terça-feira, maio 11, 2021
InícioOutrasDiversosRESENHA CRITICA - O ARTIGO EM QUESTÃO É O BRASIL

RESENHA CRITICA – O ARTIGO EM QUESTÃO É O BRASIL

A seguinte resenha crítica apresentada é baseada no em um artigo da autoria de Ivan Martins Pinheiro, político brasileiro, natural do Rio de Janeiro, 61 anos, atual secretário-geral (cargo equiparado ao de presidente) do Partido Comunista Brasileiro – PCB. O artigo em questão é o “Brasil – Tropa de Elite: A criminalização da pobreza”

O tema da resenha é proveniente da análise do artigo acima, onde o autor toma como base o filme “Tropa de Elite”, sucesso do cinema nacional, e o objetivo do trabalho é analisar o artigo e a partir do mesmo elaborar uma linha de raciocínio baseada no tema proposto, que é a “criminalização da pobreza” no Brasil. A metodologia usada consiste em analisar os pontos mais importantes da obra do autor e dissertar sobre elas a partir da visão do tema e de outros autores.

Para o autor, o filme “Tropa de Elite” é uma obra ideológica, que prega o extermínio da classe baixa da sociedade. É um filme que visa passar mensagens diferentes para públicos diferentes. Para os ricos, passa a imagem de segurança resguardada pelos oficiais do BOPE, segurança essa, baseada na tortura e assassinato de traficantes (na verdade, pobres em geral). Para os pobres, mostra que a população de classe média e alta está clamando por medidas de contenção da pobreza e violência. No geral, acaba não passando de mais uma obra que visa generalizar a situação de criminalização da pobreza enraizada em nosso país, onde “todo pobre é bandido”.

Segundo o autor, o filme faz parte de uma conspiração da elite brasileira, financiado com incentivos fiscais, onde se tenta passar a imagem de “mitificação” dos oficiais do BOPE, transformando-os em verdadeiros heróis incorruptíveis e corajosos, dispostos a arriscar suas vidas pelo bem da sociedade, e a lutar com os traficantes, ou seja, como imagem geral, a obra tenta passar a idéia de que o país está em guerra (como salienta o autor, isso fica mais evidente quando no próprio filme o narrador compara os oficiais do BOPE aos do exército de Israel), em constante luta do “bem contra o mal”. O filme tenta mostrar os “caveiras” como invencíveis e aqueles que torturam e matam em nome de um bem maior, e não são punidos, pois se acredita que não cometeram nenhum crime, mas sim um “mal necessário”.

O filme na verdade seria carregado de ironias, analogias e trocadilhos, além de passar falsas imagens e estereótipos, mas todos controlados pela burguesia brasileira, que buscava como o filme “passar sua mensagem a classe pobre”.

Conclui-se na visão do autor que a tendência da classe média e alta e clamar sempre por mais atitudes e ações do BOPE e menos por Direitos Humanos, além de lembrar que as maiorias dos soldados americanos que estão na guerra do Iraque, são provenientes de empresas particulares de segurança, o que poderia gerar em nosso país uma crescente onda de surgimento dessas empresas de terceirização da segurança, onde os “seguranças” teriam ações baseadas nas do BOPE.

Ivan Martins Pinheiro é brasileiro, nasceu no Rio de Janeiro em 18 de março de 1946. É considerado um renomado politico brasileiro, sendo também atual secretário-geral do Partido Comunista Brasileiro – PCB. Foi líder de movimentos estudantis durante a juventude e presidente do sindicato dos bancários até a década de 1980. Escreveu o comentado artigo “Brasil – Tropa de Elite: A criminalização da pobreza” para o site Adital, uma agência de notícias voltada para o público latino-americano e caribenho, publicado em 16 de novembro de 2007.
A resenha apresentada se fundamenta no artigo supracitado, visando abordar os aspectos apresentados pelo autor e apresentar posteriormente, novos aspectos e novas visões sobre o mesmo tema, além de servir como meio de informação, baseado em outras fundamentações, nos dispositivos legais e em demais alicerces que se fizerem necessários acerca do tema exposto.

O autor do artigo parte de uma análise de fatos e cenas do filme brasileiro “Tropa de Elite” para apresentar argumentos que muitas vezes passam despercebidos aos olhos dos expectadores do filme e da sociedade em geral.

Fatos como o do filme ter sido “campeão de pirataria” no país, não são encarados pelo autor como um mero acaso, ou descuido, ou ainda má-fé da população, mas sim como uma estratégia bem estruturada de publicidade, tentando fazer com que a população para qual o filme teria sido, teóricamente, dirigido é uma população de baixa renda que não frequenta os grandes centros onde se intalam as salas de cinema.

O artigo tenta mostrar, através da visão do filme, como uma obra de ficção que traz um enredo envolvente e uma trama bem organizada, pode se transformar em um poderoso veículo de comunicação e até mesmo, como aqui se trata o caso do filme, um veículo de dominação das massas. Para o autor, o filme se trata de uma forma da elite de direita brasileira expressar seu descontentamento com o “favelamento” da população, e generalizar através dessa premissa, a sua idéia de “criminalização da pobreza”, ou seja, não seria necessário cometer ato ilícito para ser “marginal”, bastaria apenas ser pobre. Além disso, segundo o autor, o filme não traria a “verdade como ela é”, mas sim apresenta fatos que não são coniventes com a realidade e buscam somente equiparar os “Homens de Preto” aos hérois das histórias, visando assim passar uma falsa mensagem subliminar à sociedade de que esta estaria resguardada pelos soldados do Bope, já que estes, que são a Elite da polícia, podem fazer tortura, assassinatos e outras formas de agressão, que não serão punidos porque todos os seus atos são em nome da paz da sociedade e da justiça.

O autor conclui que a sociedade brasileira não deve se manter calada perante essa situação atual de pobreza e violência, muito menos clamar pela ação desencabida dos soldados do Bope, pois isso desencadearia em nosso país, uma onda de barbarismo e um distanciamento cada vez mais iminente dos Direitos Humanos, além de servir de premissa para a ação de mílicias particulares, que tomariam como exemplo a ação dos oficiais do Batalhão de Missões Especiais e praticariam crimes hediondos em nome da paz e justiça. Como mensagem final, o autor faz uma analogia entre a música tema do filme da banda Tihuanna e o que ele acredita que aconteceria com a sociedade, ou seja, se a Tropa de Elite “pega geral”, um dia poderemos ser vítimas dela também.

Marcelo Cardoso
Marcelo é um profissional de Informática interessado em Internet, Programação PHP, Banco de Dados SQL Server e MySQL, Bootstrap, Wordpress. Nos tempos livres escreve nos sites trabalhosescolares.net sobre biografias, trabalhos escolares, provas para concursos e trabalhos escolares em geral.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -

Most Popular

CORONAVÍRUS

Origem da Crise Econômica

Recent Comments

Nilson Ribeiro on O QUE É ENGENHARIA CIVIL?
PABLO DA SILVA BARBOZA on FILOSOFOS BRASILEIROS
Ligeirinho Resolve on Tese Globalização
Susana Mesquita on Tese Globalização
Cátia Regina de Aquino Santos on Tratamento Multiprofissional à Terceira Idade
Kesia Oliveira do Nascimento on SUBSTANTIVOS
Ludymila Helena Arraujo Lima on DEPRESSÃO
TIAGO NERY on FILOSOFOS BRASILEIROS
TIAGO NERY on FILOSOFOS BRASILEIROS
TIAGO NERY on FILOSOFOS BRASILEIROS
Fernando on FILOSOFOS BRASILEIROS
fernando monteiro on FILOSOFOS BRASILEIROS
fernando monteiro on FILOSOFOS BRASILEIROS
fernando monteiro on FILOSOFOS BRASILEIROS
Guilherme on Hidrocarbonetos
Ernani Júnior Silva on FILOSOFOS BRASILEIROS
Flavio Musa de Freitas Guimarães on FILOSOFOS BRASILEIROS
Flavio Musa de Freitas Guimarães on FILOSOFOS BRASILEIROS
Isabella on SUBSTANTIVOS
Anonimo on Adjetivos
ALVARO on SURDEZ SÚBITA
CARIMBO DA CONFUSÃO on FILOSOFOS BRASILEIROS
socorro andrade on DINÂMICA DO SORRISO
Alessandra Martins on RESUMO DO FILME FLORENCE NIGHTINGALE
Sibely on VIRUS E BACTÉRIAS
Paula on Sistema Nervoso
Samuel Delgado Pinheiro on FILOSOFOS BRASILEIROS
Jamal Mussa Muroto on DIVISÃO CELULAR
Guilherme on FILOSOFOS BRASILEIROS
Camila on SISTEMA DIGESTIVO
Hadouken on FILOSOFOS BRASILEIROS
Josimeire dos Angelos on RESUMO DO FILME FLORENCE NIGHTINGALE
ONEIDE abreu on REANIMAÇÃO CARDIOPULMONAR
José Caixeta Júnior on FILOSOFOS BRASILEIROS
GILVALDO DIAS GUERRA on COMO SURGIU O DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA
ronald on CONSCIÊNCIA NEGRA
SÉRGIO LEONARDO TRINDADE on FILOSOFOS BRASILEIROS
ELIZABETH on FILOSOFOS BRASILEIROS
ELIZABETH on FILOSOFOS BRASILEIROS
Reginaldo Coveiro on FILOSOFOS BRASILEIROS
julieny kettylen on Obesidade
gabrielle barreto de oliveira on DOENÇAS DO SISTEMA NERVOSO
suzana stvens on CORRUPÇÃO NO BRASIL
Kauã Liecheski on Tratamento do Lixo
Ligeirinho Resolve on OLIMPIADAS
Ligeirinho Resolve on A FUNÇÃO SOCIAL DA ESCRITA
kamilly on Jogos Olimpicos
Marcelo Cardoso on MILITÂNCIA JOVEM
Isabella on MILITÂNCIA JOVEM
Maria Conceição Amorim on A IDENTIDADE E CULTURA DA BAHIA
Maria Conceição Amorim on FOLCLORE BRASILEIRO
Emerson Davi on CORRUPÇÃO NO BRASIL
Maria dos Reis on COMO FAZER UM TRABALHO ESCOLAR