27.9 C
Sorocaba
quarta-feira, janeiro 25, 2023

Hatha Yoga

Autor: Hélio Augusto Ferreira Fontes

Origens do hatha yoga

O hatha yoga, também conhecida como hatha vidya, é um sistema de yoga introduzido pelo yogi Swatmarama no século 15 na Índia. Hatha yoga é o que a maioria das pessoas associa com a palavra “yoga” e fora da Índia é praticado principalmente para saúde mental, física e vitalidade.

O texto sobrevivente mais fundamental e antigo do hatha yoga é o Hatha Yoga Pradipika, um clássico sânscrito compilado por Swatamarama no século 15. Esse texto é derivado de textos sânscritos mais antigos e da própria experiência de Swatamarama como yogi.

Muitas escolas modernas de hatha yoga derivam da escola de Sri Tirumalai Krishnamacharya, que ensinou de 1924 até sua morte em 1989. Outra influência importante foi Swami Sivananda of Rishikesh (1887-1963) e seus muitos discípulos.

Conceitos do hatha yoga

O hatha yoga tradicional é um caminho holístico que inclui disciplinas morais, exercícios físicos (por exemplo as asanas e pranayama) e meditação. O hatha yoga predominantemente praticado no ocidente consiste principalmente de asanas (posturas) e exercícios.

Hatha representa energias opostas: frio e calor, homem e mulher, positivo e negativo, similar mas não totalmente análogo ao yin e yang. Hatha yoga procura o equilíbrio do corpo e mente através de exercícios físicos, ou “asanas”, respiração controlada, e quietude da mente através do relaxamento e meditação. Asanas ensinam postura, equilíbrio e força, sendo praticadas para melhorar a saúde física e limpar a mente em preparação para a meditação, a fim de alcançar a iluminação.

Asanas (posturas)

As Asanas são de natureza contemplativa e foram originadas por yogis durante a meditação. O Kundalini trás naturalmente essas posturas ou movimentos, chamados Kriyas, durante a meditação profunda. Esses movimentos visam ajudar a remover as barreiras (doenças) nos corpos. No ocidente, hatha yoga focaliza principalmente as asanas.

Pranayama (respiração)

As palavras ‘Prana’ (força da vida) e ‘Ayama’ (prolongar ou regular) compõe o Pranayama, o qual procura controlar e regular a respiração. Em uma variação, o Rechak (ar exalado), Poorak (inalação) e Kumbhak (retenção durante a inalação e exalação) são as três partes controladas da respiração. Pranayama é praticado para desenvolver força mental, física e espiritual. Embora a Pranayama para iniciantes seja relativamente sem riscos, o progresso seguro para práticas mais avançadas requer a orientação de um professor uma vez que a prática incorreta pode resultar em neurose, problemas adrenais, insanidade e morte.

Bibliografia: Copacabana Runner

Outros trabalhos relacionados

Paraolimpíadas

Autoria: Marcos Junior Lyra Apresentação As pessoas com deficiências tradicionalmente discriminados pela sociedade, e desmotivados pela sua própria condição existencial, têm nas competições paraolímpicas uma oportunidade...

STEP

Autor: CDOC Muitas vezes as grandes descobertas acontecem por acaso e, dão certo. Na Educação Física não é diferente e a atividade quase obrigatória nas...

Mergulho

Autoria: Alessandra da Conceição Silveira Há anos, pescadores de diversos pontos espalhados pelo mundo utilizam as técnicas do mergulho livre para a pesca, e desde...

Ed. Física Como Meio de Vida

Autoria: Thomaz Matera “A busca de um padrão biológico, fisiológico, de qualidade de vida orgânica superior é secundarizada e essa tendência é geralmente explicada por...