17.4 C
Sorocaba
terça-feira, junho 18, 2024

CURSO COMO FAZER MONOGRAFIA PARTE 8: ELEMENTOS PÓS-TEXTUAIS

CURSO COMO FAZER MONOGRAFIA PARTE 8: ELEMENTOS PÓS-TEXTUAIS – REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

A referência bibliográfica é o primeiro dos elementos pós-textuais, e sua formatação obedece a uma série de detalhes:

Formatação:
Fonte: (aquela escolhida para o resto do trabalho – Arial/ Times new Roman)
Tamanho: 12
Espaçamento: simples (“antes 6pt”)
Alinhamento: esquerda
Recuo de primeira linha: não (todo o texto deve vir rente a margem esquerda).
Numeração de capítulo: Não
Título: Negrito, em letras maiúsculas, alinhado rente a margem esquerda.

Elementos mais importantes:
a) Nome do autor
b) Título da obra
c) Edição (a partir da segunda)
d) Cidade de publicação
e) Editora
f) Ano da publicação

Outros elementos podem vir a integrar a referência bibliográfica, entretanto, os acima expostos são obrigatórios e devem vir apresentados nessa ordem.

Os elementos da referência são separados uns dos outros por sinais de pontuação seguidos de 2 (dois) espaços vazios.

Nome do autor:

A referência inicia-se pelo sobrenome do autor, em letras maiúsculas e separa-se do primeiro nome por vírgula (,) e dos demais elementos por ponto final (.).

Caso o autor (nacional ou estrangeiro) tenha um sobrenome composto, designativo de parentesco, consagrado pela literatura, portador de partículas, ou que seja conhecido pela composição de dois sobrenomes, essa composição é que dará início a referência.

Exemplos:

MEIRELLES, Hely Lopes. (sobrenome)

BANDEIRA DE MELLO, Celso Antônio (sobrenome composto e pelo qual é conhecido no meio acadêmico)

DI PIETRO, Maria Sylvia Zanella. (sobrenome com partícula)

REALE JUNIOR, Miguel. (designativo de parentesco)

MACHADO DE ASSIS, Joaquim Maria. (consagração literária)

Não se traduz o sobrenome de autor estrangeiro, há menos que o autor seja conhecido por termo aportuguesado, como por exemplo: MAQUIAVEL ao invés de MACHIAVELLI.

Obras de vários autores.

Até três autores cita-se o nome de todos, na ordem em que aparecem na capa da publicação, separados uns dos outros por ponto e vírgula (;) na forma acima.

Exemplo:

GRINOVER, Ada Pellegrini; GOMES FILHO, Antonio Magalhães; FERNANDES, Antonio Scarance.

Caso tenha mais do que três autores, identifica-se o primeiro e em seguida a expressão et al.

Exemplo:
DELMANTO, Celso. et al. (assim mesmo, com letra minúscula após o ponto final).

Obras coletivas organizadas/coordenadas por um deles.

Indica-se o nome do organizador/coordenador, da mesma forma que a indicação do autor, ou de até três autores:

Exemplo:

MACHADO, Fábio Cardoso; MACHADO, Rafael Bicca (Org./Coord.).

Obras de entidades coletivas (institutos, associações, etc)

Indica-se o nome da entidade coletiva, em letras maiúsculas e em ordem normal.

Obras de entidades ligadas a órgãos públicos (federais, estaduais e municipais):

Identifica-se a esfera administrativa (país, estado ou município), seguido de ponto final (.), e o nome do órgão público a que se vincula.

Exemplo:

Brasil. Ministério da Educação.

São Paulo. Secretaria Estadual da Educação.

São Paulo. Secretaria Municipal de Educação.

O título dos documentos.

Após o ponto final (.) que indica o fim da menção do nome do autor inicia-se a indicação do título do documento após dois espaços em branco.

Salvo a primeira palavra, todas as demais são escritas em letras minúsculas (exceto nomes próprios).

O título deve vir em destaque gráfico (negrito, itálico ou sublinhado) e uma vez escolhido deve ser aplicado a todo o documento.

Havendo subtítulo, este deve ser separado do título por dois pontos e não recebe destaque gráfico.

Encerra-se a referência com ponto final (.)

Exemplos:

SOBRENOME, Nome. Súmula vinculante e divergência jurisprudencial.

SOBRENOME, Nome. Súmula vinculante: um estudo sobre o poder normativo dos tribunais.

Se o título não tiver autor, como por exemplo leis, inicia-se a referência pelo próprio documento.

Exemplo:

Lei 11.417 de 19 de dezembro de 2006.

Edição do documento:

Indica-se somente a partir da segunda, logo após o título do documento.

Caso uma mesma edição seja alterada, indica-se as alterações de forma abreviada:

a) ed. = edição
b) rev. = revista
c) atual. = atualizada
d) ampl. = ampliada

Exemplo:

SOBRENOME, Nome. Título: subtítulo. 3ª ed. rev. atual. ampl.

A cidade de publicação e a editora

Após os dados da edição segue-se ponto final (.), e dois espaços vazios para, então, apresentar-se a cidade de publicação e a editora. Esses dois elementos separam-se por dois pontos e espaço simples após a pontuação (:), e encerra-se com vírgula após a editora (,).

Exemplo:

SOBRENOME, Nome. Título: subtítulo. 3ª ed. rev. atual. ampl. Cidade: Editora,

SOBRENOME, Nome. Título: subtítulo. 3ª ed. rev. atual. ampl. s.l.: Editora (para casos que não se identifica a cidade, onde s.l. = sem local)

A data do documento:

Indica-se apenas o ano da publicação utilizada em seguida ao elemento ‘editora’. A menção do ano pode terminar a entrada da referência bibliográfica, caso que encerra-se com ponto final (.), ou pode ainda, haver menção das páginas do documento pesquisado, ocasião em que separa-se de tal indicação por vírgula (,) seguida da abreviação ‘p.’

SOBRENOME, Nome. Título: subtítulo. 3ª ed. rev. atual. ampl. Cidade: Editora, ano.

SOBRENOME, Nome. Título: subtítulo. 3ª ed. rev. atual. ampl. Cidade: Editora, ano, p.

Os números das páginas, quando isolados separam-se por vírgulas, quando indicam intervalo ligam-se por hífen:

Exemplos:

p. 122, 156, 209.

p. 122-156, ou seja, 122 até 156.

Note os sinais de pontuação de uma referência completa:

SOBRENOME(,) Nome(.) Título(:) subtítulo(.) 3ª ed. rev. atual. ampl. Cidade(:) Editora(,) ano(,) p. 122(-)156(,) 220(.)

NOTA: TODOS os sinais de pontuação são seguidos de dois espaços vazios a exceção daqueles localizados nas abreviaturas (pois são pontos de abreviação e não de pontuação) e o hífen.

Referências de fontes eletrônicas de pesquisa:

Em caso de artigos, mencionar autor e título do documento na forma da referência bibliográfica, e acrescentar: Disponível em: . Acesso em 21 jan. 2010, às 19:35h.

Exemplo:

SOBRENOME, Nome. Título: subtítulo. Disponível em: . Acesso em 21 jan. 2010, às 19:35h.

Nota: o melhor método de se informar o site é colar diretamente da barra de endereços no documento e depois clicar com o botão direito para remover o hiperlink, pois toda a referência bibliográfica deve ser escrita em preto, e os links normalmente aparecem em azul ou em vermelho se foram acessados. Isso estraga qualquer referência.

Em seguida a referência bibliográfica vem as tabelas, anexos e apêndices. Esses itens não tem uma formatação específica pois podem abarcar diversos conteúdos, como fotos, gráficos, glossários, legislações, índices alfabéticos remissivos etc.

O importante é que os elementos pós textuais diversos da referência bibliográfica tenham indicação em sumário próprio caso sejam muitos e extensos.

VEJA TAMBÉM EM TRABALHOS ESCOLARES
Contribua e ajude o site a se manter sempre online. Divulgue para seus amigos. Obrigado

TRABALHOS ACADÊMICOS: NORMAS DA ABNT – 2011

MODELO NORMAS DA ABNT 2011

NBR 14724 NORMAS ABNT NOVAS REGRAS

CURSO COMO FAZER MONOGRAFIA PARTE 1: O TEMA

CURSO COMO FAZER MONOGRAFIA PARTE 2 – ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS

CURSO COMO FAZER MONOGRAFIA PARTE 3: DOUTRINA E METODOLOGIA

CURSO COMO FAZER MONOGRAFIA PARTE 4: ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS

CURSO COMO FAZER MONOGRAFIA PARTE 5: ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS

CURSO COMO FAZER MONOGRAFIA PARTE 6: CITAÇÕES E RODAPÉ

CURSO COMO FAZER MONOGRAFIA PARTE 7: EXPRESSÃO, ABREVIATURA

CURSO COMO FAZER MONOGRAFIA PARTE 9: ENCADERNAÇÃO E CDROOM

Outros trabalhos relacionados

AS FONTES DO DIREITO

Em primeiro lugar esclarecer que fonte é o lugar de onde provém algo, no caso do direito é de onde surgem as regras jurídicas,...

UNIÃO ESTÁVEL E CONCUBINATO

1. INTRODUÇÃO O objetivo deste trabalho é somente expor o leitor a uma noção geral sobre a união Estável, ou seja, aquela União Estável entre...

DIREITO COMERCIAL E LEGISLAÇÃO SOCIETARIA

Evolução do Direito Comercial A idéia de comércio está presente a partir das civilizações mais antigas, a exemplo disso, roupas e víveres eram produzidos em...

ANEMIA FERROPRIVA GESTACIONAL

ESTUDO DE CASO - Anemia Ferropriva Gestacional 1. INTRODUÇÃO Nós, enquanto acadêmicas de enfermagem resolvemos estudar este caso, em razão de ser uma patologia que acomete...