18.8 C
Sorocaba
quarta-feira, junho 12, 2024

USO DO G E DO J

USO DO G E DO J

Não consigo entender porque duas letras diferentes ainda são aplicadas ao mesmo som, a tecnologia evolui mas a burrice dos donos das palavras permanece a mesma a cada geração. Bom, depois das críticas, e de inúmeras possibilidades de sugestões de modificações na língua, vamos a uma dica… Para evitar confusão.

Use G em:

– Palavras terminadas em -ágio, -égio, -ígio, -ógio e -úgio.
Exemplos: pedágio, colégio, litígio, relógio, refúgio.

– Palavras terminadas em -gem.
Exemplos: ferrugem, selvagem, massagem, mixagem.

– Palavras derivadas de outras que já sejam grafadas com G.
Exemplos: tingir – tingido – tingimento

Use J em:

– Palavras de origem tupi (indígena) e africana. (Engraçado que “indígena” se refere a índios, mas se grafa com G…)
Exemplos: biju, canjarana, canjica, jabuticaba, jacaré, jenipapo, jerimum, jibóia, pajé. (Exceção: Sergipe.)

– Verbos terminados em -jar ou -jear.
Exemplos: arranjar, despejar, sujar, viajar, trajar, ultrajar, granjear, gorjear, lisonjear.

– Palavras derivadas de outras já grafadas com J.
Exemplos: granja – granjeiro, laje – lajeado, etc.

Tome cuidado com o verbo viajar e o substantivo viagem (e talvez, alguns outros). Nas palavras terminadas em -agem, grafamos com G (como em viagem: “A viagem foi boa.”). Mas os verbos terminados em -jar são grafados com J (senão ficaria
/gar/, como em /garfo/, eis mais uma burrice da língua que permanece até os dias de hoje). Então, do verbo viajar, derivam suas formas, viajei, viajaram, etc. Da mesma forma, por ser derivada do verbo (na verdade, por ser uma forma conjugada do verbo), a palavra “viajem” com sentido de verbo, fica com J: “Compre os ingressos, para que eles viajem.”. Nesse caso, viajem vem de viajar, que já é com J, por ser um verbo terminado em -jar.


Idéia baseada e ampliada de:
CAMPEDELLI, Samira Yousseff & SOUZA, Jésus Barbosa. Português – Literatura, produção de textos e gramática. 3. ed. São Paulo, Saraiva, 2000.

Outros trabalhos relacionados

DICAS DE PORTUGUÊS

Obrigado ou Obrigada? Tenho bastante problemas ou Tenho bastantes problemas? Bastante, como muito, pode funcionar seja como advérbio, sendo então invariável, seja como adjetivo, devendo então...

Introdução e desenvolvimento de uma redação

A Introdução deve ser estruturada de duas formas: Extrinsecamente: ESTÉTICA Intrisicamente : LÓGICA ESTRUTURAL - Frase-núcleo A Estética trata da aparência: a) Paragrafos bem feitos; b) Respeito às margens...

Regras de Acentuação Gráfica

O português, assim como outras línguas neolatinas, apresenta acento gráfico. Toda palavra da língua portuguesa de duas ou mais sílabas possui uma sílaba tônica....

NOVO ACORDO ORTOGRÁFICO – ACENTO DIFERENCIAL

NOVO ACORDO ORTOGRÁFICO - ACENTO DIFERENCIAL Perdem o acento gráfico as palavras paroxítonas que, tendo vogal tônica aberta ou fechada, são homógrafas, ou seja, têm...