20.2 C
Sorocaba
sexta-feira, dezembro 2, 2022

O Processo de Redação

No processo de redação existe um plano estruturado para ligação lógica do que o emissor codificador quer transmitir ao receptor ou decodificador da mensagem, ou melhor, temos uma sequência de idéias que geram um diálogo entre duas pessoas (escritor e leitor/ vestibulando e examinador) por meio de idéias que são tecidas por meio do tema proposto e delimitado.

Formamos um plano de trabalho lógico ao leitor: a Introdução, que é o início de uma idéia geral e importante (objeto principal do trabalho). Construímos o núcleo-frasal que será desenvolvido; o Desenvolvimento que é a manifestação do tema em todos os seus elementos “actions” (afirmação ou negação). Nele se desenvolvem os elementos extrínsecos ou formais e os intrínsecos (conceitos e argumentos) observando a clareza e a concisão do parágrafo. Conclusão é o sintetizador do desenvolvimento e criador do elo final com a idéia geral mencionada na introdução. Ordene esta redação e veja se é uma dissertação.

Você somente aprende escrevendo e sendo examinador do texto mas nunca deixe de consultar seu professor de redação e gramática. Não se esqueça de visitar as Dicas de Português e Literatura. As minhas Dicas nada valem sem o entendimento da Gramática e dos estilos de redação.

FORTALECENDO IDÉIAS

Usando a idéia de processos de expressividade, o professor e conferencista ALPHEU TERSARIOL dedica ao leitor um excelente roteiro de trabalho em sua obra: Manual Prático de Redação e Gramática, da LI-BRA Empresa Editorial Ltda.

Para trazer curiosidade à leitura, busco seu conceito sobre as formas de redação: “… Dissertar tem por objetivo instruir e instruir-se, através de raciocínio e reflexão…”; “…narração é uma sequência de episódios… é colocar os fatos numa devida ordem, sem repetir os acontecimentos e circunstâncias…”; “…Descrição é a reprodução visual da natureza, dos fenômenos dos fatos, objetos e sensações…”Ela abrange diversos aspectos no mundo exterior e às vezes do íntimo…”

Aconselho aos vestibulandos ler este manual, principalmente, nas observações e conselhos sobre recursos de expressividade que enriquecem sua redação dissertativa como o exemplo que o autor expõe sobre desarmamento infantil.

Na próxima vamos falar sobre dissertação e aprender mais técnica de redação com algumas dicas de Magda Becker Soares e Nelson do Nascimento que é importante estudar e Ter como manual de redação na cabeceira da cama como livro de leitura.

A ordenação no Desenvolvimento do Parágrafo pode acontecer:

a) por indicações de espaço : “… não muito longe do litoral…”.Utilizam-se advérbios e locuções adverbiais de lugar e certas locuções prepositivas, e adjuntos adverbiais de lugar;

b) por tempo e espaço: advérbios e locuções adverbiais de tempo, certas preposições e locuções prepositivas, conjunções e locuções conjuntivas e adjuntos adverbiais de tempo;

c) por enumeração: citação de características que vem normalmente depois de dois pontos;

d) por contrastes: estabelece comparações, apresenta paralelos e evidencia diferenças; Conjunções adversativas, proporcionais e comparativas podem ser utilizadas nesta ordenação;

e) por causa-consequência: conjunções e locuções conjuntivas conclusivas, explicativas, causais e consecutivas;

f) por explicitação: esclarece o assunto com conceitos esclarecedores, elucidativos e justificativos dentro da idéia que construída.

Autor: Prof. Adilson Torquato

Outros trabalhos relacionados

ESTILO E IDEOLOGIA – EÇA DE QUEIROZ

Autor: Elisio Gomes Pacheco ESTILO E IDEOLOGIA Realismo, qualidade, atitude de quem se prende ao que é real verdadeiro, objetivo. De acordo com esta definição, podemos...

POESIA PARA UM MUNDO MELHOR

Poesia para um mundo melhor “Por que poesia no tempo de indigência?” Essa não é, com certeza, uma pergunta fácil de ser respondida, todavia não...

FUNÇÕES DA PALAVRA QUE

A palavra QUE pode pertencer a várias categorias gramaticais, exercendo as mais diversas funções sintáticas. Veja abaixo quais são essas funções e classificações. - Advérbio Intensifica...

Concordancia Verbal

Princípios gerais 1.O verbo concorda com o sujeito em número e pessoa: 2.“E os olhos não choram E as mãos apenas tecessem o rude trabalho E...