22.3 C
Sorocaba
domingo, outubro 17, 2021

APOSTO

É o termo que explica, desenvolve, identifica ou resume um outro termo da oração, independente da função sintática que este exerça. Há quatro tipos de aposto:

Aposto Explicativo
O aposto explicativo identifica ou explica o termo anterior; é separado do termo que identifica por vírgulas, dois pontos, parênteses ou travessões.

Ex.

•Terra Vermelha, romance de Domingos Pellegrini, conta a história da colonização de Londrina.

Oração Subordinada Adjetiva Explicativa
É a oração que funciona como aposto explicativo. É sempre iniciada por um pronome relativo e, da mesma maneira que o aposto explicativo, é separada por vírgulas, dois pontos, parênteses ou travessões.

Ex.

•Terra Vermelha, que é um romance de Domingos Pellegrini, conta a história da colonização de Londrina.

Oração Subordinada Substantiva Apositiva
Oração Subordinada Substantiva Apositiva é outra oração que funciona como aposto. A função dela é complementar o sentido de uma frase anterior que esteja completa sintaticamente. Por exemplo, quando se diz Ela só quer uma coisa a frase está completa sintaticamente, pois tem sujeito-verbo-objeto, porém incompleta quanto ao sentido.

Portanto deveremos colocar algo que complete o sentido dessa frase. Por exemplo Ela só quer uma coisa: que sua presença seja notada. Eis aí a Oração Subordinada Substantiva Apositiva. Não confunda com a Oração Subordinada Adjetiva Explicativa, que também funciona como aposto, mas que tem como função complementar o sentido de um substantivo anterior, e não uma frase. Por exemplo: A vaca, que para os hindus é um animal sagrado, para nós é sinônimo de churrasco. Eis aí a Oração Subordinada Adjetiva Explicativa.

Aposto Especificador

O aposto especificador Individualiza ou especifica um substantivo de sentido genérico, sem pausa. Geralmente é um substantivo próprio que individualiza um substantivo comum.

Ex.

•O professor José mora na rua Santarém, na cidade de Londrina.

Aposto Enumerador
O aposto enumerador é uma seqüência de elementos usada para desenvolver uma idéia anterior.

Ex.

•O pai sempre lhe dava três conselhos: nunca empreste dinheiro a ninguém, nunca peça dinheiro emprestado a ninguém e nunca fique devendo dinheiro a ninguém.

•O Escoteiro deve carregar consigo seu material: mochila, saco de dormir e barraca.

Aposto Resumidor
O aposto resumidor é usado para resumir termos anteriores. É representado, geralmente, por um pronome indefinido.

Ex.

Alunos, professores, funcionários, ninguém deixou de lhe dar os parabéns.

Vocativo
O vocativo é um termo independente que serve para chamar por alguém, para interpelar ou para invocar um ouvinte real ou imaginário.

Ex.

Teté, dê-me um beijo!

Outros trabalhos relacionados

Um Decálogo para Ensinar

INTRODUÇÃOEste trabalho tem por objetivo esclarecer e orientar, quanto aos problemas, dificuldades, equívocos e normas de se ensinar a escrever. Atualmente, sob a justificativa de...

BARROCO

Definição da palavra barroco A palavra “barroco” tem sua origem controvertida. Enquanto alguns afirmam que está ligada a um processo relativo à memória que...

Leitura na Escola

SUMÁRIO 1. DEFINIÇÃO DO TEMA2. OBJETIVOS2.1 OBJETIVO GERAL2.2 OBJETIVOS ESPECÍFICOS3. JUSTIFICATIVA4. METOLOGIA5. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA6. CONSIDERAÇÕES FINAIS7. BIBLIOGRAFIA 1. DEFINIÇÃO DO TEMA O projeto Leitura na Escola visa...

CONCORDÂNCIA NOMINAL

Regra geral: O adjetivo e as palavras adjetivas (artigo, numeral e pronome) concordam em gênero e número com o substantivo a que se refere. Ex:...