Talento Desportivo

0
48

SUMÁRIO

INTRODUÇÃO
1. TALENTO ESPORTIVO
1.1Atletas talentosos: Um processo de seleção e desenvolvimento
1.1.2 Desempenho e Talento Esportivos
1.2.3 Talento esportivo II: determinação de talentos esportivos
2. Detecção, seleção e promoção de talentos esportivos Em ginástica rítmica desportiva: um estudo de revisão
CONCLUSÃO
REFERÊNCIAS

INTRODUÇÃO

Esta resenha critica tem por objetivo apresentar alguns aspectos referentes à determinação de talento esportivo, a partir das definições e das determinações de seleção e promoção de talento esportivo, será descrito a seguir aspectos a serem considerados na determinação de talento esportivo, respectivamente, o problema dos critérios de desempenho esportivo e o problema do prognóstico de desempenho do talento esportivo, pois muito se fala segundo alguns nomes contidos nos presentes artigos de leitura sobre se herdar geneticamente o talento para o esporte.
Com a tentativa de contribuir com a discussão e com a pretensão de ampliar os conhecimentos sobre o tema, talento esportivo, na visão de determinados autores, que buscam esclarecer sobre o assunto e interpretando o mesmo em uma perspectiva da fenomenologia do contexto.

1.TALENTO ESPORTIVO

1.1 Atletas talentosos: Um processo de seleção e desenvolvimento

O atleta com aptidão para o esporte não precisa necessariamente nascer com o talento, mas sim desenvolve-lo com um trabalho bem elaborado explorando o potencial físico e psicológico, o importante é que o individuo tenha vontade de trabalhar no sentido de ser um atleta.
Na adolescência é muito importante que o jovem com alguma demonstração de vontade praticar esporte seja incentivado a procurar uma escola ou um professor de educação física que possa orientá-lo da maneira correta de desenvolver seu potencial, pois nessa faze o individuo tem mais capacidade de absolvição do aprendizado que lhes é aplicado.
Quando se fala em detectar um talento esportivo normalmente se esquece que esse talento pode estar em sua genética e não no seu comportamento atual, sendo assim se torna difícil identificar um talento para poder fazer com que o mesmo se desenvolva aproveitando sua herança genética, parte dessas teorias tem afirmação segundo Moskatova (1998).
A analise genética é muito importante, mas existe também outro fator que pode influenciar na descoberta de uma criança ou um jovem de que ele tem um talento esportivo em alguma modalidade, é o ambiente onde ele convive, pois a convivência neste ambiente pode estar apenas ajudando a despertar o talento que havia dentro desse individuo uma vez que o mesmo possa ter também um condicionamento físico apropriado para a modalidade esportiva na qual ele se identifica.
Uma questão primordial deve ser levantada para que se dê início às discussões sobre o tema: Talento esportivo,quando se pretende ocupar-se em discutir sobre o ser talento, espera-se que se defina, antecipadamente, o que é o ser talento. Para isso, encontra-se uma dificuldade ontológica da explicação do ser em geral e do ser do homem e, mais ainda, segue-se com a problemática ótica de sua resposta ao enfocá-lo como um ser ou não ser talento.
De acordo com Morente (1967, p.58) o conceito mais vasto de todos, o conceito do Ser, não tem, na realidade, notas que o definam.

1.1.2 Desempenho e Talento Esportivos

Análise que reflete é a conduta motora ou um comportamento motor, como objeto prático e teórico de estudo, terá maior vislumbre se tiver um significado de motricidade humana diferente dos demais seres. Desta forma, faz-se uma classificação como um ser ou deve ser na particularidade do movimento ou conduta ou comportamento físico motor. Constituir uma compreensão fenomenológica, portanto, provisória, mutável e relativa, acerca de indivíduos com talentos esportivos e sua relação com a genética. Estabelecer uma compreensão axiológica acerca de indivíduos com talentos esportivos.
Apresentar uma discussão teórica fenomenológica, sendo assim, de postura ou atitude, sobre o talento esportivo, a partir de uma perspectiva existencial de vida. Todo este contexto com o propósito de tentar acrescentar conhecimentos à área da detecção e orientação de talentos.
A área relativa aos estudos de talentos esportivos tem sido apontada como uma das principais áreas de pesquisa em Educação Física e Esportes e tem despertado o interesse de pesquisadores, professores, acadêmicos e treinadores esportivos.
De acordo com Hoffmann & Schneider (1985) citado por Weineck (1990), a aptidão do ser humano demonstrada em determinado momento não é estabelecida desde o seu nascimento; desenvolve-se fundamentada e condicionada em predisposições anatomo-fisiológicas, através das atividades realizadas (e pode ser reconhecida através destas atividades) no processo de desenvolvimento do indivíduo.
É muito importante que se realizem pesquisas sobre talentos esportivos de um modo geral, pois poucos são os trabalhos realizados com o objetivo de se estabelecer padrões de referência para a seleção de talentos esportivos, sendo que esta seleção tem sido espontânea, empírica e subjetiva, com alguns acertos, mas também com muitos erros, e muito longe de qualquer critério científico, só a partir das definições de determinação, detecção, seleção e promoção de talentos esportivos, que serão apresentados os problemas concernentes à determinação de (talento esportivo)T.E., respectivamente o dos critérios de desempenho, e, o do prognóstico de desempenho de(talento esportivo) T.E. A insuficiência metodológica das pesquisas relacionadas a talentos esportivos, infere que o perito na seleção e o metodólogo, têm a pretensão acima de tudo, de predizer com a maior precisão possível o futuro sucesso do atleta, explicar o que foi predito e como foi, de forma que a generalização empírica se transforme em princípios teóricos gerais. Colaborando com a idéia de que o talento esportivo é selecionado sem critérios definidos e se utiliza da subjetividade de um olheiro.
Todos estes aspectos, e suas inter-relações e a suas influências no desempenho esportivo nas diferentes fases do treinamento esportivo a longo prazo, devem ser levadas em consideração na determinação de um (talento esportivo)T.E., tanto na prática esportiva, assim como na pesquisa que tenha por objetivo fornecer subsídios científicos para esta importante área das Ciências do Esporte.
Portanto, apesar do(talento esportivo) T.E,ser apontada como uma das importantes e principais áreas de pesquisa em Educação Física,há um grande distanciamento entre o empírico/positivista ou etnográfico, e a aplicação no meio técnico.
O desempenho esportivo é a conseqüência de vários processos internos em diferentes níveis, não apenas de elaboração e de decisão do movimento, mas de inúmeras regulações autonômicas tais como da freqüência cardíaca, freqüência respiratória, substratos energéticos, temperatura, equilíbrio hidroeletrolítico e hormonal, as quais sofrem influências motivacionais e emocionais; todos esses processos adaptados às interferências de fatores ambientais, com especial ênfase ao Treinamento Físico, sendo assim independente de qualquer herança genética ou aptidão o individuo precisa também de saúde clinica.
O processo de seleção natural, baseado na experiência e na intuição dos técnicos, é o mais comumente verificado, em detrimento do processo de seleção prognostica, que vem a ser alicerçado em critérios de uma equipe multidisciplinar, de conteúdo e formação científica.
Para explicar o exposto acima, procede-se a uma explanação do funcionamento do Sistema Esportivo, levando ao entendimento dos processos estabelecidos entre os técnicos/treinadores, atletas e prováveis talentos esportivos.
Conforme analisado em 1999 por KISS e BÖHME, as questões relacionadas aos fatores físicos da condição geral do atleta pressuposto um talento esportivo continuam sendo estudadas em trabalhos da linha de pesquisa e avaliação de desempenho.

1.2.3 Talento esportivo II: determinação de talentos esportivos

Quando se investe no talento de uma criança não se deve crias expectativas muito fora da realidade, pois em fase de transformação pode ocorrer muitas mudanças no comportamento do individuo, inclusive começar a gostar de um determinado esporte e depois mudar totalmente o rumo, uma vez que nem todos os que demonstram algum talento em determinada idade tenha herança genética ou realmente um talento a ser desenvolvido, em alguns casos isso pode ser apenas influencias dos pais ou um momento pelo qual a criança esta passando.
Sabe-se que já existe autonomia e liberdade para a planificação dos programas esportivos com base na sua especialização, que tem por finalidade respectivamente detectar o talento esportivo e maximizar o rendimento esportivo de atletas e equipes.
Em uma análise de muitas pesquisas já realizadas sobre talento esportivo, Maia (1996) reconhece que o prognóstico do desempenho motor e esportivo apresenta insuficiências conceituais e metodológicas jamais abordadas de forma esclarecedora em qualquer estudo preditivo, especialmente por parte dos metodólogo e peritos na seleção em desporto.
Destacam, entre algumas características, o trabalho individual, a especificidade do conhecimento em suas modalidades esportivas e a responsabilidade de elaborar, aplicar e avaliar o treinamento desportivo com eficácia, autoridade e disciplina, priorizando o triunfo na competição.
Evidencia-se que muitos têm sido os estudos realizados por pesquisadores de diferentes países e continentes propondo modelos e metodologias para a identificação e desenvolvimento de talentos esportivos No entanto permanecem inúmeras dúvidas sobre a melhor forma de diagnosticar e prognosticar as possibilidades de alto desempenho das crianças e jovens atletas, significando que esse campo de pesquisa permanece aberto aos interessados.
as investigações realizadas no contexto esportivo competitivo apresentam uma diversidade de propriedades individuais que devem ser consideradas de fundamental importância para que indivíduos sejam categorizados como talentos esportivos.
Essa afirmação nos remete ao fato de que os estudos sobre os talentos esportivos têm sido de grande importância por motivos variados (predição, seleção, orientação, desenvolvimento, entre outros) e vêm exercendo grande influência para comunidade acadêmica, profissional e científica, no sentido de dar entendimento à realidade brasileira relativa ao talento esportivo.
Compreender o ser talento esportivo em sua mais completa abrangência não significa reduzi-lo às especulações sobre causas e conseqüências que o tornam um ente do Ser, supostamente possuidor de um diferencial genético privilegiado, acoplado a um também diferencial processo de detecção o qual foi submetido. Dessa maneira seria possível explicá-lo nas observações e nas aferições do empirismo analítico ou do positivismo lógico.
Para compreender este ser, talento esportivo deveria ser confrontado frente ao seu universo fenomenológico, interpretando-o pela compreensão dos nexos causais ou de decorrência de natureza biofísica.
Qual será o método mais adequado a ser empregado para determinar a existência de elevado potencial nesses indivíduos com o objetivo de oportunizá-los ao desenvolvimento à obtenção de alto nível de desempenho.
Na identificação do talento esportivo deve-se levar em consideração a composição corporal, biomecânica aplicada ao esporte, capacidades físicas básicas e flexibilidade no esporte. A influência do meio ambiente, família e particularmente a capacidade de desenvolvimento e aprendizagem na formação do atleta deve ser levada em consideração na indicação do talento esportivo, sendo que, o treinamento dos parâmetros psicológicos associados com jogos esportivos, na infância, melhoram a performance e o desempenho do atleta no futuro.
A revelação do talento esportivo por sua facticidade é, provavelmente fruto dessa interpretação da existência no mundo, revelando-o dentro dos limites de uma determinada realidade.
Para Sobral (1993) o termo seleção tem um significado muito preciso na biologia que difere substancialmente do significado que lhe podemos atribuir ao esporte.
Sempre é bom lembrar a carência de ídolos de qualquer segmento em qualquer sociedade, os quais surgem exatamente dessa necessidade de transcendência coletiva, a qual o individuo está inserido. Entendendo o ídolo como a junção de pessoa e atleta, formado pela valorização de suas qualidades tidas como acima da média considerada normal, pode-se considerar sua existência se não houvesse a necessidade e até a vacuidade de o inconsciente ou consciente coletivo de transcender as dimensões do imaginário e ir além de seus limites físicos, na forma mais surpreendente da expressão metafísica

2. Detecção, seleção e promoção de talentos esportivos Em ginástica rítmica desportiva: um estudo de revisão.

Questiona-se ainda sobre todo o complexo mercadológico de consumismo, e conseqüentemente de propaganda, atual que envolve algumas modalidades nas quais os talentos esportivos se expressam.
Alguns atletas brasileiros de alto rendimento atualmente são tidos e considerados talentos esportivos nas modalidades esportivas a qual pertencem, como por exemplo, na ginástica olímpica. Durante as suas atuações/apresentações percebe-se a expressão de excelência do Ser refletidas em sua energia, em seus rostos e corpos. Sendo assim, é possível perceber que as suas ações são carregadas de intenções na tentativa de superação dos seus próprios limites e resultados. Nestes momentos pode-se entender a intensa, longa e, por muitas vezes, desanimadora história de vida do desportista perante o seu empenho na luta corajosa de suas limitações.
Em alguns paises começa cedo o incentivo ao esporte e busca de talento esportivo deixando a criança se movimentar, andar, engatinhar pela casa toda, cair, machucar, conhecer e ter experiência com outras pessoas. Dessa forma a criança está vendo e experimentando o mundo em sua volta. A Flexibilidade é uma qualidade física muito importante que deve ser trabalhada desde cedo.
Porém nunca se deve deixar a criança sozinha, pois ela desenvolverá uma insegurança muito grande que lhe tolherá, psicologicamente. Então, ao se pensar em desenvolver talento desportivo, devem-se orientar os pais a como tratar essa criança.
Por fim, cabe uma pergunta: onde se encontra o talento esportivo, se não no princípio da substância, da essência, do acidente e, ainda, na percepção do seu espaço e do seu tempo.
Sobre a determinação de talentos esportivos residem ainda os seguintes questionamentos: o que caracteriza de fato, de um ponto de vista essencial, um talento esportivo? Isto é, para além do grau de dotação elevado para a prática de um desporto que se traduz na obtenção de elevadas performances, que características substantivas, e não necessariamente objetivas, deve possuir um talento esportivo?

CONCLUSÃO

O talento do individuo surge ligado à manifestação e afirmação da individualidade. Em visões gerais, o talento esportivo, no sentido amplo do termo, é a denominação atribuída a uma pessoa, que em determinada fase de desenvolvimento apresenta determinados pressupostos, com condições corporais e psicológicas acima da média normal, as quais com grande probabilidade podem atingir posteriormente um alto desempenho esportivo.

REFERÊNCIAS

HOFMANN, S. Zu einigen Grundfragen der Eignungsbeurteilung im Sport. Theorie und Praxis de Körperkultur, v.39, n.1, p.15-21, 1990.
KISS, M.A.P.D.M.; BÖHME, M.T.S.; REGAZZINI, M. Cineantropometria. In:GORAYHEB, N.; BARROS NETO, T.L. O exercício: preparação fisiológica,
avaliação médica, aspectos especiais e preventivos. São Paulo, Atheneu, 1999.
MAIA, J.A.R. O prognóstico de desempenho do talento esportivo: uma análise crítica. Revista Paulista de Educação Física, São Paulo, v.10, n.2, p.179-93, 1996.
MOSKATOVA, A.K. (1998). Aspectos genéticos e fisiológicos no esporte seleção de talentos na infância e adolescência. Rio de Janeiro: Grupo Palestra Sport.
MORENTE, M. G. (1980).Fundamentos de filosofia física (8a ed.).São Paulo: Mestre Jou.
WEINECK, J. Biologia do esporte. São Paulo: Manole, 1991.
SOBRAL, F. O estado de prontidão desportiva uma questão crucial do desporto infantojuvenil. Revista Horizonte, Lisboa, v. 10, n. 58, p. 133-137, 1993.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui