19.7 C
Sorocaba
quarta-feira, outubro 13, 2021

O PARÁGRAFO

O PARÁGRAFO

“Parágrafo padrão é a unidade de composição constituída por um ou mais períodos, em que se desenvolve determinada idéia centra, a que se agarram outras, secundárias, intimamente relacionadas pelo sentido e logicamente decorrentes dela.” (Othon M. Garcia, 1983:203)

§ = signum sections (sinal de separação ou de seções).

Estrutura

1. Tópico frasal ou frase-núcleo ou introdução. Consta, na maioria dos casos, de um ou dois períodos curtos iniciais em que se expressa de maneira clara e sucinta a idéia de núcleo. É uma generalização.
2. Desenvolvimento: é a explanação mesma da frase-núcleo. São as especificações que seguem a generalização do tópico frasal.
3. Conclusão: rara mormente nos parágrafos pouco extensos, retoma o objetivo expresso na frase-núcleo, recapitula e resume os aspectos apresentados no desenvolvimento.

Redação do parágrafo

1. Delimitação do assunto: é a restrição do assunto, a fim de torná-lo menos genérico; a fim de selecionar, organizar e ordenar as idéias.
2. Fixação do objetivo: é a determinação de para quê se vai escrever sobre certo assunto, com que finalidade se escreve, visando a qual objetivo. Possibilita selecionar a linha de pensamento que estará presente em todo o texto.
3. Formulação da frase-núcleo ou tópico frasal. O tópico frasal introduz o assunto no texto, mantendo o parágrafo nos limites do objetivo fixado. Apresenta uma generalização do que será desenvolvido.
4. Formulação do desenvolvimento: Seleção e organização dos aspectos ou detalhe que serão apresentados e deverão ser coerentes com o objetivo prefixado. É o desdobramento, a explicação do tópico frasal (introdução) e dos aspectos explicados no desenvolvimento.

Qualidade do parágrafo
O parágrafo_ unidade de composição_ deve apresentar as mesmas qualidades requeridas para composição:

1. Unidade

2. Coerência e coesão

3. Ênfase

4. Clareza

5. Concisão

6. Correção

7. Originalidade

1. Unidade. Consiste em dizer uma coisa de cada vez, omitindo-se o que não é essencial ou não se relaciona com idéia predominante no parágrafo.

1. Como conseguir unidade:

1. Delimitando o assunto.
2. Fixando o objetivo.
3. Usando tópico frasal explícito.
4. Evitando pormenores desnecessários.
5. Evitando frases entrecortadas.
6. Pondo em parágrafos diferentes idéias igualmente relevantes.
7. Não fragmentando o desenvolvimento da mesma idéia-núcleo em vários parágrafos.

2. Coerência e coesão

Coerência é a relação entre a idéia predominante e as idéias secundárias. É o resultado da estrutura lógica do texto. Para que haja coerência é necessário que haja coesão.

Coesão é a ligação formal dos termos e idéias.

Coerência é a ligação semântica.

Ordem e transição constituem os principais fatores da coerência.

2.1 Como obter coerência:

2.1.1 Seguindo a ordem:

-cronológica dos fatos;

-espacial dos objetos;

-lógica da idéias.

2.1.2 Utilizando adequadas palavras de transição e de referência:

2.1.2.1 Palavras de transição

– conectivos:

Intervocabulares: preposições;

Interoracionais: conjunções coordenativas e subordinativas.

2.1.2.2 Palavras de referencia:

-pronomes em geral;

– alguns advérbios e locuções adverbiais.

2.1.3 Utilizando outros elementos gramaticais, como:

– as correlações dos tempos verbais;

– a concordância.

2.1.4 Valendo-se de elementos lexicais, como:

– a reiteração, que é a repetição, a iteração;

É quando se usa um termos derivado para não se repetir a mesma palavra: Pedro está construindo uma casa. A construção foi entregue a uma empresa de renome internacional.

– a substituição, que pode ser feita pela sinonímia, pela hiponímia, pela hiperonímia;

– a associação, que é o ato ou efeito de associar. É a evocação que uma palavra suscita ao ser utilizada: mar_praia_sol_areia_banhistas….

2.1.5 Evitando:

-falta de paralelismo sintático e semântico;

-falta de concisão;

-falta de unidade.

3. Ênfase

Ênfase é o destaque que se dá a idéia-núcleo. A colocação das palavras na frase e das orações no período constitui um dos processos mais eficientes para dar relevo à idéia.

1. Como conseguir ênfase:

1. Observando a ordem de colocação das palavras e das orações.

2. Dispondo as idéias em ordem gradativa crescente ou decrescente.
3. Valendo-se de repetições intencionais.
4. Valendo-se de pleonasmos, anacolutos, interrupções, parênteses de correção, paralelismo ritmo e sintático.

4. Clareza

Clareza é a expressão das idéias de maneira compreensível, de modo a se obter uma só interpretação daquilo que se expressou. Depende, em grande parte, da escolha das palavras e de sua combinação e distribuição na frase.

1. Como conseguir clareza:

1. Escrevendo com simplicidade, objetividade e propriedade.
2. Evitando:

-vocabulário rebuscado e pouco conhecido;

-palavras ou expressões vagas (negócio, coisa…);

-ordem inversa;

-repetição da mesma idéia (tautologia);

-períodos muito longos;

-orações intercaladas;

-palavras ou expressões ambíguas.

5. Concisão

Concisão consiste em usar palavras precisas, em evitar palavras, expressões desnecessárias à comunicação e compreensão da idéia.

1. Como obter concisão:

Eliminando:

– o supérfluo, o redundante;

– o uso excessivo dos indefinidos, um , uma;

– o uso de pronome pessoal sujeito, quando não for indispensável à compreensão ou à ênfase;

– pormenores desnecessários.

6. Correção

A Correção consiste em escrever segundo oas exigências das normas gramaticais vigentes, observando- se também os critérios de aceitabilidade e adequação.

1. Como conseguir correção:

– observando a ortografia das palavras;

– respeitando- se os princípios da sintaxe de regência, colocação e concordância;

– utilizando correta e adequadamente os sinais de pontuação;

– valendo-se da adequada função da linguagem;

– expressando- se no adequado nível de fala.

Outros trabalhos relacionados

COMO FAZER UM CURRICULO PROFISSIONAL

COMO FAZER UM CURRICULO PROFISSIONAL NOME COMPLETO Liste seu estado civil, nacionalidade, idade, endereço completo (com rua, número e complemento), CEP, cidade, Estado, telefone residencial, fax,...

ERROS GROSSEIROS EM PORTUGUÊS

1. As casas só podem ser "geminadas", pois a palavra é derivada de gêmeos. "Germinadas" nem pensar! 2. Ser "de menor" ou "de maior" são...

Substantivo

É a palavra que designa ou dá nome ao ser. Pode vir antecedido de artigo, pronome demonstrativo, possessivo ou indefinido. 1. Substantivo próprio: É o...

VERBOS TRANSITIVOS E INTRANSITIVOS

VERBOS TRANSITIVOS E INTRANSITIVOS O verbo forma a parte da oração chamada predicado e pode encerrar um sentido completo ou uma idéia inacabada: Aquele homem...