14.6 C
Sorocaba
segunda-feira, junho 27, 2022

TRANSTORNO EFETIVO BIPOLAR – TAB

TRANSTORNO EFETIVO BIPOLAR – TAB

O Transtorno Bipolar, também conhecido como Transtorno Afetivo Bipolar (CID 10), anteriormente denominado Psicose Maníaco Depressiva, é um transtorno caracterizado por episódios de elevação ou rebaixamento do humor com alteração básica, podendo comprometer em diversos níveis, o funcionamento interpessoal, social e ocupacional do indivíduo. Os episódios depressivos são caraterizados por humor depressivo, perda de interesse, prazer e apetite; dificuldade para concentrar-se; energia reduzida; insônia e despertar precoce; sentimentos de culpa e pensamentos sobre morte e suicídio.

Estes sintomas devem estar presentes por pelo menos 2 (duas) semanas. Os episódios maníacos apresentam humor eufórico ou irritável com expansividade, aceleração do pensamento, necessidade de sono diminuída e auto-estima elevada com idéias grandiosas. Estes sintomas devem estar presentes por pelo menos 1 (uma) semana de forma ininterrupta. A prevalência do Transtorno Bipolar na população geral é de 1%, sem diferença entre sexos ou raças. Aparece mais em indivíduos solteiros ou divorciados e em indivíduos com escolaridade incompleta (até 2º grau). A idade média de início do transtorno é de 20 anos, no entanto o primeiro episódio pode ocorrer ao redor dos 5 – 6 anos até os 50 anos. A interação de fatores genéticos, biológicos e psico-sociais constituem a trama etiopatogenética do Transtorno Bipolar. A transmissão hereditária do Transtorno Bipolar se evidência pelo fato de que 50 % dos pacientes com TB tem pelo menos um dos pais com Transtorno do humor, mais freqüentemente, Transtorno Depressivo Maior. O risco de filhos com pai e mãe portadores de TB desenvolverem o transtorno do humor é de 50 a 75 %. Este risco diminui para 25% quando apenas o pai apresenta TB. Com relação aos fatores biológicos as desequilíbrios nos neuro-transmissores: noradrenalina, serotonina, dopamina e acertilcolina são freqüentemente associados à fisiopatología de Depressão.

No que se refere aos fatores psicossociais os acontecimentos vitais estressantes costumam preceder os primeiros episódios de Transtorno Bipolar mais do que episódios subsequentes. A perda dos pais antes dos 11 (onze) anos bem como a perda de um cônjuge são os estressores mais associados à Depressão.
Segundo os critérios do DSM IV o Transtorno Bipolar pode ser classificado em I e II. O Transtorno Bipolar I é uma síndrome com um conjunto complexo de sintomas de mania durante o curso do transtorno e, o Transtorno Bipolar II, se caracteriza por episódios depressivo e hipomaníaco durante ocurso do transtorno. O tipo misto de Transtorno Bipolar é caracterizado por episódios que preenchem critérios para um episódio depressivo maior e para um episódio maníaco ao mesmo tempo. O diagnóstico inclui Transtorno Bipolar induzido por condições médicas gerais, abuso de substâncias e episódios de mania desencadeados por tratamentos com tricíclicos. O diagnóstico diferencial deve ser feito com Transtorno Depressivo Maior, Transtorno Ciclotímico, Transtorno de Personalidade Bordeline e Esquizofrenia.

O curso do Transtorno Bipolar é de longa duração, recorrente, podendo ocorrer episódio único de mania (10 à 20% dos casos) e um segundo episódio após 2 (dois) anos ( 40 à 50%) dos casos. Com o uso de Lítio 40 à 50% dos pacientes tem controle eficaz. Pior prognóstico está associado com o fraco estado ocupacional prémorbido, dependência de álcool, sintomas psicóticos, características depressivas entre os episódios em pacientes do sexo masculino e melhor prognóstico associado a curta duração dos episódios, poucos pensamentos suicidas e associação com intercorrências clínicas. O tratamento se fundamenta em uma completa avaliação diagnostica para planejamento de estratégias de intervenção tanto para o episódio atual como para prevenção de recaídas. Os melhores resultados são obtidos com associação de Psicoterapia e Farmacoterapia. A hospitalização pode ser necessária em pacientes com risco de suicídio, homicídio, incapacidade para os cuidados básicos, ruptura do sistema de suporte e necessidade de procedimentos diagnósticos. As terapias de orientação psicanalítica ou de curto prazo como cognitiva, interpessoal e comportamental, tem sido pesquisados em relação à sua eficácia, oferecendo vantagens e limitações conforme cada tipo de intervenção, sendo necessário avaliar sua indicação para cada paciente. É de absoluta necessidade o conhecimento pelo paciente de seu transtorno para que a intervenção farmacoterapêutica seja devidamente cumprida, tratando-se de um acompanhamento de longa duração e com medicações que muitas vezes apresentam diversos efeitos colaterais. A interrupção do tratamento ou o uso inadequado das medicações comprometem a sua eficácia. a. Em pacientes com episódios depressivo deverá ser associado um anti-depressivo.

Histórico de Enfermagem

Nome do Paciente: Marcos Roberto Vidal Campos
Idade: 25 anos
sexo: masculino
naturalidade: Itabuna – Ba
estado civil: solteiro

Diagnóstico Médico: F 31.2 ( Transtorno Afetivo Bipolar)

Histórico:

Paciente relata estar internado após crise, o mesmo foi encaminhado para internação e tratamento através do Hospital Jabaquara. Relata ainda, 4 internações anteriores sendo uma no Hospital Vera Cruz e as demais no Hospital do Campo Limpo.

Paciente nunca teve emprego fixo, informou que o pai ainda é vivo e mãe já falecida, foi quando o mesmo veio para São Paulo com os demais irmãos. Informou que sente-se rejeitado pelo família e ainda que não podia entrar em casa pois a sua irmã o expulsava. Informou ainda, que utilizou drogas, no caso maconha apenas uma vez por intermédio de um vizinho.

Durante conversa com paciente fui informado que ele adora ouvir músicas, comer bem e não gosta de assistir televisão. Informa que tem muito medo dos apresentadores do Jornal Nacional, pois acredita que eles o observam e irão persegui-lo.

Exame Físico e Psíquico:

Durante entrevista com paciente, notei que o mesmo possuía uma preocupação excessiva se eu estava entendo a estória contando ou se eu gostaria que ele repetisse. Em alguns momentos da conversa o mesmo ajoelhou-se sobre os meus pés e disse que gostava dos meus sapatos dourados (no entanto os sapatos eram brancos). Disse que acreditava ser um anjo e que poderia voar.

Apresentou-se consciente, orientado quanto a tempo e espaço, não demonstrou nenhum tipo de agressividade, contactuando verbalmente. Sua aparência demonstrou estar asseado e não apresenta nenhum tipo de deformidade no seu corpo.

Demonstrou muita ansiedade e tristeza, comportamento inquieto (movimentava as mãos rapidamente e muitas vezes durante a conversa levantava do banco), aparentou idéia de perseguição (relatou que há pessoas que o vigiam, que há homens que ficam esperando ele dormir para enfia-lo dentro de um saco e para leva-lo para muito longe), relata insônia (passa a noite acordado com medo de ser raptado) ambivalência afetiva. Refere-se a sentir-se seguro estando internado, a família o rejeitou no entanto o paciente não demonstrou nenhum tipo de ressentimento ou desconforto com relação a esta situação, não está consciente quanto a doença acredita ser normal.

DIAGNÓSTICO DE ENFERMAGEM

PRESCRIÇÃO DE ENFERMAGEM

Outros trabalhos relacionados

Validação e Qualidade dos Cuidados de Enfermagem

Autoria: Rui Gonçalves INTRODUÇÃO Falar de ‘validação’ actualmente constitui uma emergência nos domínios do cuidar em enfermagem. Falar de validação é, sem dúvida alguma, arriscar uma...

Atuação do Enfermeiro na Assistência de Criança Portadora de Diabetes

1- INTRODUÇÃO O Diabete Mellitus (DM) Tipo 1 é o distúrbio metabólico mais comum da infância e da adolescência, com importantes conseqüências para o desenvolvimento...

O DIREITO AO ACOMPANHANTE NO PARTO

Na vida da mulher, existem diversos momentos que marcam sua vida. Dentre estas muitas ocasiões especiais na vida de uma mulher, nenhuma é tão...

DERRAME – ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL

O termo Acidente Vascular Cerebral, também conhecido como ‘derrame’, significa o comprometimento súbito da função cerebral por inúmeras alterações histopatológicas que envolvem um ou...