Integrado de Comércio Exterior – SISCOMEX.

Obs.: O valor a ser liberado será apurado mediante a aplicação da taxa de desconto aos títulos de crédito ou cartas de crédito representativos da exportação (principal e juros) e convertido pela taxa média de compra do dólar comercial americano, divulgada no SISBACEN- Sistema de Informações do Banco Central (transação PTAX-800, opção 5), correspondente ao dia anterior à data de liberação e vigente para o dia da liberação.

Critérios Específicos para Operação de Serviços

a) a participação de bens de consumo e de capital de origem brasileira no total das exportações objeto do financiamento deverá ser igual ou superior a 40% (quarenta por cento), podendo ser incluída, neste percentual, a depreciação de equipamentos nacionais novos que estejam sendo temporariamente exportados para uso exclusivo no projeto;

b) poderá ser incluída 100% da depreciação dos equipamentos nacionais usados, temporariamente exportados, considerado o período de sua utilização na obra; e

c) não poderá ser incluída a parcela de gastos a serem efetuados no país do importador (gastos locais).

Garantias e Seguros

Os títulos de crédito, Notas Promissórias e Letras de Câmbio serão garantidas por Aval ou Fiança Bancária de instituições financeiras ou por Seguro de Crédito, por seguradoras especializadas, a critério do BNDES.
As Cartas de Crédito deverão ser emitidas por instituições financeiras, também a critério do BNDES.

INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS CREDENCIADAS

ABC- Brasil, ABN Amro, AFEAM, AGN, ALFA, American Express, ARBI
Badesc, Banco do Brasil, Bancoob, Bandepe, Bandes, Banese, Banespa, Banif Primus, Bank Boston, Banrisul, Bansicredi, Barclays Galícia, Basa, BBA, BBM, BBV, BCN, BDMG, BESC, BGN, Bicbanco, BMC, BMG, BNB, BNL, BNP, Bonsucesso, Bradesco, Brascan, BRB, BRDE, BRP, Buenos Aires, BVA
Caixa Econômica Federal, Caixa Estadual, Caterpillar, Citibank, CNH, CR2, Credit Lyonnais, Credit Suisse
Daimlerchrysler, Daycoval, Desenbahia, Deutsche Bank, Dibens, Direção, Dresdner
Emblema, Europeu-Beal
Fiat, Finasa (BM), Ford
General Motors, Goiásfomento, Guanabara
HSBC
Induscred, Industrial, Indusval, ING Bank, Itaú (BM)
John Deere, JPMorgan
Lloyds, Luso Brasileiro
Maxinvest, Mercantil BR, Mercantil Invest, Meridional, Modal, Morada, Morgan, Multi Stock
Nossa Caixa
Pactual, Paraná, Paulista, PEBB, Pine, Porto Real, Pottencial, Prosper
Rabobank, Rendimento, Royal, Rural
Safra, Santander BR, Santos, Schahin, Sistema, Sudameris (BM), Sumitomo
Tokyo-Mitsubishi, Tribanco
Unibanco, Uruguai
Volkswagen, Volvo, Votorantim, VR
Warburg
Zogbi

Outros trabalhos relacionados

Marketing Mix

Autoria: Renato Dias Ribeiro O marketing mix refere-se às quatro áreas primárias do processo decisório associado ao marketing. Essas quatro áreas são decisões de produto,...

O Sistema de Previdência Complementar Fechado Desafios e Perspectiva

O presente trabalho tem por objetivo avaliar a previdência complementar fechada no Brasil, mais precisamente, o regime jurídico adotado e suas implicações. Trata da...

Participação nos Lucros e Resultados PLR

Autoria: Renato Dias Ribeiro A Participação nos Lucros ou Resultados vem sendo muito discutida tanto pelo empresariado brasileiro quanto pelas entidades sindicais, pois apesar de...

Sistema de Treinamentos

Autoria: Jazon Pereira INTRODUÇÃO O treinamento é sempre um ponto de discussão em uma empresa que busca crescer em todos os âmbitos empresariais. As grandes perguntas...