19.3 C
Sorocaba
sexta-feira, maio 17, 2024

Agregados

Definição:
Entende-se por agregado o material granular, sem forma e volume definidos, geralmente em obras de engenharia.
São agregados as rochas britadas, os fragmentos rolados no leito dos cursos d’água e os materiais encontrados em jazidas, provenientes de alterações de rocha.
– Quanto ao seu tamanho (Granulometria) :
Agregado Miúdo: é aquele material que passa na peneira nº 4 (EB-22/72) de abertura de malha quadrada de 4,8mm de lado. É o que passa aquele material que contém 15% de grãos mais finos que a peneira especificada.
Agregado Graúdo: é o material retido na peneira nº 4, entendendo-se como retido o material com até 15% dos grãos mais finos que a peneira especificada.
OBS:- Se o material apresentar mais do que 15% retidos ou passando na peneira de 4,8mm e abertura, considera-se o agregado como uma mescla de miúdo e graúdo.
Como definições importantes no campo dos agregados correntes, têm-se as que as seguir são dados:
Filler: é o material que passa na peneira nº 200 (EB-22/72).
Areia: é o material encontrado em estado natural, passando na peneira nº 4 (EB-22/72).
Pedrisco, também chamado areia artificial, é o material obtido pela fragmentação da rocha, passando na peneira nº 4 (EB-22/72).
Seixo Rolado: é o material encontrado fragmentado na natureza, quer no fundo do leito quer em jazidas, retido na peneira nº 4 (EB22/72).
Pedra Britada: ou simplesmente brita, é o material obtido pela trituração da rocha, retido na peneira nº 4 (EB-22/72).
Agregado Leve: é o material constituído de pedras-pomes, argila expandida, cinza volante cinterizada, etc…, com peso unitário sensivelmente menor do que o do agregado obtido natural ou artificialmente da rocha. Existe uma tendência de considerar como leve o material com peso unitário menor que 2t/m³

Classificação (Quanto a origem de fragmentação):
Os agregados podem ser classificados do ponto de vista de sua origem:
Naturais: são aqueles encontrados na natureza sob a forma de agregados. Exemplos: areia (de mina e de cursos d’água), pedregulhos ou seixos.
Artificiais: são os que precisam de um trabalho de afeiçoamento pela ação do homem, a fim de chegar à situação de uso como agregado.
Exemplos: as areias e as pedras abtidas por moagem de fragmentos maiores. É empregado quanto ao modo de obtenção e não em relação ao material em si.
– Levando em consideração a sua massa específica (Massa Unitária):
Leves: ® Exemplos: pedra pomes, a vermeculita e a argila expandida.
Normais: ® Exemplos: areia, seixos e pedras britadas.
Pesados: ® Exemplos: barita, magnetita e a limonita.

Propriedades:
-Químicas: ® Os agregados para concreto são normalmente definidos como inertes, mas na realidade certos elementos mineralógicos contidos nos grãos podem reagir com os compostos do cimento, com a cal liberada na hidratação dos silicatos, ou alterar-se na presença do ar e da água, dando como resultado substâncias expansivas que causarão a desagregação do concreto.
Considerar-se-á, pois inerte o agregado.

Índices Físicos (Agregados):
A Identificação dos agregados se inicia pela deteminação de suas constantes físicas.
-Peso Unitário:
O peso unitário do agregado é o quociente do peso sólido seco ao ar pelo volume do recipiente de medida do material.
-Peso Específico Real:
O peso específico real é o quociente do peso sólido pelo volume dos grãos. O peso específico do agregado fino pode ser determinado pelo processo do frasco de Chapman.
-Peso Escecífico Aporente:
Do agregado grosso é também determinado pela reação entre o peso dos grãos e seu volume aporente que será definido pelo deslocamento d’água igual ao volume dos grãos saturados.
O peso unitário, já definido, é determinado, pesando o agregado grosso medindo num recipiente de volume conhecido. O melhor recipiente para tal determinação é o de base retangular.
-Grau de Compacidade:
Esta característica tem grande influência na composição dos agregados nos traços para concretos. A mistura é considerada ótima quando tiver um grau de compocidade de máximo.
-Umidade:
Umidade é a porcentagem da água, em peso, absorvida pelos grãos do agregado. A umidade acarreta um aumento de volume no agregado fino, sendo de pouca importância nos grossos, podendo alcançar apenas 1% não afetando seu peso específico aparente. Nos finos a umidade pode alcançar até 10%, provocando variação no seu peso específico aparente. A água da umidade dos agregados finos deve ser descontada na água do assentamento total dos traços do concreto.
Os processos para determinação do teor de umidade dos agegados finos são:
Processo do Frasco de Chapman
Processo do Picnômetro
Processo do Carboneto de Cálcio

Índices Físicos (Aglomerantes):
O quadro a seguir indica as cores e os fatores influentes em tais características:

Cor Fatores que governam a cloração
Clara baixo teor de ferro
Escura alto teor de ferro na forma de componentes ferrosos
Marrom alto teor de componentes férricos

-Peso Específico:
O peso específico está entre 2,98 a 3,25 gramas
-Peso Unitário:
O valor de peso unitário é de ordem de 0,96 a 1,56 Kgl/dm³
-Finura:
Os resultados encontrados por peneiramento dos diversos tipos de aglomerantes estão nos seguintes intervalos:

Peneira Porcentagem retida
Abertura 0,10mm 1 a 5
B5 170 (0,089mm) 2 a 6
Européia 4900/cm² (0,09mm) 2 a 6
ASTM nº 200 (0,074mm) 5 a 10
ASTM nº 525 (0,044mm) 14 a 20

A superfície específica Bloine ou Leo-Nurse está no intervalo 2500 a 4000 cm²/g, sendo mais freqüentemente em torno de 3000 cm²/g. Pelo Turbindimetro de Wagner os resultados estão entre 1250 cm²/g, com maior freqüencia dos valores em torno de 1350 cm²/g.
Quanto maior finura, mais rápido será o seu tempo de pega e o aumento de sua resistência mecânica nas primeiras 24 horas de idade é mais acentuada, não alterando, portanto, o valor de sua resitência final.

Aplicação (Aglomerantes):
-Cal Virgem:
A cal gorda dissolve-se lentamente e é usada para revestimentos de alvenaria. A cal magra resiste a ação das chuvas, com o mesmo uso, ou como um aditivo para facilitar o amassamento da argamassa de cimento ou para uma argsmassa mista.
-Gesso:
Na construção civil, o gesso é usado nos seguintes serviços:
Revestimentos: em uma, duas, ou três camadas com alizamento final da superfície.
Fabricação de painéis de paredes e forros, sempre com acabamento fino.
Fabricação de ornamentos, artefactos decorativos, frisos, molduras, etc…

Aplicação (Agregados):
Areia para argamassas:
® Execução de alvenarias
® Pisos
® Revestimentos

-Filler:
É o agregado mais fino constituído por partículas minerais de dimensões inferiores a 0,075 mm. Pode-se dizer que suas dimensões estão entre 5 mm e 7,5 mm. Como por peneiramento não é possível analisar o material abaixo de 40 mm, geralmente estuda-se o filler por sedimenteção.
O Filler é utilizado nos seguintes serviços:
Na preparação de concretos, para preencher espaços vazios
Na adição a cimentos
Na preparação da argamassa betuminosa
Na fabricação de mastiques
Como espessante de asfaltos fluídos

Outros trabalhos relacionados

Painéis elétricos

Os painéis elétricos devem ser alvo de manutenção periódica. Isso por que todo contato e conexão elétricos são potencialmente propensos à defeitos, e a...

Procedimentos de Segurança em Eletricidade

A eletricidade está a nossa volta nas residências, em nosso trabalho, e estamos tão dependentes dela, que quando nos falta, parece que o mundo...

Lixo

Introdução Lixo - “O que não presta e se joga fora. ”. Esta é a definição encontrada nos dicionários. Mas lixo é muito mais do que...

Economizando Energia

Economizar energia elétrica é um grande desafio, com tantos eletrodomésticos que nos rodeiam atualmente nas nossas residências. Mas enfim, não é missão impossível! Com...