DICAS PARA ANALISAR, COMPREENDER, E INTERPRETAR TEXTOS

Definição:
Entende-se por agregado o material granular, sem forma e volume definidos, geralmente em obras de engenharia.
São agregados as rochas britadas, os fragmentos rolados no leito dos cursos d’água e os materiais encontrados em jazidas, provenientes de alterações de rocha.
– Quanto ao seu tamanho (Granulometria) :
Agregado Miúdo: é aquele material que passa na peneira nº 4 (EB-22/72) de abertura de malha quadrada de 4,8mm de lado. É o que passa aquele material que contém 15% de grãos mais finos que a peneira especificada.
Agregado Graúdo: é o material retido na peneira nº 4, entendendo-se como retido o material com até 15% dos grãos mais finos que a peneira especificada.
OBS:- Se o material apresentar mais do que 15% retidos ou passando na peneira de 4,8mm e abertura, considera-se o agregado como uma mescla de miúdo e graúdo.
Como definições importantes no campo dos agregados correntes, têm-se as que as seguir são dados:
Filler: é o material que passa na peneira nº 200 (EB-22/72).
Areia: é o material encontrado em estado natural, passando na peneira nº 4 (EB-22/72).
Pedrisco, também chamado areia artificial, é o material obtido pela fragmentação da rocha, passando na peneira nº 4 (EB-22/72).
Seixo Rolado: é o material encontrado fragmentado na natureza, quer no fundo do leito quer em jazidas, retido na peneira nº 4 (EB22/72).
Pedra Britada: ou simplesmente brita, é o material obtido pela trituração da rocha, retido na peneira nº 4 (EB-22/72).
Agregado Leve: é o material constituído de pedras-pomes, argila expandida, cinza volante cinterizada, etc…, com peso unitário sensivelmente menor do que o do agregado obtido natural ou artificialmente da rocha. Existe uma tendência de considerar como leve o material com peso unitário menor que 2t/m³

Classificação (Quanto a origem de fragmentação):
Os agregados podem ser classificados do ponto de vista de sua origem:
Naturais: são aqueles encontrados na natureza sob a forma de agregados. Exemplos: areia (de mina e de cursos d’água), pedregulhos ou seixos.
Artificiais: são os que precisam de um trabalho de afeiçoamento pela ação do homem, a fim de chegar à situação de uso como agregado.
Exemplos: as areias e as pedras abtidas por moagem de fragmentos maiores. É empregado quanto ao modo de obtenção e não em relação ao material em si.
– Levando em consideração a sua massa específica (Massa Unitária):
Leves: ® Exemplos: pedra pomes, a vermeculita e a argila expandida.
Normais: ® Exemplos: areia, seixos e pedras britadas.
Pesados: ® Exemplos: barita, magnetita e a limonita.

Propriedades:
-Químicas: ® Os agregados para concreto são normalmente definidos como inertes, mas na realidade certos elementos mineralógicos contidos nos grãos podem reagir com os compostos do cimento, com a cal liberada na hidratação dos silicatos, ou alterar-se na presença do ar e da água, dando como resultado substâncias expansivas que causarão a desagregação do concreto.
Considerar-se-á, pois inerte o agregado.

Índices Físicos (Agregados):
A Identificação dos agregados se inicia pela deteminação de suas constantes físicas.
-Peso Unitário:
O peso unitário do agregado é o quociente do peso sólido seco ao ar pelo volume do recipiente de medida do material.
-Peso Específico Real:
O peso específico real é o quociente do peso sólido pelo volume dos grãos. O peso específico do agregado fino pode ser determinado pelo processo do frasco de Chapman.
-Peso Escecífico Aporente:
Do agregado grosso é também determinado pela reação entre o peso dos grãos e seu volume aporente que será definido pelo deslocamento d’água igual ao volume dos grãos saturados.
O peso unitário, já definido, é determinado, pesando o agregado grosso medindo num recipiente de volume conhecido. O melhor recipiente para tal determinação é o de base retangular.
-Grau de Compacidade:
Esta característica tem grande influência na composição dos agregados nos traços para concretos. A mistura é considerada ótima quando tiver um grau de compocidade de máximo.
-Umidade:
Umidade é a porcentagem da água, em peso, absorvida pelos grãos do agregado. A umidade acarreta um aumento de volume no agregado fino, sendo de pouca importância nos grossos, podendo alcançar apenas 1% não afetando seu peso específico aparente. Nos finos a umidade pode alcançar até 10%, provocando variação no seu peso específico aparente. A água da umidade dos agregados finos deve ser descontada na água do assentamento total dos traços do concreto.
Os processos para determinação do teor de umidade dos agegados finos são:
Processo do Frasco de Chapman
Processo do Picnômetro
Processo do Carboneto de Cálcio

Índices Físicos (Aglomerantes):
O quadro a seguir indica as cores e os fatores influentes em tais características:

Cor Fatores que governam a cloração
Clara baixo teor de ferro
Escura alto teor de ferro na forma de componentes ferrosos
Marrom alto teor de componentes férricos

-Peso Específico:
O peso específico está entre 2,98 a 3,25 gramas
-Peso Unitário:
O valor de peso unitário é de ordem de 0,96 a 1,56 Kgl/dm³
-Finura:
Os resultados encontrados por peneiramento dos diversos tipos de aglomerantes estão nos seguintes intervalos:

Peneira Porcentagem retida
Abertura 0,10mm 1 a 5
B5 170 (0,089mm) 2 a 6
Européia 4900/cm² (0,09mm) 2 a 6
ASTM nº 200 (0,074mm) 5 a 10
ASTM nº 525 (0,044mm) 14 a 20

A superfície específica Bloine ou Leo-Nurse está no intervalo 2500 a 4000 cm²/g, sendo mais freqüentemente em torno de 3000 cm²/g. Pelo Turbindimetro de Wagner os resultados estão entre 1250 cm²/g, com maior freqüencia dos valores em torno de 1350 cm²/g.
Quanto maior finura, mais rápido será o seu tempo de pega e o aumento de sua resistência mecânica nas primeiras 24 horas de idade é mais acentuada, não alterando, portanto, o valor de sua resitência final.

Aplicação (Aglomerantes):
-Cal Virgem:
A cal gorda dissolve-se lentamente e é usada para revestimentos de alvenaria. A cal magra resiste a ação das chuvas, com o mesmo uso, ou como um aditivo para facilitar o amassamento da argamassa de cimento ou para uma argsmassa mista.
-Gesso:
Na construção civil, o gesso é usado nos seguintes serviços:
Revestimentos: em uma, duas, ou três camadas com alizamento final da superfície.
Fabricação de painéis de paredes e forros, sempre com acabamento fino.
Fabricação de ornamentos, artefactos decorativos, frisos, molduras, etc…

Aplicação (Agregados):
Areia para argamassas:
® Execução de alvenarias
® Pisos
® Revestimentos

-Filler:
É o agregado mais fino constituído por partículas minerais de dimensões inferiores a 0,075 mm. Pode-se dizer que suas dimensões estão entre 5 mm e 7,5 mm. Como por peneiramento não é possível analisar o material abaixo de 40 mm, geralmente estuda-se o filler por sedimenteção.
O Filler é utilizado nos seguintes serviços:
Na preparação de concretos, para preencher espaços vazios
Na adição a cimentos
Na preparação da argamassa betuminosa
Na fabricação de mastiques
Como espessante de asfaltos fluídos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui