No episodio de Inês de Castro em Os Lusíadas, Camões retrata muitos aspectos relacionados a sua terra natal como: saudades de Portugal; Mitos da Literatura; Elementos maravilhoso pagão e cristão entre outros aspectos.

Na narrativa deste episódio, aparece a figura da mulher no casamento complicado, que não deu certo e fica a espera do seu amado para finalmente, viver feliz ao seu lado e nesta narrativa, demostra-se o sentimento de Camões relacionado á mulher na forma de encontrar o amor absoluto e também expressar este sentimento, sendo algo universal e neste universo, o autor trabalha mitos da vida da personagem e descreve seu amor a sua Pátria e o quanto sente saudades da sua vida, quando vivia no seu país.

O autor escreve o texto no diálogo dos personagens como narrativas, no qual Inês mostra não só o seu amor principalmente, seu valor como mulher e torna-se bastante lembrada e muitas vezes citadas em toda literatura portuguesa retratando Portugal e elementos do cristianismo como a influência do divino de saber a verdade dita. Não uma verdade cultivada dentro de um território a cada momento de dor, sofrimento, angustia e sim uma verdade necessária a todos, que precisam realmente entender.

Já os elementos pagãos no episodio, seriam os aspectos estranhos de sobrenatural contados pela própria lenda e como exemplo, a de ter arrancado o coração de Inês…Aspectos talvez absurdos, que a lenda não desconsidera e torna real para as pessoas, acreditarem na força e na presença da magia.

Gigante Adamastor no mito e a literatura

Camões no episodio Gigante Adamastor conta a historia de um homem temido por todos como forte, bruto e invencível, vendo-se totalmente apaixonado por uma jovem, que graças às circunstâncias da sua própria vida e enganado, não consegue desfrutar de sua ardente paixão com amor queimando no seu coração.

Entendendo a vida do Gigante e a sua própria vida descrita é possível observarmos o papel do mito, na forma do medo e temor, que todos possuíam sem levar em consideração os sentimentos do gigante, trabalhando muito a questão do ser ou não ser.

Quanto a literatura, está inserida historicamente na vida do gigante como nas redondilhas, nos versos, na linguagem e Camões trabalha sem duvida a razão relacionada ao ser humano, que não pode se prender a sentimentos amorosos, pois este sentimento lírico está voltado para o universo sobrepondo acima de qualquer ser abstrato a racionalidade a mente do homem.

Também o lado heróico é posto através da razão como verdade absoluta e finalmente, analisando todas estas questões de mito, literatura, história e observamos quanto Camões merece prestigio, devendo ser lembrado a diversas gerações, como grande poeta e homem destacando sua melhor obra ”Os Lusíadas” explicando e revelando os detalhes de grandes historias narrada.

Referências:

Os Lusíadas é uma obra poética escrita por Luís Vaz de Camões, considerada a epopeia portuguesa por excelência. Provavelmente concluída em 1556, foi publicada pela primeira vez em 1572 no período literário do classicismo, três anos após o regresso do autor do Oriente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui