25.6 C
Sorocaba
domingo, setembro 25, 2022

Dissociação Eletrolítica

Dissociação Eletrolítica (separação eletrolítica)

Durante o século XIX, inúmeras teorias tentaram explicar o fato de soluções produzirem corrente elétricas e outras não, mas a única aceita foi a de Arrhenius.

A teoria diz que uma substância dissolvida em água se divide em partículas cada vez menores, mas, em alguns casos a divisão nas moléculas se interrompe e então a solução não consegue conduzir corrente elétrica.

Em contra partida, a divisão pode ir além das moléculas dividindo-se em micro partículas denominadas íons conduzindo corrente elétrica.

Naquela época ainda não se conhecia prótons, elétrons e nêutrons e não distinguia substância molecular de substância iônica. Para Arrhenius, o açúcar se dissolve e suas moléculas apenas se separam uma das outras e como são neutras, não produz corrente elétrica. Dessa forma, não há dissociação eletrolítica ou dissociação iônica do açúcar.

Em contra partida, o sal se dissolve na água e suas moléculas se dividem dando íons que vão se dispersando na substância e como estes possuem carga elétrica, a solução conduz a corrente.

Outros trabalhos relacionados

Eletrólise

A eletrólise é um processo útil na obtenção industrial de vários elementos químicos. Por exemplo: Sódio:eletrólise ígnea de NaCl (fundido ou em solução aquosa). Alumínio: eletrólise...

A ORIGEM DO METAL

ROCK STAR E A ORIGEM DO METAL http://www.youtube.com/watch?v=HxUglH_ykrQ Numa bela tarde depois de uma aula de química, um jovem roqueiro percebeu que o ferro presente no aço...

Kekulé

Autoria: Adriana Zunino Kekulé foi aclamado, na sua época, como um dos melhores professores de Química do mundo. Porém, atualmente, ele é mais reconhecido por...

Separação de Misturas

Autoria: Debora Pires Mistura é a reunião de duas ou mais substâncias que não reagem entre si. As misturas são classificadas em Heterogêneas (apresentam mais...