23.7 C
Sorocaba
terça-feira, junho 18, 2024

Lei de Hess

Autoria: Fernanda Medeiros

Lei de Hess

De acordo com o Princípio da Conservação da Energia, esta não pode ser criada, nem destruída, apenas transformada.
Suponha as seguintes transformações:

A transformação do reagente A em produto B pode ocorrer por dois caminhos:
 direto, com variação de entalpia  H1,
 em etapas, do reagente A para o intermediário C, com variação de entalpia  H2, e daí para o produto B, com calor de reação  H3.
Como a energia não pode ser criada nem destruída, então:  H1 =  H2 +  H3
Caso esta igualdade não se verifique, teríamos perdido ou ganho energia, contrariando o Princípio da Conservação.
Em decorrência do Princípio da Conservação de Energia, a Lei de Hess diz que:
“A variação de entalpia de uma reação química depende apenas dos estados inicial e final do sistema, não importando etapas intermediárias pelas quais a transformação química passou”.
Em outras palavras, se uma transformação química ocorre em várias etapas, o  H da reação será igual à soma das variações de entalpia das diversas etapas.
Como conseqüência podemos somar duas ou mais equações termoquímicas e o  H da equação resultante será igual à soma dos H das equações adicionadas.
A Lei de Hess constitui uma “ferramenta” poderosa para o cálculo da variação de entalpia de reações que não podem ser determinadas experimentalmente.
O processo para a resolução consiste em trabalhar convenientemente com as equações fornecidas de modo que, de sua soma algébrica, resulta na equação principal, possibilitando o cálculo do  H.
Além disso, devemos lembrar que:
 invertendo uma equação, o  H muda de sinal,
 multiplicando os coeficientes de uma equação por um número, o  H também fica multiplicado por esse número.
Exemplo: O calor de formação do metano, CH4, não pode ser determinado por medidas calorimétricas pois a reação é lenta e apresenta reações secundárias.
A partir das seguintes equações
I. C(grafite) + O2(g)  CO2(g)  H = – 94,05 kcal
II. H2(g) + ½ O2(g)  H2O(l)  H = – 68,32 kcal
III. CH4(g) + 2 O2(g)  CO2(g) + 2 H2O(l)  H = – 212,87 kcal
pode-se determinar a variação da entalpia da reação de formação do metano:
C(grafite) + 2 H2(g)  CH4(g)  H = ?
As seguintes operações devem ser feitas:
 manter a equação I
 multiplicar a equação II por 2
 inverter a equação III
Assim,
C(grafite) + O2(g)  CO2(g)  H = – 94,05 kcal
H2(g) + ½ O2(g)  H2O(l)  H = 2.(- 68,32) kcal
CO2(g) + 2 H2O(l)  CH4(g) + 2 O2(g)  H = + 212,87 kcal

C(grafite) + 2 H2(g)  CH4(g)  H = – 17,82 kcal

Outros trabalhos relacionados

Bomba Atomica

Einstein em 1939, admitiu que talvez fosse viável construir uma bomba atômica. Nas primícias da década de 40, dezenas de cientistas europeus, fugindo do...

Cianureto de Potássio

É um composto químico com grande poder tóxico. O íon cianeto reage na hemoglobina fazendo com que este não transporte oxigênio aos tecidos. Era usado...

Origem dos Elementos

Origem dos elementos Dê uma olhada à sua volta. Tudo que você vê - e não vê - envolve química; seu micro, seu corpo, sua...

Ligação covalente

A ligação covalente consiste no compartilhamento de pares eletrônicos entre dois átomos e pode ser representada por meio da estrutura de Lewis, na qual...